Stranger Things 2: erros e acertos

Oi gente, tudo bem?

Não costumo resenhar séries por temporada aqui no blog e pretendo continuar não o fazendo. Contudo, Stranger Things é um verdadeiro fenômeno e sua continuação foi muito aguardada. Como já resenhei e recomendei a série por aqui, no post de hoje resolvi fazer um balanço entre os erros e acertos da nova temporada. Obviamente, esse post está cheio de spoilers! 😉 Aviso dado, agora vamos lá!

Erros

Pra mim, a temporada realmente ficou boa a partir do 6º episódio (apesar de já ter gostado do 5º). Complicado, considerando que foram apenas 9 no total. Isso quer dizer que mais da metade da season não foi tão bacana quanto eu esperava. Vou tentar explicar o porquê:

nancy jonathan stranger things 2

Excesso de plots: ao expandir o universo construído na primeira temporada, acredito que Stranger Things tenha exagerado. Temos a relação Eleven x Hopper, a busca pelo passado de Eleven, as consequências do que aconteceu com Will, a aproximação com Max, o drama familiar de Max, mais crianças parecidas com Eleven, a investigação e exposição da morte de Barb… Foram tantas coisas acontecendo paralelamente que em determinados momentos tive a sensação de estar vendo uma colcha de retalhos. Minha atenção vagou em vários momentos e a vontade de maratonar não foi tão grande (apesar de eu ter feito isso anyway, hihihi). Isso é bem triste, considerando que a série me prendeu já no primeiro episódio na season anterior.

kali eleven stranger things 2.png

Kali/Episódio 7: como a primeira cena de Stranger Things 2 foi uma apresentação da 8 (que posteriormente descobrimos se chamar Kali), eu imaginava que ela teria mais importância. No fim, sua participação resumiu-se a um episódio isolado no qual Eleven conhece um pouco mais sobre seu passado e sobre essa antiga amiga/”irmã” de laboratório. A sensação que fica, pelo menos por enquanto, é que foi uma expectativa gerada meio à toa, já que o episódio foi meio fechado em si mesmo. A única coisa útil dele foi que Eleven aprendeu a canalizar melhor seus poderes, o que permitiu à garota vencer o Devorador de Mentes na season finale.

dustin stranger things 2.png

Dustin vacilão: O QUE FIZERAM COM O MEU DUSTIN??? Se na primeira temporada ele era o garoto mais inteligente e sensato do grupo (sempre com ótimos insights e acabando com as brigas dos amigos), nessa ele foi meio pamonha. Além das piadas dele terem ficado um pouco forçadas em algumas cenas (especialmente nos episódios finais), o Dustin ADOTA UMA LESMA DO MUNDO INVERTIDO COMO PET, PUTA QUE PARIU! Que ideia de jerico foi essa? Tudo bem que ele estivesse encantado pela Max (faz parte da idade), mas o Dustin sempre foi muito esperto. Na primeira temporada ele jamais faria isso, especialmente às custas da segurança dos amigos. Em determinado momento, quando Will revela que aquela “lesma” era oriunda do Mundo Invertido, o Dustin não apenas esconde o fato de que está com ela, como a protege! Sério, essa foi uma das decisões de roteiro mais difíceis de engolir.

max billy stranger things 2.png

Muito tempo de tela para Billy: Max ganhou importância ao longo da temporada, e acho bacana explorar a personagem e o contexto que a envolve. Mas já entendi que o Billy é um cuzão personagem detestável na primeira cena em que ele surge. Não precisavam ter perdido tanto tempo mostrando o personagem fazendo as mesmas coisas: maltratando a irmã, implicando com o Lucas e provocando o Steve.

Acertos

Agora vamos ao lado bom da temporada? ❤ Felizmente, eles foram mais abundantes (apesar de terem levado alguns episódios pra acontecer):

will byers stranger things 2

Will em destaque: eu me afeiçoei ao Will de cara na primeira temporada. Sempre que Jonathan ou Joyce se lembravam dele, eu podia perceber a criança doce e cativante que ele era. Por isso, estava ansiosa pra vê-lo com maior destaque na continuação, e isso felizmente aconteceu (apesar das circunstâncias difíceis). Noah Schnapp dá um show de atuação, especialmente nos momentos em que vemos Will lidando com o fato de estar conectado ao mal que assola Hawkins e sofrendo as consequências do que aconteceu no ano anterior.

steve stranger things 2.png

Steve “Awesome” Harrington: apesar de Steve começar a primeira temporada sendo o típico galã meio babaca, eu sempre vi potencial no personagem. Sempre acreditei no seu amor pela Nancy e na sua boa índole – mesmo quando as pessoas o criticavam e diziam que ele era um idiota. QUERO VER FALAREM MAL DELE AGORA HAHAHA! O personagem cresceu muito, teve uma participação ainda mais importante e provou pra todo mundo porque ele merece o lugar dele no meu coração!

dustin e steve stranger things 2.png

Parceria entre Steve e Dustin: aproveitando que falei do Steve ali em cima, outro acerto da temporada foi a parceria inusitada entre ele e Dustin. Os dois se unem para enfrentar “Dart” (apelido do filhote de Demogorgon que Dustin criou) e, em meio aos planos, Steve dá dicas amorosas pro Dustin e impressiona o garoto ao servir de isca para a criatura. Muito amorzinho! ❤

jonathan nancy stranger things 2.png

Jonancy: eita tensão sexual que não se desenrolava nunca! Apesar de ter ficado de coração partido pelo Steve, eu torcia pelo Jonathan e pela felicidade dele (adoro os underdogs, admito). Consequentemente, queria que ele ficasse com a Nancy, até porque acredito que a química entre eles sempre funcionou muito bem. ❤

bob joyce stranger things 2.png

Bob Newby: apesar de shippar a Joyce com o Hopper, gostei muito de Bob, o namorado dela. Ele é um cara legal, que realmente se importa com Joyce e sua família. E depois de viver um relacionamento tóxico com o ex-marido e ainda lidar com toda a situação envolvendo Will, foi bom ver alguém estável capaz de fazer Joyce feliz. Bob é um amorzinho! E, além disso, é interpretado por Sean Astin, o Sam (um dos meus personagens favoritos de O Senhor dos Anéis). ❤ Minha única tristeza em relação a esse personagem foi o seu fim: ele finalmente virou o Bob Super-Herói. 😥 Sofri e chorei com a cena de sua morte, mas também entendo que – sendo realista – o personagem não tinha uma grande função no futuro da série.

barb stranger things 2.png

Família Holland lidando com a morte da Barb: uma das coisas estranhas (ba dum tss) da temporada anterior foi a pouca importância dada pro desaparecimento de Barb. Isso chegou até a virar meme na época! Na season atual, porém, os roteiristas deram a devida atenção a isso, concluindo de vez essa ponta solta.

trilha sonora stranger things 2.png

Trilha sonora: nessa temporada, diversos clássicos fizeram parte da trilha sonora. Além de Should I Stay or Should I Go, tivemos também Rock You Like a Hurricane, Love is a Battlefield, Time After Time, Every Breath You Take… só musicão!

mike e eleven stranger things 2.png

Baile da Neve: essa cena foi maravilhosa simplesmente pelo fato de dar algum respiro aos personagens. Pela primeira vez desde que tudo aconteceu, pudemos ver as crianças sendo… crianças! E isso traz um pouco de conforto aos nossos corações, principalmente após uma temporada tão intensa e cheia de sofrimento.

Talvez eu tenha sido um pouco grumpy nas minhas críticas, ou talvez o Monstro da Expectativa tenha feito com que eu me decepcionasse um pouco, principalmente no início da temporada. De modo geral, senti que a segunda temporada foi um “filme 2” que foi ótimo, mas não tão bom quanto o “filme original”. No 6º episódio, a série ganhou novamente o ritmo e as características que me fizeram amá-la de cara no ano passado: enredo envolvente, núcleos de personagens interagindo, tensão, suspense e aquela pitadinha de terror. 

Gostaria muito de saber o que vocês acharam da season e também das minhas observações. Me contem nos comentários? 😉

Beijos e até semana que vem!

Anúncios

Infinitas Vidas Informa #20

Olar, meu povo! Tudo certo?

Chegamos a mais um fim de mês, junto com um final de semestre pelo qual eu aguardei ansiosamente. 😛
E como hoje é o último domingo de julho, é também dia de Infinitas Vidas Informa! Vamos conferir as novidades? 😉

Harry Potter ganhará novas edições em capa dura

novas capas harry potter.png

No dia 19 de agosto, chegam às livrarias as novas edições de Harry Potter (lançadas pela Rocco), com capa dura e ilustrações inéditas. Confira!

Trailer da segunda temporada de Stranger Things divulgado

trailer stranger things.png

Stranger Things volta dia 27 de outubro, e a Netflix divulgou o primeiro trailer da segunda temporada da série. Assista!

Trailer de Liga da Justiça divulgado

trailer liga da justiça

Com muitas cenas de ação e mais tempo de tela para cada herói, o trailer da Liga da Justiça foi divulgado. Confira!

Para Todos Os Garotos Que Já Amei vai virar filme

filme para todos os garotos que ja amei.png

A obra de Jenny Han vai virar filme, e a protagonista já foi anunciada: Lana Condor, que interpretou Jubileu em X-Men: Apocalipse. Saiba mais!

O mês foi mais paradinho até a chegada da San Diego Comic-Con, na qual sempre rolam vários trailers incríveis. E eu admito: já estou super na hype pra Stranger Things e Liga da Justiça!

Beijos e até semana que vem! ❤

Dica de Série: Stranger Things

Oi, pessoal, tudo bem? 😀

Nos últimos dias um assunto vem tomando conta da timeline de todas as minhas redes sociais: Stranger Things, a nova produção da Netflix! E é claro que eu vim correndo indicar essa série sensacional pra vocês! ❤

stranger things poster

Sinopse: Stranger Things conta a história de um garoto que desaparece misteriosamente. Enquanto a polícia, a família e os amigos procuram respostas, eles acabam mergulhando em um extraordinário mistério, envolvendo um experimento secreto do governo, forças sobrenaturais e uma garotinha muito, muito estranha.

Uma mistura de Stephen King e Os Goonies: essa é apenas uma das definições que surgiram na internet em relação a Stranger Things. A série é uma homenagem aos anos 80 e cada detalhe da produção evidencia essa inspiração. Contudo, apesar das inúmeras referências, é importante mencionar que a série é original e tem personalidade própria. Stranger Things se passa em 1983 no condado de Hawkins (Indiana) e começa com quatro amigos – Will, Mike, Dustin e Lucas – jogando Dungeons & Dragons. A trama tem início quando Will desaparece a caminho de casa. A cidade toda começa a procurá-lo, inclusive os três amigos. Em suas buscas, Mike, Dustin e Lucas acabam encontrando uma garotinha misteriosa, que atende por Eleven. Ela tem a cabeça raspada, mal fala e, o mais importante: tem poderes especiais, como telecinese.

stranger things.png

Essa é apenas uma pontinha do enredo, mas já no primeiro episódio a série te deixa curioso pra continuar assistindo e descobrir o que aconteceu a Will. A mãe do menino, Joyce, passa a receber ligações e sinais sobrenaturais em sua casa, o que a faz acreditar que Will ainda está por perto. Paralelamente, os amigos de Will começam a descobrir a extensão dos poderes de Eleven e desvendar os mistérios que rodeiam a garota. Com o passar dos episódios, o clima fica cada vez mais tenso e assustador: a presença de uma criatura misteriosa, as aparições sobrenaturais na casa de Joyce e os flashbacks que mostram a origem de Eleven deixam o enredo cada vez mais instigante. Outro aspecto clássico existente na série é o Laboratório de Hawkins, aquele típico cenário de filmes antigos, nos quais o governo americano faz experiências de moral duvidosa. A cidade interiorana, repleta de florestas e estradas isoladas, também confere à série a ambientação perfeita para trazer tensão e também nostalgia, pois se assemelha muito a outras obras da época.

stranger things2

Os personagens são ótimos e todos eles são bem desenvolvidos e têm histórias próprias. Mike, Dustin e Lucas são garotos inteligentes, curiosos e muito leais. Mesmo quando brigam, acabam se unindo novamente em nome da sua amizade e da missão de resgatar Will. Winona Ryder, no papel de Joyce, realmente passa ao espectador o desespero de uma mãe que se sente responsável pelo sumiço do filho mais novo (apesar de eu ter me irritado de vez em quando, parece que ela tá miando). O desespero com que Joyce fala de Will faz com que todos duvidem de sua sanidade, mas ela jamais desiste de buscar pelo filho. Hopper, o detetive da cidade, é um homem corajoso, mas com um passado dolorido. Sagaz, é o primeiro a perceber a conexão do Laboratório de Hawkins com os eventos estranhos que acontecem. Nancy (irmã mais velha de Mike), Steve (namorado de Nancy) e Jonathan (irmão mais velho de Will) são o núcleo jovem que mostra como eram as relações escolares naquela época. Porém, com o passar dos episódios, cada um deles acaba se envolvendo com o mistério de Hawkins e, consequentemente, evoluindo muito como personagem. E, por último mas não menos importante, temos Eleven. Com pouquíssimas falas, mas com muita expressão facial, Millie Bobby Brown traz à vida uma personagem intensa e carismática. Eleven aprende com seus novos amigos sobre amizade e sobre união, algo que nunca pôde experimentar. Tratada apenas como arma humana, a menina nunca teve uma vida normal. Ao ajudar os meninos, ela acaba tendo uma oportunidade de redenção.

stranger things3.png

Além disso, a série também aborda guerra fria e o projeto MKULTRA, um programa clandestino conduzido pela CIA de experiências em seres humanos. A mistura de ficção científica e terror casa de forma perfeita, fazendo com que a série seja capaz de tirar o fôlego do espectador a cada episódio. Outros aspectos que valem ser mencionados: trilha sonora fantástica, fotografia incrível e uma abertura nostálgica, que lembra a qualidade dos antigos VHS.

stranger things5.png

Resumindo: Stranger Things foi uma das melhores séries que já assisti e entrou pra lista de favoritas. É interessante, envolvente, assustadora na medida certa, tem doses de humor e tem ação, perfeita pra maratonar. Preciso falar mais ou já convenci vocês? 😛 Apenas: assistam!

Título original: Stranger Things
Ano de lançamento: 2016
Criadores: The Duffer Brothers
Elenco: Winona Ryder, David Harbour, Millie Bobby Brown, Finn Wolfhard, Caleb McLaughlin, Gaten Matarazzo, Noah Schnapp, Natalia Dyer, Charlie Heaton, Joe Keery