Verão em Santa Catarina

Oi pessoal, tudo bem?

Lembram quando eu fiz dois posts falando um pouco sobre minhas férias em João Pessoa no ano passado? O feedback foi tão legal que eu decidi manter a categoria de Viagens aqui no blog! Eu (ainda) não viajo muito, mas sempre que rolar algo bacana eu vou trazer dicas pra vocês!

2017 começou com o pé direito: meu namorado e eu viajamos duas vezes para o litoral de Santa Catarina, Estado vizinho ao nosso. Eu nunca tinha ido pra lá, acreditam? Em fevereiro fomos na companhia de amigos e ficamos na cidade de Imbituba, bem pertinho de Garopaba, Praia do Rosa, Praia do Ouvidor, Ferrugem… Uma semana depois do Carnaval, voltamos a Santa Catarina: dessa vez apenas meu namorado e eu, com destino à Guarda do Embaú. Lá também conhecemos a praia da Pinheira, mais especificamente a Praia de Cima e a Praia de Baixo. Vou dividir o post em “Carnaval” e em “férias” pra falar um pouquinho sobre as praias pra vocês. 😉 Espero que gostem!

Carnaval: Praia do Ouvidor e Praia do Rosa

Durante o Carnaval, a praia que mais aproveitamos foi a Praia do Ouvidor. Ela fica bem longe da estrada principal, então o melhor acesso é de carro ou moto. Na faixa de areia, que é bem larga, é possível estacionar o carro (dá um ar meio farofeiro, não vou negar :P). A praia é bem pequena, e é cercada por morros e pedras. A água estava maravilhosa, azulzinha e transparente. ❤

praia do ouvidor

Praia do Ouvidor.

A Praia do Rosa (fomos para a parte Sul) era bem mais aberta, apesar de também ser cercada por morros e pedras. A água também era muito mais agitada – não à toa essa praia é um paraíso para os surfistas. O acesso também não é fácil, e se você não acordar cedo pra ir de carro, provavelmente não vai conseguir um lugar pra estacionar. Fomos a pé e foi bem cansativo hahaha! A praia é linda, mas fiquei com um pouco de medo da força das ondas, pois não sei nadar. No fim, a Praia do Ouvidor acabou sendo a minha favorita pra curtir um banho de mar mais tranquilo.

praia do rosa.png

Praia do Rosa.

Férias: Guarda do Embaú e Pinheira

Depois de voltarmos pra Porto Alegre, meu namorado e eu saímos de férias. O mais punk de tudo foi a viagem: fomos de moto! Foram mais ou menos 420 km pra ir e 420 km pra voltar, com várias paradas ao longo do caminho. Não vou mentir: cansa, e muito! 😛

Chegando na Guarda do Embaú, já gostamos de cara da pousada: o quarto era espaçoso, tinha varanda e até mesmo uma rede pra gente relaxar! Adoro! ❤ O lado ruim da viagem foi o tempo: São Pedro não nos ajudou muito e pegamos alguns dias de tempo nublado e um de chuva. Porém, os dois dias de sol forte que tivemos foram muito bem aproveitados!

guarda do embau

Barquinhos no Rio da Madre.

A Guarda do Embaú é uma praia linda, e pra chegar no mar você atravessa o Rio da Madre. A travessia pode ser feita a pé pelo meio do rio ou no barco dos barqueiros que ficam por ali (o valor era de R$ 3 por pessoa para atravessar). O mar da Guarda do Embaú tem ondas fortes e a praia é uma Reserva Mundial de Surf. Por isso, eu acabei aproveitando mais os banhos no rio. Adoro tomar banho de rio/lagoa! ❤ Ali na areia, entre o rio e o mar, também ficam diversos stands nos quais é possível alugar pranchas, e nós aproveitamos pra fazer stand-up paddle! É muuuito divertido! \o/

guarda do embau 2.png

E não caí nenhuma vez! 😛

Outro dos passeios que fizemos na praia foi a trilha para a Pedra do Urubu. Pra chegar lá, você faz uma trilha de mais ou menos 30-40 minutos morro acima. E a vista compensa todo o esforço, pois é sensacional. ❤

guarda do embau pedra do urubu.png

Pedra do Urubu.

No dia seguinte, fomos para a Praia da Pinheira. Conhecemos a Praia de Cima e a Praia de Baixo. A Praia de Cima tinha ondas tranquilas, poucas pessoas e era linda! A Praia de Baixo tinha outra vibe: há vários barcos lá, onde os pescadores trabalham, e é uma enseada tranquila que faz a água parecer uma piscina salgada totalmente sem ondas. Uma delícia! ❤ Amei tomar banho por lá! O Chris gostou mais da Praia de Cima, onde podia ficar pegando “jacarés” nas ondas.

pinheira praia de cima

Bem faceiros e bobalhões na Praia de Cima! ❤

pinheira praia de baixo.png

Olhem só a tranquilidade da água na Praia de Baixo! ❤

A única coisa que eu teria pra criticar na Guarda do Embaú seria a falta de gentileza de muitos estabelecimentos. Fomos mal atendidos em vários locais, onde os donos falavam com a gente meio que de qualquer jeito, sabem? Contamos nos dedos os locais em que gostamos do ambiente e do atendimento.

Então pessoal, por hoje é só! 😀
Sei que o post ficou um pouquinho extenso, mas espero que tenham gostado de saber um pouquinho mais sobre esse destino paradisíaco aqui no sul do país! ❤

Beijos e até semana que vem!

Férias em João Pessoa! (parte 2)

Oi pessoal, como estão?

Fiquei muito feliz com a repercussão do último post, muito obrigada! ❤ Adorei que vocês tenham gostado de saber mais sobre João Pessoa e também curtido as fotos. Separei-as com muito carinho pra vocês. 😀
Então bora continuar sabendo um pouquinho mais sobre esse destino incrível? Hoje vou contar sobre os outros passeios que o Chris e eu fizemos, e também sobre a volta pra casa. 🙂

Tour pelo litoral sul

Para o sábado, dia 20 de fevereiro, nós compramos de última hora um passeio que a guia recomendou e que estava em promoção: um tour pelo litoral sul da Paraíba! Pagamos muuuito barato (R$ 50 por pessoa) e passamos o dia conhecendo três praias lindas: Praia Bela, Tambaba e Coqueirinho.

Praia Bela era a mais distante, então a viagem de ônibus com a agência de turismo foi um pouco mais longa. O bacana disso é que passamos em frente ao Farol do Cabo Branco, localizado no ponto mais oriental do Brasil. Antes de chegarmos na praia, paramos em uma casinha de barro onde as mulheres dos pescadores da região vendiam doces e bebidas artesanais. O clima era bucólico e pudemos ver uma paisagem bem característica do sertão.

casa de doces tambaba

Casa de doces Tambaba.

Chegamos a Praia Bela, no município de Pitimbu, lá pelas 9h da manhã, e um aspecto muito interessante de lá é que a praia separa o mar do rio Mucatu. O mar é totalmente aberto e um pouco mais agitado do que tínhamos visto até então, mas o rio… Gente, era uma delícia! A água era morna e você podia tomar banho tranquilamente. Alugamos um caiaque e ficamos remando pelo rio, aí meus bracinhos molengas cansaram HAHAHA e eu resolvi tirar umas fotos. 😛 Na areia estão várias mesinhas com cadeiras e guarda-sois pro turista aproveitar os petiscos dos bares que ficam do outro lado do rio. Os produtos são transportados de balsa, é bem bacana de assistir.

praia bela paraíba

Criança feliz detected! 😛

caiaque

Bem felizes! ❤

Às 11h, partimos em direção a Tambaba. Essa é uma das praias de naturismo mais famosas do Brasil, e dizem que a parte mais bonita da praia se encontra na porção naturista. Pra chegar lá, você atravessa uma pontezinha em uma mata mais fechada, e nesse momento já precisa tirar a roupa. O legal é que o naturismo é levado muito a sério, homens não podem entrar desacompanhados e não pode entrar ninguém de roupa. Nós optamos por ficar na parte social, vestidos mesmo. 😛 A vista era incrível, o mar era agitado e batia nos recifes. Apesar das ondas serem mais hostis, a paisagem era de tirar o fôlego!

tambaba paraíba

Rústica e encantadora! 🙂

tambaba paraíba 2

Quem escalamos um morrinho pra tirar foto do coqueiro solitário? 😛

Depois de Tambaba, fomos em direção a Coqueirinho. Após um almoço delicioso com muito camarão, fomos para a parte mais calma da praia, e também a mais famosa. Bem pequenininha, essa parte em especial forma um C, com falésias de um lado e pedras do outro. Ao redor da areia existem vários coqueiros que proporcionam sombra, é muito bonito. Foi uma das praias mais tranquilas que visitamos, sendo que – pasmem! – me arrisquei até a nadar! E eu tenho pânico de me afogar! 😛 Foi muito divertido.

coqueirinho paraiba

Tranquilidade define Coqueirinho. ❤

Depois desse dia super cansativo, mas extremamente produtivo e inesquecível, voltamos pro hotel pro nosso merecido descanso. 😀

Piscinas naturais de Picãozinho

Esse passeio estava previsto para o domingo, mas choveu o dia todo. 😦 Quando parou de chover, acabamos aproveitando a nossa praia mesmo, Tambaú. Transferimos Picãozinho para a segunda-feira e, em função disso, tivemos que cancelar outro passeio (para Areia Vermelha, uma praia que só surge quando a maré baixa). Porém, foi MUITO bom termos transferido o passeio: Picãozinho também depende de maré baixa, e na segunda tivemos condições perfeitas de visitar o lugar, com um sol lindo! ❤

As piscinas naturais de Picãozinho se formam a 1,5 km da praia de Tambaú. Pegamos um barco e fomos até lá. O Chris e eu alugamos snorkels para podermos nadar e enxergar os peixinhos, e valeu muito a pena esse investimento. Nas piscinas naturais, você pode andar pela faixa mais clara no mar, que é onde dá pé. É proibido pisar nos recifes, afinal, ali está o habitat de várias espécies, que podem ficar perturbadas (além do mais, machuca o pé. Pisei numa pedra em Tambaba e doeu pra caramba! :P). Aos poucos, conforme eu vi que realmente estava pisando no chão, fui perdendo o medo e tentei mergulhar com o snorkel. Foi cômico HAHAHA! Minha mente bugava ao pensar que eu tava entrando na água e deveria continuar respirando pela boca. 😛 Eu odeio mergulhar, odeio estar com a cabeça embaixo d’água mas, assim que acostumei, não parei mais! Gente, é indescritível. ❤ Foi a primeira vez que consegui nadar! De realmente boiar e sair batendo pernas e braços e sair por aí, sabem? HAHAHA! Obrigada por isso, snorkel. ❤ Me senti a Ariel, já queria sair cantando Part of Your World HAHAHA!

piscinas naturais de picaozinho

“Linguado, cadê você?” HAHAHA!

O Chris e eu ficamos nadando e olhando os peixinhos, vimos até uma Dory por lá! 😀 Aí pagamos pra fazer fotos subaquáticas, e mais uma vez eu tive que perder o medo de mergulhar. O moço foi super paciente, fiquei mergulhando uma ou duas vezes sozinha pra ver se conseguia, até que começamos a fazer as fotos. Quando uma foto não ficava boa, ele pedia pra que fizéssemos mais algumas, pra garantir. Não vou mentir: fiquei com uma sensação desconfortável de sal depois, mas sabem que eu me senti super corajosa? 😛 Em um dia venci vários medos pra fazer as coisas que eu queria (mas coitado do Chris que aguentou meus surtos de medo até eu conseguir). E eu tenho que dizer uma coisa: já fiz várias coisas legais, mas o mergulho nas piscinas naturais foi a experiência mais foda da minha vida! 🙂 Eu olhava pra toda aquela imensidão azul, olhava pro litoral lá longe, olhava pros peixinhos, olhava pra mim mesma nadando e perdendo, mesmo que temporariamente, meus medos… Foi indescritível, sabem? Foi um momento de conexão com a natureza que eu não consigo explicar. Apenas recomendo imensamente que todos façam! ❤

piscinas naturais de picaozinho 2

New buddies! ❤

piscinas naturais de picaozinho 3

Muito amô por essa foto! ❤

De volta ao barco, ficamos tirando fotos das piscinas vazias e também do litoral. Sempre que eu paro pra olhar as fotos novamente, fico impressionada. Chega a dar uma emoção, sabem? Foi realmente maravilhoso! ❤

piscinas naturais de picaozinho 4

Eu podia ficar horas olhando pra esse lugar! ❤

piscinas naturais de picaozinho 5

A vista do litoral também era incrível. 😀

E, com as piscinas naturais de Picãozinho, chegaram ao fim nossos passeios! Aproveitamos a última noite em João Pessoa para jantar e passear na orla e, no dia seguinte, nos despedimos. 🙂

A viagem de volta

Apesar de termos passado menos tempo em avião e aeroporto na volta, a viagem foi mais cansativa. Voltar pra casa sempre é mais cansativo, né? Você não tem a ansiedade do lugar novo, está cansado e só quer chegar logo. Porém, viajar à noite também foi super bacana e muito bonito. Só que deu um baita medinho ao chegarmos no Rio, porque estava trovejando e vários raios cortavam o céu. E eu, que morro de medo de avião E de tempestades, já fiquei toda apavorada. 😛 Mas mesmo com as turbulências que enfrentamos, tanto na ida quanto na volta, achei a experiência relativamente tranquila. Jantamos no aeroporto e pegamos o vôo pra Porto Alegre, que também foi rápido. O problema aconteceu quando o avião já estava estacionado: tivemos que esperar meia hora pra desembarcar. 😦 E eu estava desmaiada de tanto sono HAHAHA! Bom, depois disso desembarcamos a voltamos pra casa, cheios de memórias e histórias pra contar. ❤

Bom, pessoal, essas foram as minhas férias com o meu namorado! 😀
Eu realmente recomendo muito o destino e os passeios que fiz. João Pessoa é uma das capitais mais baratas do nordeste e de lá você pode ir a praias mais caras como Porto de Galinhas, Pipa e Fortaleza. Vale muito a pena, de verdade!

Espero que tenham gostado dos posts de viagem!
Agora já estou juntando moedinhas para a próxima. 😉

Beijos e até semana que vem! ❤

Férias em João Pessoa! (Parte 1)

Oi, gente! Tudo bem?

Eu estava tão ansiosa pra escrever esse post, e ao mesmo tempo eu nem sabia por onde começar! 😛 Então, que tal começar do começo? Hahaha!

No fim do ano passado, meu namorado, Christian, e eu decidimos que queríamos passar as nossas férias na praia. São nossas primeiras férias juntos, conseguimos marcá-las para o mesmo período e nunca havíamos realmente “tirado férias”, sabem? Planejar algo, fazer uma coisa diferente, viajar, enfim. Depois de muito quebrarmos a cabeça sobre o destino afinal, é um mais indeciso que o outro, decidimos passar 5 dias em João Pessoa, na Paraíba! \o/ Fechamos o pacote em dezembro, com viagem programada para fevereiro. Acreditam que, voltando do feriadão de Carnaval, eu caí um baita tombo e abri um buraco na perna? Mas okay, no fim deu tudo certo e viajamos lindamente hahaha! ❤ Então, no post de hoje, eu vou contar um pouquinho sobre nossa experiência – foi a primeira vez que andamos de avião hahaha –, sobre a praia na qual ficamos e sobre o primeiro passeio que fizemos. Vem comigo! 😉

A viagem

Partimos de Porto Alegre no dia 18 de fevereiro, com destino ao Rio de Janeiro. De lá, pegamos outro avião que fez uma escala em Campina Grande e depois foi para João Pessoa. Gente do céu, como foi cansativo! Levamos umas 10h no total para chegar, mas a pior parte foi esperar no aeroporto, já que o intervalo entre os vôos na nossa conexão era enorme. Mal dormimos na noite anterior de tanta ansiedade, mas estávamos tão animados que conseguimos vencer o cansaço. 😛 Andar de avião pela primeira vez foi assustador e empolgante ao mesmo tempo: eu morro de medo de altura, mas foi incrível ver o avião ganhando velocidade e depois enxergar tudo bem pequenininho lá de cima. ❤

céu skyline

Mar de algodão. ❤

Quando chegamos no nosso destino final, pegamos um transfer para o hotel. O aeroporto de João Pessoa não fica em João Pessoa, mas em uma cidade próxima, Bayeux. Uma meia hora depois chegamos ao nosso hotel, onde largamos as coisas e fomos conhecer a beira da praia! \o/

Praia de Tambaú

Tinha chovido durante boa parte do dia em João Pessoa, mas ainda assim ficamos encantados com o que vimos. Como amanhece e anoitece muito cedo por lá, o sol estava começando a se pôr (e era umas 16h30, 17h). O litoral aqui no Rio Grande do Sul é feio e gelado, a água está sempre escura (apelidada carinhosamente de chocolatão), e esse foi o primeiro choque que tivemos: a água era clarinha e quentinha, e era possível entrar no mar sem se preocupar com ondas enormes quebrando o tempo todo. Mais próximo da beira a água também era um pouco marrom em função da areia grossa (bem mais grossa do que a do nosso litoral), mas era só olhar um pouco mais longe em direção ao horizonte pra ver a coloração esverdeada. ❤ As ondas quebravam bem próximo da beira da praia, então assim que passávamos essa parte do mar, era possível ficar bem de boa curtindo o balanço do mar. 😛 E a temperatura era uma delícia!

praia de tambaú joão pessoa

Ficamos de boca aberta por um bom tempo olhando a paisagem… ❤

Aproveitamos a praia também no dia seguinte, dia 19. Caminhamos pela orla, tiramos algumas fotos e curtimos um dia bonito. Pancadas de chuva são comuns em João Pessoa, mas logo passam e o tempo abre de novo. Como a guia de turismo nos disse, se chover muito num dia, podemos ter certeza de que fará sol no outro. 😛

água de coco no calçadão

Água de coco = ❤

Na praia de Tambaú também se localiza a Feirinha de Artesanato de Tambaú. Compramos chapéus e lembrancinhas lá, e visitamos diversos estandes pra conhecer mais do artesanato local.

Como o nosso hotel era de frente pra praia (bastava atravessar a rua), sempre curtimos a praia antes ou depois dos passeios que compramos com o guia turístico. À noite (ou seja, a partir das 18h HAHAHA) a orla fica cheia de gente, e na ciclovia é possível ver o pessoal andando de roller, de skate ou de bicicleta. É bem legal! O Chris e eu saímos todas as noites pra dar uma volta e jantar. Vários dos quiosques tinham música ao vivo, e em um deles curtimos o som de um rapaz que tocava rock. Falando em quiosques, vivemos à base de camarão à milanesa e hambúrguer ao longo dos cinco dias em que ficamos por lá HAHAHA! ❤ Encontramos uma hamburgueria deliciosa e super barata, então era totalmente viciante comer por lá. Também fizemos amizade com alguns artesãos que expunham seus trabalhos no calçadão, e compramos dois colares (o Chris levou um com um quartzo verde e eu comprei um com uma ágata roxa).

eu amo jampa

Eu ❤ Jampa + cabelos ao vento! 😛 #turistando

Falando um pouquinho sobre a praia em si: achamos tudo muito limpo e organizado. Tinha uma academia ao ar livre bem na frente do nosso hotel onde sempre tinha gente malhando. Curtimos muito a praia escolhida. ❤ Ainda assim, para não enjoar ou cair na monotonia, compramos três passeios. Hoje vou falar sobre o primeiro. 🙂

praia de tambaú joão pessoa 2

Vista da calçada do nosso hotel. 😀

Pôr do sol na Praia do Jacaré

Esse é um passeio clássico, que vimos em todos os lugares nos quais pesquisamos a respeito de João Pessoa. O passeio em si envolve uma ida à Cabedelo, um município próximo da capital. A maior atração da praia de água doce ocorre ali, no rio Paraíba: enquanto o sol se põe, o músico Jurandy do Sax toca o Bolero de Ravel. Fizemos esse passeio no dia 19 e, apesar de ter chovido um pouco, foi muito bonito de assistir. Pagamos um pouco a mais para andar de catamarã antes da apresentação, e assistimos de lá mesmo. 

pôr do sol na praia do jacaré

Foi bonito de ver! ❤

Ainda que o sol estivesse tímido, o momento nos rendeu uma vista (e fotos) muito bonita. Apesar desse não ter sido meu passeio favorito, comparando aos outros dois, ainda assim acho que valeu muito a pena e rendeu momentos de muita beleza natural. ❤

jurandy do sax

Jurandy do Sax tocando o Bolero de Ravel. 🙂

Espero que tenham curtido esse post especial, gente! 😀
Semana que vem eu trago pra vocês a segunda parte da minha viagem e conto um pouquinho sobre os outros dois passeios que fizemos. Spoiler alert: foram incríveis! ❤

Beijos e até semana que vem! :*