Dica de Série: Orange is the New Black

Oi gente, tudo bem?

Hoje eu resolvi falar sobre a melhor série a que assisti esse ano e que já entrou pras queridinhas do meu coração: Orange is the New Black!❤

oitnb poster

Sinopse: Orange is the New Black baseia-se na história real de Piper Chapman, uma mulher cuja vida aparentemente perfeita é virada de cabeça para baixo, quando deve cumprir pena em um presídio feminino por crime de tráfico de drogas cometido há anos.

Pra vocês terem uma ideia, eu assisti às três primeiras temporadas de OITNB (vamos abreviar pra ficar mais fácil, né?) nas minhas férias, ou seja, em 15 dias. Cada temporada tem 13 episódios e cada um deles dura entre 50 e 60 minutos (com season finales mais longas). Ou seja, já deu pra notar que vicia MESMO, né?😛

piper e alex oitnb

Na primeira temporada somos apresentados a Piper Chapman, uma mulher de classe média que tem sua vida perfeita assombrada por um erro do passado: ela é condenada a 13 meses de prisão por tráfico internacional de drogas, crime cometido na época em que Piper estava com sua ex-namorada, Alex Vause. O início da série tem uma pegada de comédia bem evidente, principalmente porque vemos como Piper é atrapalhada e não tem noção nenhuma da realidade fora da sua bolha. Vemos muitos estereótipos raciais e de classe, principalmente porque nesse primeiro momento nosso contato maior é com a visão da protagonista acerca dos tipos que fazem parte da prisão feminina de segurança mínima de Litchfield. Porém, um dos pontos fortes da série é que com o tempo essa visão vai mudando, nós (e Piper) vamos conhecendo a história de cada uma das detentas e passamos a nutrir sentimentos por elas, que vão da raiva ao carinho e à empatia.

oitnb

Vale mencionar que as personagens e seus desenvolvimentos são uma das melhores coisas que já vi em uma série. Poucas produções se comparam a OITNB no que diz respeito a diversidade, complexidade, desenvolvimento, aprofundamento e ambiguidade. Vou dar um exemplo pra ilustrar: na primeira temporada eu detestava Dogget, uma fanática religiosa que pregava palavras de ódio contra boa parte de suas colegas de prisão; na quarta temporada, contudo, ela se tornou uma das minhas personagens favoritas. O desenvolvimento e o crescimento dela são tão evidentes que eu só conseguia ficar impressionada ao perceber o quanto Doggett evoluiu. Outra das minhas personagens favoritas (essa, porém, desde o início da série) é Poussey Washington. Ela é uma personagem incrivelmente doce e é a dona do sorriso mais encantador de todos, apenas isso! Hahaha!❤

doggett e boo oitnb

É engraçado dizer, mas a Piper é uma das menores coisas de OITNB. Apesar da primeira temporada ser totalmente focada nela, a partir da segunda o enredo passa a explorar as outras prisioneiras e também a vida dos guardas que trabalham em Litchfield. Aliás, a própria prisão pode ser considerada um personagem importante, pois mudanças bruscas vão acontecendo no seu funcionamento que mudam totalmente o clima e o dia a dia das mulheres que vivem lá.

abdulla e cindy oitnb

Outro aspecto interessante de OITNB é que podemos ver dois sistemas totalmente diferentes funcionando em paralelo: o sistema prisional, sua burocracia, a falta de pessoas que se preocupem com o bem-estar das detentas e que pensem nela como seres humanos com necessidades, a corrupção; e o sistema das próprias mulheres de Litchfield, que investem em trocas, favores, monetização de serviços (como Sophia Burset e seu salão de beleza) em troca de crédito na lojinha oficial da prisão e contrabando. É bem interessante ver como as coisas funcionam por dentro e por fora, mas em diversos momentos essa perspectiva nos faz sentir impotentes a respeito do que acontece na prisão.

oitnb 2

Orange Is The New Black ganhou meu coração em tantos sentidos que fica até difícil tentar explicar! A série traz tantas quebras de paradigma, tanta versatilidade, tanta diversidade – étnica, sexual, social -, que é impossível não refletir e não ser tocado pelas histórias que presenciamos. É uma série feminista, que mostra mulheres reais e a misoginia presente em diversas camadas do sistema. Além disso, a todo momento levamos um “tapa na cara” em nossos preconceitos, o que torna OITNB simplesmente genial. Aos poucos, aquela visão que temos, principalmente pelo ponto de vista de Piper, de que as personagens são “criminosas pagando pelo que fizeram” vai mudando para “elas são humanas, elas passaram por muitas dificuldades, as coisas são muito mais complicadas do que parecem”, sabem? Até a abertura é incrível! Enfim, gente, essa série é toda maravilhosa. Ela se tornou uma das minhas favoritas e eu garanto que vocês não vão se arrepender se derem uma chance a ela!❤ Recomendo MUITO!

Título original: Orange Is The New Black
Ano de lançamento: 2013
Criadora: Jenji Kohan
Elenco: Taylor Schilling, Laura Prepon, Uzo Aduba, Danielle Brooks, Samira Wiley, Taryn Manning, Laverne Cox, Kate Mulgrew, Nick Sandow

Aumenta o som: Begin Again OST

Oi, gente! Como estão?😀
Espero que bem, curtindo bastante o Dia dos Pais! \o/

Dando continuidade a essa coluna, na qual indico pra vocês meus artistas e músicas favoritas, trago o meu vício mais recente: a trilha sonora original do filme Begin Again (ou, na versão brasileira, Mesmo Se Nada Der Certo)!❤

O responsável pela trilha do filme é Gregg Alexander e as músicas foram cantadas por Keira Knightley, a protagonista do filme, e Adam Levine, do Maroon 5, que também atua no longa.❤ Elas têm uma vibe meio indie, meio folk, meio rock, meio pop  (?) HAHAHA  e eu amei de paixão cada música! Minhas favoritas são Lost StarsComing Up Roses e Tell Me If You Wanna Go Home!❤

Bom, espero que gostem tanto quanto eu!😀

Coloquei as principais músicas do filme na playlist, então me contem nos comentários o que acharam, combinado?😉

Beijos e até semana que vem!❤

Resenha: O Vilarejo – Raphael Montes

Oi pessoal, como estão?

Para o post de hoje, trago a resenha de um livro que eu queria muito ler: O Vilarejo, do Raphael Montes!😀

o vilarejo raphael montes

Sinopse: Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.

Uma das primeiras coisas a me chamar a atenção nesse livro é que Raphael Montes se apresenta como um tradutor que recebeu um caderno cheio de contos obscuros e ilustrações aterrorizantes e resolveu organizá-los de modo a fazer sentido. Os contos, apesar de independentes, tratam de um mesmo vilarejo e de seus habitantes, e em cada conto temos um demônio que influencia os acontecimentos retratados. Os demônios, que também representam os pecados capitais, são: Belzebu (gula), Leviathan (inveja), Lúcifer (soberba), Asmodeus (luxúria), Belphegor (preguiça), Mammon (ganância) e Satan (ira). Vou contar um pouquinho sobre cada conto pra deixar vocês mais curiosos – sem spoilers, é claro.😉

o vilarejo 1

Banquete Para Anatole: nesse conto, somos apresentados a uma situação terrível que assola o vilarejo, o frio e a fome. Graças a uma terrível nevasca e a uma guerra civil que acontece na capital, o vilarejo está totalmente isolado da civilização. Felika, uma mãe de família, é a protagonista. O marido, Anatole, saiu do vilarejo há semanas para enfrentar a neve e tentar caçar alguma coisa que possa alimentar a família, mas enquanto isso Felika precisa fazer o que estiver ao seu alcance para manter a família viva e alimentada. Os vizinhos morrem de fome pouco a pouco, e o pânico de que alguém bata à porta e roube o pouco alimento que lhes resta é constante. O clima desse conto é esse: tensão e pânico pelo que pode acontecer. Comentários: Não achei o desfecho surpreendente (para ser honesta, eu suspeitei que seria como foi), mas gostei dele. Foi um dos melhores e mais “aterrorizantes”.

o vilarejo 2

As Irmãs Vália, Velma e Vonda: aqui, conhecemos as três irmãs que dão nome ao conto. Vália, a mais velha, namora o belo Krieger, e sempre leva as irmãs mais novas (as gêmeas Velma e Vonda) para brincar com a amiga Jekaterina. As garotas têm o hábito de brincar de contar histórias, e cada uma é responsável por uma parte do enredo. Contudo, a tímida e insegura Vonda, sempre à sombra das irmãs, aproveita o momento de contar histórias para fantasiar um romance com Krieger. Essa obsessão acaba levando a garota para caminhos obscuros, que mudam a vida de todos eles. Comentários: É um conto estranho, não gostei muito.

o vilarejo 3

O Negro Caolho: nesse conto, o vilarejo é surpreendido pela chegada de um homem negro, estrangeiro e muito forte. Ele é capturado por Ivan, o ferreiro, e é quase executado em nome do medo e do preconceito. No último segundo, entretanto, a doce Helga impede a barbárie, defendo o homem perante todos e o acolhendo em sua casa para ajudá-la nas tarefas domésticas e no cuidado com seu bebê recém-nascido. Helga descobre que o homem se chama Mobuto e veio da África em busca das filhas, que foram sequestradas. Porém, com o passar do tempo, a solidão de Helga – cujo marido, o capitão Dimitri, está ocupado na guerra civil que começou na capital – faz com que suas atitudes sejam cada  vez menos humanas em relação a Mobuto. Comentários: Achei esse um dos piores contos, principalmente pela mudança brusca e meio sem sentido no comportamento de Helga.😦 Sim, dá pra entender a frustração e a solidão da personagem, mas pra mim os fatos não justificam a reviravolta na sua personalidade.

o vilarejo 4

A Doce Jekaterina: aqui, conhecemos Mikhail, o ferreiro do vilarejo. Desprezível e pervertido, o homem passa seu tempo livre gastando as poucas moedas que tem com prostitutas na capital. Em uma dessas noites, vê uma garota muito jovem sendo acariciada por um homem muito velho, cena que o excita como nada havia excitado. De volta ao vilarejo e com uma vontade não saciada, ele fica obcecado pela jovem Jekaterina, filha do vizinho. Ele a persegue e analisa toda a sua rotina, até que, na primeira oportunidade, abusa da menina. E, por meio de ameaças, ele continua abusando dela por anos. Porém, o passado volta para cobrar o seu preço. Comentários: Esse foi o conto que me deixou mais enojada e com raiva. Nojo e revolta definem a leitura.

o vilarejo 5

A Verdadeira História de Ivan, o Ferreiro: nesse conto, descobrimos que o ícone de masculinidade e dedicação do vilarejo, Ivan, não passa de uma fraude. Sua alta produção e sua dedicação ao trabalho, na realidade, são uma farsa: quem realiza todas as tarefas de Ivan são duas escravas adquiridas há muito tempo. Ivan é preguiçoso e trata as meninas como objetos, mantendo-as enclausuradas em uma jaula. Porém, a chegada de Mobuto e também do frio impiedoso trazem problemas incomparáveis a Ivan, problemas que não podem ser resolvidos utilizando suas jovens escravas. Comentários: Esse conto é cruel, principalmente no que diz respeito às condições de vida das meninas. Porém, é muito interessante ver as conexões entre os personagens, principalmente no que diz respeito ao (ótimo) desfecho.

o vilarejo 6

O Bonequinho de Porcelana da Sra. Branka: após a morte da mãe em seu nascimento, a pequena Latasha foi adotada pela avó, Branka. Porém, a vida financeira das duas foi se complicando cada vez mais com o passar dos anos. Aconselhada pelo seu contador, Branka passa a tomar atitudes drásticas para manter as finanças em dia, o que inclui tirar a neta da escola e colocá-la para trabalhar durante horas a fio. A tensão entre as duas piora quando Branka faz com que Latasha trabalhe de graça, pegando todas as moedas recebidas pela neta e colocando-as em um porquinho de porcelana dado pelo misterioso contador. A partir desse momento, mais nada pode restaurar a relação das duas, e o ódio de Latasha pela avó cresce cada vez mais. Comentários: esse conto é um tanto sem graça, e os personagens não são nem um pouco cativantes. Porém, gostei bastante do desfecho.

o vilarejo 7

Um Homem de Muitos Nomes: aqui, acompanhamos a difícil trajetória de Anatole em busca de comida. Descobrimos mais sobre o personagem e sua relação com a família ao mesmo tempo em que o vemos definhar por causa da fome e do frio. Entretanto, sua vida é salva por um velho que o encontra no meio da floresta. Além de alimentá-lo, o velho também presenteia Anatole com alimentos, para que ele volte para casa e salve sua família. Entretanto, após chegar no vilarejo e perceber o que realmente aconteceu por lá, Anatole se desespera e sai de casa em casa em busca de respostas. E ele as encontra da pior maneira possível. Comentários: talvez esse tenha sido meu conto favorito do livro. Ele encerra a história perfeitamente, até mesmo porque retoma a situação do primeiro conto. O desfecho é coerente e traz a conclusão que o livro todo tenta passar: os verdadeiros demônios moram dentro de nós.

O Vilarejo é um livro que me causou muitas expectativas – a proposta de um livro de contos de terror me lembrou muito Branca de Neve e os Sete Zumbis, do qual gostei bastante – mas tenho de admitir: ele não atendeu a todas elas. Muitos contos foram fracos, ou não causaram medo, ou ainda foram muito previsíveis. Contudo, a narrativa de Raphael Montes é envolvente e faz com que o leitor não consiga parar de ler. A maneira como ele entrelaça os contos e coloca elementos se repetindo em todo o livro, costurando todas as histórias, é incrível. A mensagem final é clara e condiz com tudo que é mostrado ao longo das páginas: o mal está nos seres humanos. Em suma, foi uma ótima leitura, apesar dos aspectos negativos. Recomendo!:)

Título Original: O Vilarejo
Autor: Raphael Montes
Ilustrações: Marcelo Damm
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 96

Infinitas Vidas Informa #14

Oi pessoal, como estão?

Julho acabou e, com ele, minhas férias. Mas devo dizer que foram bem produtivas: assisti a 3 temporadas de Orange Is The New Black, 1 de Stranger Things (resenha aqui) e 1 de The Flash hahaha!
Além disso, teve muita notícia rolando ao longo do mês. Vamos conferir a minha seleção?

Game of Thrones: sétima temporada vai começar mais tarde

game of thrones season 6
Os produtores da série confirmaram que a sétima temporada vai estrear mais tarde (pois precisam de um clima mais frio, já que o inverno finalmente chegou) e terá menos episódios (pois a história já se encaminha para o fim). Leia mais!

Primeiro pôster de A Bela e a Fera divulgado

a bela e a fera poster
O live action protagonizado por Emma Watson é aguardado com ansiedade, e aos poucos a Disney está liberando novidades que encantam os olhos. Confira o pôster!

Ascendente deve virar um filme para TV

ascendente filme para tv
Devido ao fracasso de bilheteria de Convergente, a Lionsgate está planejando concluir a série tornando Ascendente um filme para TV. Fonte: Divergente Brasil

Oitava temporada de The Vampire Diaries será a última

the vampire diaries cancelada
Depois de vários atores declararem que vão sair da série, finalmente foi confirmado que a próxima temporada de The Vampire Diaries será a última. Fonte: Dammit

Novo trailer de Animais Fantásticos e Onde Habitam divulgado

trailer animais fantasticos e onde habitam comic con
Foi lançado na Comic-Con o novo trailer de Animais Fantásticos, e vários novos detalhes incríveis foram mostrados. Assista!

Demolidor e Jessica Jones serão lançados só em 2018

demolidor e jessica jones em 2018
Essa notícia se deve ao fato de que a Netflix lança apenas duas temporadas de série em parceria com a Marvel por ano. No segundo semestre de 2016 e nos dois semestres de 2017 estão previstas as séries Luke Cage, Punho de Ferro e Os Defensores. Por isso, só há espaço na agenda para Demolidor e Jessica Jones em 2018. Fonte: Beco Literário

E aí, pessoal, curtiram?😀
Particularmente, amei as notícias referentes a Animais Fantásticos e A Bela e a Fera! Na verdade, gostei até mesmo de saber que The Vampire Diaries finalmente vai ser cancelada (a série já deu o que tinha que dar, infelizmente). As outras notícias não são tão boas, vou sentir saudades de Game of Thrones, Demolidor e Jessica Jones hahaha!😦

E por hoje é só!
Beijos e até semana que vem!❤

Dica de Série: Stranger Things

Oi, pessoal, tudo bem?😀

Nos últimos dias um assunto vem tomando conta da timeline de todas as minhas redes sociais: Stranger Things, a nova produção da Netflix! E é claro que eu vim correndo indicar essa série sensacional pra vocês!❤

stranger things poster

Sinopse: Stranger Things conta a história de um garoto que desaparece misteriosamente. Enquanto a polícia, a família e os amigos procuram respostas, eles acabam mergulhando em um extraordinário mistério, envolvendo um experimento secreto do governo, forças sobrenaturais e uma garotinha muito, muito estranha.

Uma mistura de Stephen King e Os Goonies: essa é apenas uma das definições que surgiram na internet em relação a Stranger Things. A série é uma homenagem aos anos 80 e cada detalhe da produção evidencia essa inspiração. Contudo, apesar das inúmeras referências, é importante mencionar que a série é original e tem personalidade própria. Stranger Things se passa em 1983 no condado de Hawkins (Indiana) e começa com quatro amigos – Will, Mike, Dustin e Lucas – jogando Dungeons & Dragons. A trama tem início quando Will desaparece a caminho de casa. A cidade toda começa a procurá-lo, inclusive os três amigos. Em suas buscas, Mike, Dustin e Lucas acabam encontrando uma garotinha misteriosa, que atende por Eleven. Ela tem a cabeça raspada, mal fala e, o mais importante: tem poderes especiais, como telecinese.

stranger things.png

Essa é apenas uma pontinha do enredo, mas já no primeiro episódio a série te deixa curioso pra continuar assistindo e descobrir o que aconteceu a Will. A mãe do menino, Joyce, passa a receber ligações e sinais sobrenaturais em sua casa, o que a faz acreditar que Will ainda está por perto. Paralelamente, os amigos de Will começam a descobrir a extensão dos poderes de Eleven e desvendar os mistérios que rodeiam a garota. Com o passar dos episódios, o clima fica cada vez mais tenso e assustador: a presença de uma criatura misteriosa, as aparições sobrenaturais na casa de Joyce e os flashbacks que mostram a origem de Eleven deixam o enredo cada vez mais instigante. Outro aspecto clássico existente na série é o Laboratório de Hawkins, aquele típico cenário de filmes antigos, nos quais o governo americano faz experiências de moral duvidosa. A cidade interiorana, repleta de florestas e estradas isoladas, também confere à série a ambientação perfeita para trazer tensão e também nostalgia, pois se assemelha muito a outras obras da época.

stranger things2

Os personagens são ótimos e todos eles são bem desenvolvidos e têm histórias próprias. Mike, Dustin e Lucas são garotos inteligentes, curiosos e muito leais. Mesmo quando brigam, acabam se unindo novamente em nome da sua amizade e da missão de resgatar Will. Winona Ryder, no papel de Joyce, realmente passa ao espectador o desespero de uma mãe que se sente responsável pelo sumiço do filho mais novo (apesar de eu ter me irritado de vez em quando, parece que ela tá miando). O desespero com que Joyce fala de Will faz com que todos duvidem de sua sanidade, mas ela jamais desiste de buscar pelo filho. Hopper, o detetive da cidade, é um homem corajoso, mas com um passado dolorido. Sagaz, é o primeiro a perceber a conexão do Laboratório de Hawkins com os eventos estranhos que acontecem. Nancy (irmã mais velha de Mike), Steve (namorado de Nancy) e Jonathan (irmão mais velho de Will) são o núcleo jovem que mostra como eram as relações escolares naquela época. Porém, com o passar dos episódios, cada um deles acaba se envolvendo com o mistério de Hawkins e, consequentemente, evoluindo muito como personagem. E, por último mas não menos importante, temos Eleven. Com pouquíssimas falas, mas com muita expressão facial, Millie Bobby Brown traz à vida uma personagem intensa e carismática. Eleven aprende com seus novos amigos sobre amizade e sobre união, algo que nunca pôde experimentar. Tratada apenas como arma humana, a menina nunca teve uma vida normal. Ao ajudar os meninos, ela acaba tendo uma oportunidade de redenção.

stranger things3.png

Além disso, a série também aborda guerra fria e o projeto MKULTRA, um programa clandestino conduzido pela CIA de experiências em seres humanos. A mistura de ficção científica e terror casa de forma perfeita, fazendo com que a série seja capaz de tirar o fôlego do espectador a cada episódio. Outros aspectos que valem ser mencionados: trilha sonora fantástica, fotografia incrível e uma abertura nostálgica, que lembra a qualidade dos antigos VHS.

stranger things5.png

Resumindo: Stranger Things foi uma das melhores séries que já assisti e entrou pra lista de favoritas. É interessante, envolvente, assustadora na medida certa, tem doses de humor e tem ação, perfeita pra maratonar. Preciso falar mais ou já convenci vocês?😛 Apenas: assistam!

Título original: Stranger Things
Ano de lançamento: 2016
Criadores: The Duffer Brothers
Elenco: Winona Ryder, David Harbour, Millie Bobby Brown, Finn Wolfhard, Caleb McLaughlin, Gaten Matarazzo, Noah Schnapp, Natalia Dyer, Charlie Heaton, Joe Keery

TAG: Sisterhood of the World Bloggers Award

Oi, gente! Tudo bem?😀

Para o post de hoje eu trouxe uma TAG que eu devia há um tempão pra Juh, do Um Minuto, Um Livro: Sisterhood of the World Bloggers Award! Obrigada pela indicação, flor!❤

tag sisterhood

Regras:

  • Inserir o logotipo da TAG;
  • Agradecer e mencionar o blog que te indicou;
  • Responder dez perguntas;
  • Indicar dez blogs e avisá-los;
  • Criar dez novas perguntas para os indicados.

Perguntas:

1. O último livro que você comprou?
Harry Potter e a Pedra Filosofal ilustrado.❤

2. Você prefere ler livros únicos ou séries?
Eu costumo ler mais séries, mas nos últimos anos (em função do meu tempo limitado) tenho dado preferência a volumes únicos.

3. O seu livro preferido de todos os tempos?
A série Harry Potter, indiscutivelmente.❤ E, da série, meu favorito é Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban.

4. Qual livro que você tem faz tempo, mas não leu ainda?
Vários, infelizmente.😦 Um bom exemplo é a série As Crônicas de Gelo e Fogo, que comprei em 2012 e até agora não li.

5. Já tem uma meta de leitura para o ano?
Tenho sim. É pequena, mas estou dando conta. Faltam dois livros: Escuridão Total Sem Estrelas e Os Lugares Mágicos do Mundo de Harry Potter.

6. Qual livro você está louca/o para comprar?
Como Eu Era Antes de Você, porque amei a leitura e li emprestado, então quero ter meu exemplar na estante.❤

7. Já assistiu dorama? Se sim, quais os seu preferidos?
Não, nunca assisti.

8. Qual é a sua série favorita do momento?
Orange is The New Black, simplesmente sensacional.❤

9. Tem algum filme que queira muito assistir esse ano?
Dois dos que eu mais queria assistir eu já assisti (Capitão América: Guerra Civil e Como Eu Era Antes de Você). Agora só faltam Animais Fantásticos e Onde Habitam, Doutor Estranho e Esquadrão Suicida!😀

10. Tem algum mangá favorito, qual?
Bah, pergunta difícil. Posso escolher três? HAHAHA!😛 Death Note, Fruits Basket e Rurouni Kenshin são os queridinhos do meu coração!❤

E aqui vão as minhas 10 perguntas para os indicados! \o/

1. Livro físico ou e-book?
2. Qual o melhor livro que você leu esse ano?
3. Qual o pior livro que você leu esse ano?
4. Qual a sua adaptação literária (série ou filme) favorita0?
5. Qual seu autor favorito?
6. Que estilo literário você prefere?
7. Que estilo literário você não lê?
8. Qual o seu filme favorito?
9. Qual a sua série favorito?
10. Qual é o livro com a capa mais bonita da sua estante?

Meus indicados são: Interrupted Dreamer, My Dear Library, Diário e Livros, Caverna Literária, Resenha Atual, Hear the Bells, A Colecionadora de Histórias, Meu Jardim de Livros, Meu Epílogo, Balaio de Babados.

Espero que tenham gostado da TAG, pessoal. :D
Beijos e até semana que vem!❤

Resenha: Como Eu Era Antes de Você – Jojo Moyes

Oi, pessoal! Tudo bem?

Teve resenha do filme e hoje vai ter resenha do livro!😀
O post de hoje é sobre uma das minhas melhores leituras dos últimos tempos: Como Eu Era Antes de Você!❤

como eu era antes de voce jojo moyes

Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade – um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas – e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário. Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

A leitura desse livro não começou de maneira fluida. Além de eu ter começado a ler pelo celular, a caminho do trabalho, a narrativa também não prendeu minha atenção de maneira instantânea. Os fatos são mostrados de forma lenta, e Jojo Moyes descreve aspectos muito subjetivos a respeito de Lou, nossa narradora, e seu dia a dia. Por isso, dei um tempo na leitura, até que pedi o exemplar físico emprestado a uma amiga e retomei da onde tinha parado. Despretensiosamente e sem que eu me desse conta, Como Eu Era Antes de Você simplesmente fez com que eu não conseguisse mais largá-lo, como há muito tempo nenhum livro fazia.

Na história, conhecemos Louisa Clark. Ela tem 26 anos, ainda mora com a família em um quarto que mais parece um cubículo e tem um namoro preguiçoso e sem propósito há anos com Patrick, um homem mais preocupado com seu físico de maratonista do que com ela. Também conhecemos Will Traynor. Ele era um homem de negócios rico e bem sucedido, que namorava belas garotas e era apaixonado por adrenalina e esportes radicais, até ser atropelado por uma moto – acidente que o deixou tetraplégico. A vida dos dois colide quando Lou perde o emprego no café em que trabalhava e acaba se tornando cuidadora de Will.

O que dizer de Lou e Will? Sinceramente, demorei a gostar dela. A personalidade apagada e acomodada dela, além das reclamações constantes sobre emprego, me faziam ficar sem a menor paciência. Mas Will também não facilitava a vida de Lou com seu mau humor, com sua maneira ríspida e sua superioridade constante. Mas o que posso dizer? Comecei a amá-los sem nem me dar conta. Lou é uma personagem conformada: ela aceita sua vidinha medíocre, aceita ser menosprezada pela família, aceita que sua irmã mais nova continue sendo a esperança dos pais (sendo mãe solteira e sem emprego, mas egoísta a ponto de usar o dinheiro de Lou e da família pra voltar à faculdade), aceita um relacionamento sem afeto. E todos esses fatores me incomodavam de uma maneira absurda, porque eu detesto personagens assim. Gosto de gente decidida, que se impõe, que luta pelo que quer. E Will faz com Lou o que eu gostaria de fazer: incentivá-la, provocá-la, testá-la. Apesar de eu não aprovar a maneira autoritária com que ele a fazia repensar as coisas, eu ficava admirada ao perceber o quanto a convivência com ele era construtiva pra ela. E também achava encantador como Lou fazia Will se sentir normal em uma realidade na qual todos, inclusive sua família, o tratavam como se ele fosse incapaz de fazer escolhas.

Os personagens de Como Eu Era Antes de Você são magistralmente construídos. A narrativa mais lenta de Jojo Moyes faz com que o leitor seja parte daquela história de uma maneira muito real. Eu podia ver a mágoa de Lou com sua família, eu podia sentir a frustração de Will por ter que lidar com uma mãe que o trata como criança. Eu também podia sentir a dor de Camilla Traynor, mãe de Will, por lidar com a dolorosa escolha do filho. Eu também pude presenciar a evolução de Lou, os conflitos morais com os quais ela teve que lidar, seu contato com outros tetraplégicos na tentativa de ajudar Will… Enfim. Por meio de uma história que mostra, passo a passo, como a vida daqueles personagens funciona, a autora consegue nos transportar para a realidade deles e fazer com que a gente viva junto deles seus conflitos e tristezas.

O livro é muito mais profundo do que o filme. O livro não se trata apenas de um romance. Na realidade, o livro fala sobre poder de escolha e sobre mudanças. Ele levanta um debate sobre o livre arbítrio, mas também nos mostra que sempre podemos evoluir e mudar. Por meio do passado traumático de Lou, conseguimos entender porque a personagem trilhou o caminho que a trouxe até esse presente sem perspectivas. Por meio da situação atual de Will, é possível refletir os motivos pelos quais ele toma suas decisões. Até mesmo ao aprofundar as cenas em que Lou interage com a sua família (observação: ODEIO a família de Lou com todas as forças. De Katrina, a irmã aproveitadora, aos pais que a depreciam e não prezam por ela. O único que se salva é o avô.) a autora mostra nuances da protagonista que são muito importantes para compreendê-la e compreender também sua evolução ao lado de Will.

Como Eu Era Antes de Você foi o único livro em muito tempo que me fez passar 4h diárias lendo. Fazia anos que isso não acontecia e significa muito pra mim, vocês não têm ideia.❤ Como comentei no review do filme, terminei a leitura no mesmo dia em que fui ao cinema, então as emoções foram tantas que eu chorava até ouvindo alguma música da trilha sonora. Essa leitura foi uma experiência inesquecível pra mim. Lou e Will estão marcados pra sempre no meu coração, assim como esse livro. O que posso dizer? Leiam!❤

Título Original: Me Before You
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 320