Livros leves para ler na quarentena (parte 2)

Oi pessoal, tudo bem?

No mês passado eu fiz uma lista com leituras leves e despretensiosas, no intuito de ajudar vocês a encontrarem na literatura um pouco de descontração pra esse momento difícil que estamos vivendo. Os feedbacks foram bem positivos e, por isso, resolvi trazer uma segunda parte, com novas indicações. 😀 Vamos lá?

Daniel, Daniel, Daniel – Wesley King

daniel daniel daniel wesley kingResenha | Compre aqui

Apesar de abordar o sofrimento do protagonista (que dá nome à obra) ao lidar com o Transtorno Obsessivo Compulsivo, esse livro também é repleto de momentos de doçura. A amizade inesperada entre Daniel e Sara é cativante, e o plot da investigação do sumiço do pai da garota também prende a atenção. É um livro fofo que cumpre muito bem o seu papel em conscientizar a respeito do TOC.

Para Todos Os Garotos Que Já Amei – Jenny Han

capa para todos os garotos que ja ameiResenha | Compre aqui

Difícil deixar esse título de fora de uma lista que fala sobre leituras leves e despretensiosas, né? O primeiro volume da trilogia trata do acordo entre Lara Jean e Peter Kavinski, que fingem ser namorados pra atingir objetivos próprios. Como um bom clichê adolescente, as coisas saem um pouquinho do controle e a gente se pega torcendo pelos dois. Tem resenha do filme aqui no blog também, se quiser conferir. 😉

Ruínas de Gorlan – John Flannagan

rangersResenha | Compre aqui

Aqui vai uma dica para os fãs de fantasia! O livro é o primeiro volume de uma longa série que é ambientada em um reino fictício medieval. A linguagem é bem simples e a história flui sem maiores dificuldades. Na trama, acompanhamos o treinamento de Will para ser um arqueiro, enquanto a ameaça de retorno de um antigo vilão assombra o reino.

Todos Nós Vemos Estrelas – Larissa Siriani e Leo Oliveira

todos nos vemos estrelasResenha | Compre aqui

Esse conto natalino foi uma grata surpresa! Apesar de ser curtinho, ele faz um ótimo trabalho em nos apresentar a duas histórias distintas: Lucien, o protagonista de uma série de ficção medieval, é trazido para o nosso tempo após Lisa, uma adolescente com dificuldades de se encaixar, faz um pedido em seu diário. As confusões que a situação gera são muito divertidas, e o desenvolvimento da trama é bem bacana.

Soppy: Os Pequenos Detalhes do Amor – Philippa Rice

soppy philippa riceResenha | Compre aqui

O livro é uma coletânea de tirinhas da artista Philippa Rice e narra o cotidiano de um casal com muita ternura e bom humor. Eu adoro os diálogos e me identifiquei com muitas das situações retratadas. É um livro fofo que deixa o coração bem quentinho. ❤

Agora me contem: qual livro você adicionaria nessa lista? 😀
Beijos e até a próxima!

Resenha: Todos Nós Vemos Estrelas – Larissa Siriani e Leo Oliveira

Oi gente, tudo bem?

Estamos em vibes natalinas por aqui! 🎅🎄 Como diria a Phoebe, de Friends: “Happy Christmas Eve Eve!” 😂 E é claro que vai rolar resenha temática, né? Em parceria com os blogs Estante da Ale, Caverna Literária, A Colecionadora de Histórias e Interrupted Dreamer, a coluna Uma Amiga Indicou do mês decidiu falar de obras de Natal. 😍uma amiga indicou

Eu resolvi seguir a dica da Pâm e conferir Todos Nós Vemos Estrelas, da Larissa Siriani e Leo Oliveira.

todos nos vemos estrelas.pngGaranta o seu!

Sinopse: Quando o Natal se aproxima, as pessoas ficam mais nostálgicas, amáveis e caridosas. Bem, isso é o que se espera. Porque para Lisa as coisas não são bem assim. Ela só gostaria de passar as férias trancada em seu quarto com seu livro favorito, lendo novamente as aventuras do príncipe Lucien em Trinitam. Mas… E quando seus planos falham miseravelmente e você precisa lidar com acontecimentos inesperados e visitas que parecem – ou talvez sejam mesmo – de outro mundo? Uma novela de fantasia recheada de magia, amizade, família, amor e estrelas. Porque é disso que o Natal é feito.

O que mais me surpreendeu nesse conto é o fato de que, apesar do número limitado de páginas (pouco mais de 100), os autores conseguiram criar duas histórias igualmente instigantes que se conectam e nos conquistam. Lisa é uma menina tímida que ama ler. Sua série favorita é A Glória do Traidor, protagonizada pelo príncipe Lucien. O caminho dos dois se cruza quando Lisa escreve em um caderno que ganhou de amigo secreto (da sua crush, Helô, que faz uma descrição bem ofensiva de Lisa na hora de entregar o presente) que gostaria de ter alguém que realmente a entendesse. Nesse momento, Lucien é transportado das páginas para o mundo real, o que causa uma confusão tremenda em ambos.

É muuuito divertido acompanhar o estranhamento de Lucien no nosso mundo. Lisa tem que explicar tudo a ele, inclusive o uso do banheiro HAHAHA! Existe uma mudança no estilo narrativo que me agradou bastante: os capítulos de Lisa são em primeira pessoa e trazem a fluidez e a modernidade da época dela; os de Lucien são narrados em terceira pessoa por um narrador onisciente. Achei essa escolha acertada, porque mantém o estilo narrativo do livro fictício e combina com obras de fantasia, fazendo o leitor sentir que mesmo em nosso mundo Lucien ainda faz parte de um universo fantástico.

Outro aspecto positivo da leitura é o fato de que 1) Lisa é lésbica e 2) isso não é a coisa mais importante sobre ela. A naturalidade com que a sexualidade da protagonista é trabalhada é muito bacana, e eu sempre fico contente quando vejo esse tema sendo abordado de modo tão tranquilo (como deveria mesmo ser! Espero que um dia cheguemos lá). Representatividade é sempre bem-vinda! ❤ Além disso, o conto consegue abordar a personalidade da protagonista, assim como sua relação com a família e as dificuldades que ela sente de se aproximar da madrasta, Tatiana. Apesar dos assuntos não serem suuuper aprofundados – até pelo número curto de páginas –, eles são trabalhados de modo eficiente para o contexto.

resenha todos nos vemos estrelas.png

Minha maior frustração com o conto é saber que A Gloria do Traidor não é de verdade. 😦 Achei a história de Lucien tão interessante que ia amar se os autores decidissem publicá-la! E, como crítica, achei o final um pouco abrupto; é revelada uma grande reviravolta e o leitor não sabe se aquilo realmente acontece ou não. Quando você termina a leitura, a sensação é de “preciso saber o final!!!”, sabem? E eu não gosto dessa sensação. 😛

Tá, mas e o Natal? Ele é só pano de fundo mesmo. O conto acontece na época de Natal, o que pode justificar um pouco a “magia” capaz de realizar o sonho de Lisa e trazer Lucien de Trinitam para nosso mundo. Mas, fora isso, o conto não se preocupa tanto em explorar a data no modo mais “tradicional” (decoração, ceia, etc.). A trama é mais voltada à amizade, a entender as diferenças, a abrir o coração para outra pessoa entrar… Lições muito bonitas que, na minha opinião, combinam muito com essa época. ❤

Todos Nós Vemos Estrelas foi uma grata surpresa que superou minhas expectativas. Divertido, com bons personagens e uma trama construída de maneira eficiente para o número de páginas proposto, é uma ótima opção de leitura para terminar o ano. E também um lembrete de que, se olharmos para o céu, podemos estar mais próximos de quem amamos.

Feliz Natal, povo! 😍🎄

Título Original: Todos Nós Vemos Estrelas
Autores: Larissa Siriani e Leo Oliveira
Editora: Amazon
Número de páginas: 119
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤