Pesquisa de opinião: quero ouvir você!

Oi pessoal, tudo bem?

Estamos em julho, metade do ano já se passou e eu resolvi que quero fazer algumas mudanças aqui no blog. A principal delas é trazer um post a mais durante a semana! ❤

Eu me enrolei bastante até tomar essa decisão. Eu não tinha certeza se daria conta de mais um post e não sabia se a recepção dos leitores seria positiva. Foi aí que eu percebi que, ao longo desses 4 anos e meio de existência, o Infinitas Vidas ainda não teve nenhuma pesquisa de opinião pra saber o que os leitores acham! Shame on me. 😦

Por isso, formulei um formulário para entender melhor o que você, querido(a) leitor(a), pensa. Me ajuda?

A pesquisa é bem rapidinha e pode ser feita nessa página mesmo!
As respostas são anônimas, então fique à vontade para ser bem sincero(a), ok? 😉

Obrigada desde já! ❤

Anúncios

TAG: Copa do Mundo Literária

Oi meu povo, tudo bem?

Faz um tempão que eu não posto TAGs por aqui, e acho esse conteúdo super divertido. Então, unindo o útil ao agradável e entrando no clima de futebol, resolvi responder à TAG Copa do Mundo Literária, criada pelo blog/canal Aventuras na Leitura. ⚽

PÊNALTI: um livro que te encheu de esperança.

capa ps ainda amo voceResenha | Compre aqui

P. S.: Ainda Amo Você foi um livro que deixou meu coração quentinho e apostando na história de amor da Lara Jean e do Peter K. Acho que se enquadra nessa categoria. 🙂

7×1: um livro que te decepcionou.

harry-potter-e-a-crianca-amaldicoadaResenha | Compre aqui

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. Eu já tava com o pé atrás antes mesmo do livro sair, mas não estava pronta pro tamanho da decepção que precisei enfrentar. 😂

PRORROGAÇÃO: um livro que merece continuação.

warcross marie luResenha | Compre aqui

Warcross, cuja continuação sai no fim do ano. 😍 Minha ansiedade agradece!

PAÍS SEDE (RÚSSIA): um livro de autor(a) russo(a) que você favoritou ou deseja ler.

O Saotur - Natalia Smirnova Moraes - Livro 1Resenha | Compre aqui

Eu amei demais O Saotur, da N. S. Moraes. A autora (que é parceira aqui do blog) nasceu na Rússia, mas mora no Brasil desde criança. 😀

SELEÇÃO BRASILEIRA: seu livro nacional favorito.

as parceirasResenha | Compre aqui

Acho que posso mencionar As Parceiras. Li para o vestibular e amei a história, com seu tom intimista e melancólico.

A TAÇA DO MUNDO É NOSSA: um livro que te deixou extremamente feliz.

clube da luta feministaResenha | Compre aqui

Clube da Luta Feminista foi o primeiro livro recebido em parceria com a Rocco e, no momento em que vi a caixinha, já estava com um sorriso gigante no rosto. Ah, fora isso, vale mencionar: o livro é FODA e cheio de dicas incríveis. 😉

Quais seriam as escolhas de vocês?
Me contem nos comentários e fiquem à vontade pra responder à TAG também!

Beijos e até a próxima semana! 😘

Parceria com a Rocco, primeiro “recebidos” e sorteio!

Oi pessoal, tudo bem?

Em fevereiro desse ano, recebi uma notícia incrível: o Infinitas Vidas foi selecionado para ser parceiro da Editora Rocco em 2018!
Esperei um pouco para contar a novidade aqui no blog porque queria aproveitar e mostrar pra vocês o primeiro “recebidos” (até porque os primeiros a gente nunca esquece, né nom?). ❤

Mas, na verdade, o objetivo principal desse post é agradecer. Em primeiro lugar, à Rocco, por confiar em mim e no meu trabalho. Eu cresci lendo os livros publicados pela editora e, das minhas séries favoritas, três são dela (Harry Potter, As Crônicas do Mundo Emerso e Jogos Vorazes). Dá pra imaginar a emoção que senti quando vi o nome do blog na lista, né? Depois de 4 anos de empenho e dedicação, finalmente o Infinitas Vidas conquistou sua primeira parceria com uma editora, o que pra mim significa um grande passo.

Agradeço também aos leitores fiéis, que toda semana estão acessando os posts e/ou deixando comentários, levando em consideração minha opinião e me incentivando a continuar, mesmo com um TCC sendo feito e um trabalho de turno integral. Obrigada, de coração! ❤

Sem mais delongas, vamos conhecer o primeiro recebido do blog em parceria com a Editora Rocco?

clube da luta feminista.png

Sinopse: Contratada para assumir a recém-criada editoria de gênero do The New York Times, a jornalista Jessica Benett constrói um guia incisivo e irônico de como sobreviver ao sexismo no ambiente de trabalho em Clube da luta feminista. Mesclando experiências pessoais e de outras mulheres e conselhos nada politicamente corretos com pesquisas e estatísticas sérias, Bennett oferece dicas valiosas e bem-humoradas para a mulher enfrentar o machismo na sociedade atual e combater o terreno minado e muitas vezes sutil do preconceito no ambiente corporativo. Com projeto gráfico moderno, repleto de ilustrações e esquemas divertidos, o livro fala tanto dos desafios externos enfrentados pelas mulheres cotidianamente, quanto dos comportamentos arraigados e autossabotadores delas próprias no dia a dia do escritório, sempre num tom informal e sarcástico.

Semana que vem já tem resenha aqui no blog! O que posso adiantar é o seguinte: QUE LIVRO, minhas amigas (ok, e meus amigos), que livro!

Tá achando que as novidades acabaram? Ainda não! Em abril a Rocco lançou Warcross, o novo livro de Marie Lu (autora da trilogia Legend). Com uma vibe cibernética, que conversa muito com Jogador Nº 1, o livro promete ser eletrizante. Pra comemorar esse lançamento, tá rolando o sorteio de um exemplar lá no Instagram do blog! Confiram as regras na foto oficial, participem (tá super fácil, sério) e boa sorte! ❤

Warcross.png

Sinopse: Para os milhões que se conectam todos os dias, Warcross não é apenas um jogo – é um modo de vida. Não é diferente para a hacker adolescente Emika Chen, que para se sustentar trabalha como caçadora de recompensas e rastreia jogadores que apostaram ilegalmente no jogo. Mas o mundo da caça de recompensas é competitivo, e a sobrevivência não tem sido fácil. Precisando de dinheiro rapidamente, Emika se arrisca e invade o jogo de abertura do Campeonato Internacional de Warcross… e acaba entrando acidentalmente no jogo em si e se tornando uma sensação da noite para o dia. Convencida de que vai ser presa, Emika fica surpresa quando recebe uma ligação do criador do jogo, o elusivo e jovem bilionário Hideo Tanaka, com uma proposta irresistível. Ele precisa de um espião dentro do torneio daquele ano para descobrir um problema de segurança… e quer que Emika faça o serviço. Mas logo ela descobre um plano sinistro, com consequências sérias para todo o império de Warcross. Nesta aventura de ficção científica, Marie Lu, a autora bestseller do New York Times, dá vida a um mundo envolvente e contagiante em que escolher em quem confiar pode ser a maior aposta de todas.

Bom, pessoal, as novidades de hoje são essas!
Tenham certeza de que vem muito conteúdo de qualidade por aí, fruto dessa parceria incrível. 😉
Conto com vocês pra dividir tudo isso! ❤

4 anos de Infinitas Vidas + sorteio!

Oi pessoal, tudo bem?

O último dia 11 foi um dia muito especial pra mim: o blog fez aniversário! Dá pra acreditar que o Infinitas Vidas já completou 4 anos? ❤

Esse espaço começou como um projeto pessoal, com objetivo de estimular meu hábito de leitura e botar pra fora meus sentimentos sobre as obras que eu consumia. E como estamos hoje? O blog é meu portfólio (pra quem não sabe, sou Analista de Conteúdo), já me rendeu parcerias com autores nacionais que acreditaram no meu trabalho e me fez conhecer pessoas incríveis. ❤ 

Obrigada de coração a todo mundo que me acompanha. O apoio de vocês é fundamental.E, pra celebrar, eu trouxe um sorteio super bacana pra vocês! 😉 Fica aqui meu muito obrigada especial a duas autoras parceiras lindas que fizeram ele acontecer: Nina Spim e Alana Gabriela! 

sorteio de aniversário infinitas vidas

E agora vamos às informações sobre o sorteio, que vai acontecer da seguinte forma: vocês devem preencher o formulário disponibilizado neste post e cumprir os pré-requisitos solicitados. Posteriormente, usarei o site Random.org para sortear um número aleatório (eles estarão na planilha gerada pelo formulário), que indicará os leitores vencedores. Vou conferir se os sorteados cumpriram os passos e entrarei em contato via e-mail ou Facebook para a entrega do prêmio! 😀

Serão dois sorteados: o primeiro leva pra casa o kit 1 e o segundo leva o kit 2. 😉
Vamos às regras? Para participar, você deve:

  • Curtir a página do Infinitas Vidas no Facebook.
  • Curtir a página da Nina Spim no Facebook.
  • Curtir a página da Alana Gabriela no Facebook.
  • Seguir o perfil da Alana Gabriela no Instagram.
  • Adicionar “Ode do Infortúnio” em sua estante no Skoob.
  • Preencher o formulário no fim do post.
  • Ter endereço de entrega no Brasil, com alguém que possa receber o livro (as autoras e eu somos responsáveis pelo custo do frete, mas caso haja algum problema na entrega por falta de alguém para receber o presente, enviaremos novamente desde que o segundo frete seja pago pelo sorteado, ok?).

Corra pra participar, o sorteio será realizado dia 24 de fevereiro! O resultado será postado aqui (o post será atualizado com os vencedores) e no Stories do Infinitas Vidas.

[EDITADO em 25/02/2018, às 20:36]

Oi, povo!

E cá estou com o resultado do sorteio! 😀
Removi o formulário pra que ninguém se inscreva acidentalmente e trouxe prints (lista de participantes aqui, vencedora 1 aqui e vencedora 2 aqui) pra vocês conferirem quem foram as sortudas. 😉

Obrigada a todos que participaram e até o próximo sorteio! ❤

Beijos e até semana que vem! ❤

 

Meus favoritos de 2017

Oi pessoal, tudo certo?

Em geral, eu sempre fico muito nostálgica e reflexiva em finais de ano. Porém, 2017 foi tão corrido que tenho que admitir que nem tive tempo pra esses sentimentos dessa vez! 😛
Apesar de tudo, muita coisa bacana aconteceu e eu resolvi trazer uma lista com as melhores obras que li ou assisti esse ano. Selecionei 5 títulos de cada tipo (livros, séries e filmes), que estão organizados não em ordem de preferência, mas cronológica. Espero que gostem! ❤

Melhores livros

os melhores livros de 2017.png

  • Por Lugares Incríveis: essa foi a primeira leitura do ano e simplesmente partiu meu coração. A ressaca literária foi forte e até hoje eu não superei essa história emocionante (resenha).
  • Morte Súbita: eu levei 5 anos pra ler esse livro, mas foi uma obra que me surpreendeu muito! Apesar das inúmeras críticas na blogosfera, eu achei incrível a história construída por J. K. Rowling e as críticas sociais tão atuais e relevantes (resenha).
  • O Saotur: Segredos de Um Reino Sem Nome: esse foi um livro de parceria que ganhou meu coração! ❤ Fiquei totalmente apaixonada pelo universo de fantasia criado pela Natalia (resenha).
  • O Chamado do Cuco: olha a J. K. Rowling de novo! Dessa vez sob o pseudônimo de Robert Galbraith. Amo histórias policiais e gostei muito de Cormoran Strike e Robin Ellacott.
  • E Não Sobrou Nenhum: minha primeira experiência com Agatha Christie não poderia ter sido melhor! Devorei esse livro em poucos dias e fiquei completamente imersa no desenvolvimento da história (resenha).

Melhores filmes

os melhores filmes de 2017.png

  • A Bela e a Fera: a versão live-action de um dos meus filmes favoritos ficou incrível. ❤ Amei demais o resultado, que se manteve muito fiel ao material original (review).
  • Mulher-Maravilha: dona da porra toda, mostrou pra todo mundo que filmes de super-heroínas também são incríveis e merecem ter muito mais espaço. 😉 (review)
  • It: A Coisa: apesar de eu ser medrosa e não curtir muito filmes de terror, eu adorei It. Dosando sustos com cenas bem-humoradas, o filme tem uma história muito envolvente (review).
  • Star Wars: Os Últimos Jedi: apesar das controvérsias e de muita gente não ter curtido, eu amei Os Últimos Jedi! O filme até tem alguns defeitos, mas as qualidades foram mais abundantes e, assim, me conquistou (review)!
  • Your Name (Kimi no na wa): uma animação sensível e emocionante. Assisti a esse filme ontem, mas ele já ganhou meu coração! ❤ Em breve terá review aqui no blog. 😉

Melhores séries

as melhores series de 2017.png

  • Lovesick: uma comédia romântica muito fofa que ganhou meu coração no primeiro episódio! ❤ A série foca em relacionamentos e tem personagens muito cativantes.
  • One Day at a Time: uma comédia MARAVILHOSA da Netflix que quase ninguém conhece. Tem apenas uma temporada, mas felizmente já foi renovada.
  • Suits: tenho a advocacia como temática, Suits é uma série muito envolvente com vários casos incríveis e que desenvolve seus personagens muito bem.
  • Big Little Lies: a (até então) minissérie foi uma das melhores coisas a que assisti esse ano. Empoderamento feminino e violência doméstica são alguns dos temas. Apesar da história ter acabado fechadinha, a HBO renovou para uma segunda temporada (review).
  • And Then There Were None: a minissérie da BBC, que adapta o livro E Não Sobrou Nenhum, é incrível. Passa ao espectador todos os sentimentos que temos ao ler o livro!

E aí, curtiram a minha lista? 😉
Contem pra mim qual foi o livro, a série e o filme favorito de vocês em 2017 nos comentários, vou adorar saber!

Aproveito para desejar a todos um 2018 cheio de conquistas, alegrias e realizações! Espero ver vocês por aqui no próximo ano! ❤

Beijos e até ano semana que vem!

Stranger Things 2: erros e acertos

Oi gente, tudo bem?

Não costumo resenhar séries por temporada aqui no blog e pretendo continuar não o fazendo. Contudo, Stranger Things é um verdadeiro fenômeno e sua continuação foi muito aguardada. Como já resenhei e recomendei a série por aqui, no post de hoje resolvi fazer um balanço entre os erros e acertos da nova temporada. Obviamente, esse post está cheio de spoilers! 😉 Aviso dado, agora vamos lá!

Erros

Pra mim, a temporada realmente ficou boa a partir do 6º episódio (apesar de já ter gostado do 5º). Complicado, considerando que foram apenas 9 no total. Isso quer dizer que mais da metade da season não foi tão bacana quanto eu esperava. Vou tentar explicar o porquê:

nancy jonathan stranger things 2

Excesso de plots: ao expandir o universo construído na primeira temporada, acredito que Stranger Things tenha exagerado. Temos a relação Eleven x Hopper, a busca pelo passado de Eleven, as consequências do que aconteceu com Will, a aproximação com Max, o drama familiar de Max, mais crianças parecidas com Eleven, a investigação e exposição da morte de Barb… Foram tantas coisas acontecendo paralelamente que em determinados momentos tive a sensação de estar vendo uma colcha de retalhos. Minha atenção vagou em vários momentos e a vontade de maratonar não foi tão grande (apesar de eu ter feito isso anyway, hihihi). Isso é bem triste, considerando que a série me prendeu já no primeiro episódio na season anterior.

kali eleven stranger things 2.png

Kali/Episódio 7: como a primeira cena de Stranger Things 2 foi uma apresentação da 8 (que posteriormente descobrimos se chamar Kali), eu imaginava que ela teria mais importância. No fim, sua participação resumiu-se a um episódio isolado no qual Eleven conhece um pouco mais sobre seu passado e sobre essa antiga amiga/”irmã” de laboratório. A sensação que fica, pelo menos por enquanto, é que foi uma expectativa gerada meio à toa, já que o episódio foi meio fechado em si mesmo. A única coisa útil dele foi que Eleven aprendeu a canalizar melhor seus poderes, o que permitiu à garota vencer o Devorador de Mentes na season finale.

dustin stranger things 2.png

Dustin vacilão: O QUE FIZERAM COM O MEU DUSTIN??? Se na primeira temporada ele era o garoto mais inteligente e sensato do grupo (sempre com ótimos insights e acabando com as brigas dos amigos), nessa ele foi meio pamonha. Além das piadas dele terem ficado um pouco forçadas em algumas cenas (especialmente nos episódios finais), o Dustin ADOTA UMA LESMA DO MUNDO INVERTIDO COMO PET, PUTA QUE PARIU! Que ideia de jerico foi essa? Tudo bem que ele estivesse encantado pela Max (faz parte da idade), mas o Dustin sempre foi muito esperto. Na primeira temporada ele jamais faria isso, especialmente às custas da segurança dos amigos. Em determinado momento, quando Will revela que aquela “lesma” era oriunda do Mundo Invertido, o Dustin não apenas esconde o fato de que está com ela, como a protege! Sério, essa foi uma das decisões de roteiro mais difíceis de engolir.

max billy stranger things 2.png

Muito tempo de tela para Billy: Max ganhou importância ao longo da temporada, e acho bacana explorar a personagem e o contexto que a envolve. Mas já entendi que o Billy é um cuzão personagem detestável na primeira cena em que ele surge. Não precisavam ter perdido tanto tempo mostrando o personagem fazendo as mesmas coisas: maltratando a irmã, implicando com o Lucas e provocando o Steve.

Acertos

Agora vamos ao lado bom da temporada? ❤ Felizmente, eles foram mais abundantes (apesar de terem levado alguns episódios pra acontecer):

will byers stranger things 2

Will em destaque: eu me afeiçoei ao Will de cara na primeira temporada. Sempre que Jonathan ou Joyce se lembravam dele, eu podia perceber a criança doce e cativante que ele era. Por isso, estava ansiosa pra vê-lo com maior destaque na continuação, e isso felizmente aconteceu (apesar das circunstâncias difíceis). Noah Schnapp dá um show de atuação, especialmente nos momentos em que vemos Will lidando com o fato de estar conectado ao mal que assola Hawkins e sofrendo as consequências do que aconteceu no ano anterior.

steve stranger things 2.png

Steve “Awesome” Harrington: apesar de Steve começar a primeira temporada sendo o típico galã meio babaca, eu sempre vi potencial no personagem. Sempre acreditei no seu amor pela Nancy e na sua boa índole – mesmo quando as pessoas o criticavam e diziam que ele era um idiota. QUERO VER FALAREM MAL DELE AGORA HAHAHA! O personagem cresceu muito, teve uma participação ainda mais importante e provou pra todo mundo porque ele merece o lugar dele no meu coração!

dustin e steve stranger things 2.png

Parceria entre Steve e Dustin: aproveitando que falei do Steve ali em cima, outro acerto da temporada foi a parceria inusitada entre ele e Dustin. Os dois se unem para enfrentar “Dart” (apelido do filhote de Demogorgon que Dustin criou) e, em meio aos planos, Steve dá dicas amorosas pro Dustin e impressiona o garoto ao servir de isca para a criatura. Muito amorzinho! ❤

jonathan nancy stranger things 2.png

Jonancy: eita tensão sexual que não se desenrolava nunca! Apesar de ter ficado de coração partido pelo Steve, eu torcia pelo Jonathan e pela felicidade dele (adoro os underdogs, admito). Consequentemente, queria que ele ficasse com a Nancy, até porque acredito que a química entre eles sempre funcionou muito bem. ❤

bob joyce stranger things 2.png

Bob Newby: apesar de shippar a Joyce com o Hopper, gostei muito de Bob, o namorado dela. Ele é um cara legal, que realmente se importa com Joyce e sua família. E depois de viver um relacionamento tóxico com o ex-marido e ainda lidar com toda a situação envolvendo Will, foi bom ver alguém estável capaz de fazer Joyce feliz. Bob é um amorzinho! E, além disso, é interpretado por Sean Astin, o Sam (um dos meus personagens favoritos de O Senhor dos Anéis). ❤ Minha única tristeza em relação a esse personagem foi o seu fim: ele finalmente virou o Bob Super-Herói. 😥 Sofri e chorei com a cena de sua morte, mas também entendo que – sendo realista – o personagem não tinha uma grande função no futuro da série.

barb stranger things 2.png

Família Holland lidando com a morte da Barb: uma das coisas estranhas (ba dum tss) da temporada anterior foi a pouca importância dada pro desaparecimento de Barb. Isso chegou até a virar meme na época! Na season atual, porém, os roteiristas deram a devida atenção a isso, concluindo de vez essa ponta solta.

trilha sonora stranger things 2.png

Trilha sonora: nessa temporada, diversos clássicos fizeram parte da trilha sonora. Além de Should I Stay or Should I Go, tivemos também Rock You Like a Hurricane, Love is a Battlefield, Time After Time, Every Breath You Take… só musicão!

mike e eleven stranger things 2.png

Baile da Neve: essa cena foi maravilhosa simplesmente pelo fato de dar algum respiro aos personagens. Pela primeira vez desde que tudo aconteceu, pudemos ver as crianças sendo… crianças! E isso traz um pouco de conforto aos nossos corações, principalmente após uma temporada tão intensa e cheia de sofrimento.

Talvez eu tenha sido um pouco grumpy nas minhas críticas, ou talvez o Monstro da Expectativa tenha feito com que eu me decepcionasse um pouco, principalmente no início da temporada. De modo geral, senti que a segunda temporada foi um “filme 2” que foi ótimo, mas não tão bom quanto o “filme original”. No 6º episódio, a série ganhou novamente o ritmo e as características que me fizeram amá-la de cara no ano passado: enredo envolvente, núcleos de personagens interagindo, tensão, suspense e aquela pitadinha de terror. 

Gostaria muito de saber o que vocês acharam da season e também das minhas observações. Me contem nos comentários? 😉

Beijos e até semana que vem!

5 motivos para assistir Outlander!

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje finalmente estreia a 3ª temporada de Outlander e eu estou empolgadíssima! Já fiz resenha dela aqui no blog (logo que a série começou, em 2014) e mantenho o que disse na época: a série segue como uma das minhas favoritas! E, para fazer um aquecimento para a nova temporada, resolvi listar 5 motivos pelos quais você deve dar uma chance a essa série JÁ!

1) O enredo

jamie claire outlander 2.png
Outlander conta a história de Claire Randall que, ao viajar pela Escócia com o marido em uma segunda lua de mel, acaba sendo transportada 200 anos no passado. Lá, ela conhece Jamie Fraser, um highlander encantador que a protege e por quem ela se apaixona, sendo correspondida. Contudo, em uma época cheia de riscos e com muitos inimigos à espreita, o casal precisa vencer diversos desafios que colocam suas vidas em perigo. Essa é só a pontinha do iceberg do enredo de Outlander. Não tem como não se encantar com a história de amor de Claire e Jamie e torcer para que tudo dê certo. Além de tudo isso, a série é cheia de referências histórias, incluindo momentos como a Revolução Jacobina. A trama é riquíssima, envolvente e deixa o espectador ansiando por mais um episódio.

2) Fotografia e figurinos

jamie claire outlander.png

Gente do céu, que ambientação mais linda a dessa série! Seja com as paisagens escocesas da primeira temporada ou nos bailes parisienses da segunda, os cenários são de cair o queixo! Outro aspecto de encher os olhos são os figurinos. Na primeira temporada, os trajes escoceses roubam a cena e já encantam, com seu aspecto mais rústico e cores mais frias. Mas é na segunda temporada que os figurinos ficam ainda mais encantadores. Na França, Jamie e Claire utilizam roupas típicas da região e da época, e cada peça é cheia de detalhes, como os vestidos coloridos de tecidos nobres cheios de bordados e trajes masculinos galantes bem trabalhados.

3) A abertura

abertura outlander.png
“Sing me a song of a lass that is gone…” Como não se arrepiar quando essa música começa a tocar? Com um arranjo maravilhoso, inspirado nas músicas tradicionais escocesas, e a voz incrível de Raya Yarbrough cantando a melodia, é impossível não ficar apaixonada por essa abertura. As cenas que passam ao fundo também são muito significativas e trazem deslumbres importantes da história. Eis uma abertura que eu não pulo. 😉

4) Protagonista feminina empoderada

claire fraser outlander.png
Mesmo em 1945, Claire já era uma mulher à frente de seu tempo. Teimosa, forte, determinada, bem resolvida sexualmente, independente, excelente profissional… esses são só alguns dos atributos que passam pela minha cabeça quando penso na Claire. E isso se mantém em evidência mesmo quando ela volta no tempo: ela não baixa a cabeça para ninguém, sendo ousada e atrevida – características vistas com maus olhos na época. Claro que, sob alguns aspectos, a personagem precisa ceder, já que se encontra em uma posição e em um contexto totalmente diferente, mas isso mostra também sua versatilidade e adaptabilidade. A personagem também vai contra os estereótipos de mocinha indefesa ao partir para a ação em diversos momentos (dadas suas limitações). Ela arquiteta planos e não teme fazer o que for necessário para proteger as pessoas que ama. Além de tudo isso, também é bacana que ela seja sexualmente mais experiente que Jamie, invertendo os papéis que já estamos de saco cheio costumamos ver em romances, nos quais o homem é o galã conquistador. Em suma, Claire é uma protagonista forte e empoderada em qualquer época.

5) Jamie Fraser

jamie fraser outlander.png
Mas é óbvio que eu separaria um tópico só pra falar do Jamie, meu maior crush fictício ever! ❤ O sotaque charmoso, o cabelo ruivo cacheado, os olhos azuis… por onde a gente começa? HAHAHA! Mas, muito além da aparência, eu preciso falar sobre a personalidade de Jamie. Ele é um rapaz (apesar da idade dos atores não fazer jus à descrição dos livros, na história original ele é super jovem) corajoso, exímio guerreiro, teimoso e romântico. Por mais que ele viva e faça parte de um contexto extremamente machista (o que explica algumas atitudes menos nobres que ele toma em determinados momentos), o personagem faz tudo o que está ao seu alcance para melhorar essas falhas e se adequar ao que a Claire espera de uma relação – considerando que ela vem de um casamento saudável, respeitoso e a 200 anos dali. Quando digo “se adequar”, isso não significa “se moldar, perder a essência, ser capacho”. Significa entender o que Claire diz, refletir a respeito e buscar melhorar, para que a relação dos dois se mantenha saudável. Obviamente é um desafio: Claire é uma mulher questionadora e de atitude forte, que toma as rédeas de muitas situações. Mas isso não o desencoraja ou o intimida: isso o excita, o deixa mais apaixonado, faz com que ele a admire ainda mais. Sério gente… tem como não amar esse cara?

Bônus: as cenas de sexo. Só vou dizer isso a respeito. Assistam e entendam o que tô querendo dizer HAHAHAHAHA!

E aí, depois de ler esse post vocês também ficaram animados para a estreia da 3ª temporada? Ou talvez com vontade de conhecer a série? De uma coisa eu tenho certeza: vocês não vão se arrepender! Outlander é viciante!

Beijos e até semana que vem!