Resenha: O Livro do Destino – Raphael Miguel

Oi gente, tudo bem? 😀

Para o post de hoje, trago a resenha do primeiro livro físico recebido de um autor parceiro: O Livro do Destino, de Raphael Miguel! 😀 Vamos conhecer um pouquinho dessa história?

o livro do destino raphael miguel

Sinopse: O que você faria se recebesse um artefato capaz de alterar o destino das pessoas ao seu redor, interferir no futuro e destruir realidades? O que faria se um instrumento de tamanho poder caísse em suas mãos? Praticaria o bem ou o mal? Utilizaria para sanar as desgraças do Mundo ou para alcançar objetivos egoístas? Tentaria salvar àqueles ao seu lado, ou salvaria apenas a si próprio? Eric Dias é um rapaz de recém feitos dezessete anos. Pacato, vive uma vida tranquila, sem grandes preocupações. No entanto, um presente inusitado pode alterar para sempre seu destino e de todos ao seu redor. O que o rapaz fará com tal responsabilidade sobre seus jovens ombros?

O Livro do Destino nos apresenta a Eric Dias, um rapaz pacato de 17 anos. Sua vida muda quando seu avô, Regis – de quem o garoto é muito próximo – morre, deixando de herança um misterioso livro em branco. De início, Eric fica um tanto confuso: afinal, por que o avô lhe deixaria um presente tão inútil? Tudo que Eric escreve no livro some, aumentando ainda mais o mistério. Contudo, com a aparição de Nathaniel, o Guardião do livro, as coisas começam a se esclarecer e Eric descobre que aquele encadernado tem o poder de mudar, até certo ponto, o destino das pessoas.

A premissa de O Livro do Destino é muito interessante: o que você faria se pudesse alterar o destino das pessoas? Porém, a ação demora a se desenrolar, o que deixa pouco espaço para fatos importantes. Podemos dividir o livro em três partes: na primeira, Eric está lidando com o luto e tentando entender o motivo de ter herdado o livro; na segunda, ele começa a testar o livro, entender seu funcionamento, se empolgar com o mesmo e, posteriormente, se frustrar com suas limitações; e, por último, temos o surgimento de Heinz, o vilão da história, representante da Marca, uma instituição que deseja alterar todo o curso da história para que a humanidade passe por uma “seleção natural” e evolua. Eu percebi uma grande semelhança com Death Note (também resenhado aqui no blog) na primeira parte do livro, o que me fez temer pela originalidade da história, mas felizmente o autor deu um rumo totalmente diferente para seu enredo da metade para o final do livro.

Infelizmente, devido ao número restrito de páginas, o desenvolvimento dos personagens fica em segundo plano. Os fatos não são muito aprofundados, tampouco os personagens secundários. O foco do livro é ser uma história de fantasia que flui de maneira muito veloz, tendo um início, meio e fim bem definidos. O final, aliás, é corajoso. O autor não teve medo de fazer o que era necessário para solucionar o problema criado pela Marca. Contudo, como gosto muito de livros que foquem mais nos personagens, senti falta disso durante a leitura.

Em suma, O Livro do Destino é muito bom para quem gostaria de começar a se aventurar em livros de fantasia. A narrativa é simples, de fácil entendimento e, apesar de alguns fatos não serem tão aprofundados, a leitura segue de maneira tranquila e fluida. Raphael Miguel tem potencial. 🙂

Título Original: O Livro do Destino
Autor: Raphael Miguel
Editora: Chiado Editora
Número de páginas: 206

Anúncios

27 comentários sobre “Resenha: O Livro do Destino – Raphael Miguel

  1. Já li diversas resenhas deste livro e todas citando vários pontos positivos da obra. Como também mencionando o fato de os personagens não serem bem desenvolvidos por conta do tamanho do livro. Mas enfim, ainda assim, eu tenho interesse em o ler!

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

  2. Oi Priih, sua linda, tudo bem?
    Gostei do titulo desse livro e da capa. Acho esse assunto de destino, fascinante. Essa pergunta é tão difícil, já vi alguns filmes argumentando que quando mudamos um evento, podemos estrar criando um estrago muito grande lá na frente. Porque não temos como saber o motivo do presente ser do jeito que é, esse é o problema. Que pena que o livro não agradou tanto. Confesso que fiquei um pouco desanimada para fazer a leitura. Gostei muito da sua sinceridade, sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  3. Ainda não conhecia nem o livro nem o autor! Mas, apesar de não aprofundar muito, parece uma leitura interessante! Achei muito legal isso de poder mudar o destino das pessoas ^^
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com

  4. Olá, Priih.
    Apesar das suas ressalvas, eu tenho vontade de ler o livro. A premissa é muito interessante para quem gosta de livros com coisas mágicas assim como eu. Mas é uma pena que o autor não soube desenvolver bem o começo do livro. Geralmente e m livros assim tem que começar com tudo já porque se não perde o leitor mesmo.

    Blog Prefácio

  5. Oie Pri =)

    Acho que essa é uma temática que sempre dá boas histórias, desde que bem desenvolvidas é claro.
    O fato da trama demorar um pouco para ganhar ritmo é algo que me incomoda na leitura. Mas se o final compensa, isso faz com que leitura valha a pena. Quem sabe no futuro eu não dê uma chance ao livro.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
    @mydearlibrary

  6. Oi Prihh, tudo bem?
    Achei interessante a premissa do livro, e também pensei o mesmo que você quando li sobre o caderno, e também me lembrou o diário do Tom Riddle, em HP- e a Câmara Secreta.
    Dica anotada.
    Abraços,
    Amanda Almeida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s