Livros para ler no Carnaval

Oi gente, tudo bem?

Pensando em quem também é do Bloquinho da Netflix e dos Livros e prefere curtir o Carnaval longe da folia, preparei uma lista de leituras fluidas e envolventes para ler no feriadão. Espero que gostem! 😀

E Não Sobrou Nenhum

e nao sobrou nenhum agatha christie

400 páginas | Resenha |  Compre aqui

Esse é um dos meus livros favoritos e eu li mais da metade dele em uma única tarde. Foi meu primeiro contato com Agatha Christie e já pude perceber porquê ela é chamada de Rainha do Crime. Minha dica é: não se assustem com o número de páginas, tenho certeza que a leitura será fluida. Afinal, será impossível segurar a curiosidade até descobrir quem é o assassino da Ilha do Soldado.

Mentirosos

mentirosos e lockhart

272 páginas | Resenha | Compre aqui

Um livro que me surpreendeu pelo final, Mentirosos também é uma boa opção para o feriadão. Com menos de 300 páginas, a obra consegue manter o leitor confuso até o último (e surpreendente) capítulo.

O Sorriso da Hiena

capa o sorriso da hiena gustavo avila

304 páginas | Resenha | Compre aqui

Aqui, acompanhamos o dilema moral de um psicólogo que é instigado por um serial killer a estudar a origem da maldade humana. Como não ficar curiosa(o) com uma trama assim? Além disso, a narrativa é ágil e o livro não é muito longo, o que super favorece uma maratona de Carnaval.

Outros Jeitos de Usar a Boca

outros jeitos de usar a boca rupi kaur

208 páginas | Resenha | Compre aqui

Apesar de eu não ser a maior fã de poesia, essa obra me tocou. Com poemas que retratam as diferentes experiências (e dores) do ser mulher, Rupi Kaur não nos poupa com suas palavras – em alguns momentos doces, em outros contundentes.

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se

a sutil arte de ligar o foda-se

224 páginas | ResenhaCompre aqui

Mais um exemplar de obras que não costumo ler, mas que acabei gostando. O livro é curto, chama a atenção já pelo título e traz um cinismo interessante sobre a vida e sobre a importância que damos a certas coisas. Aprendi algumas lições bem valiosas com ele!

Clube da Luta Feminista

clube da luta feminista

336 páginas | Resenha | Compre aqui

Uma das minhas leituras favoritas do ano passado, eu recomendo esse livro pra todo mundo! Jessica Bennett explora as diversas facetas do machismo no ambiente corporativo e nos mune com táticas para combatê-lo. É um livro importante, mas fácil de devorar graças à sua narrativa divertida.

A Revolução dos Bichos

a revolução dos bichos george orwell

152 páginas | Resenha | Compre aqui

Um dos meus livros favoritos da vida, essa fábula é uma obra fácil de ler, mas isso não diminui em nada sua mensagem poderosa. George Orwell utiliza diversas alegorias para falar sobre a hipocrisia humana e sobre o que acontece quando certos tipos sobem ao poder.

Para Todos os Garotos Que Já Amei

capa para todos os garotos que ja amei

320 páginas | Resenha |  Compre aqui

Não podia faltar um romance bem água com açúcar nessa lista, né? A história inusitada de Lara Jean e Peter Kavinsky cai muito bem um feriadão, já que é difícil largar o livro até a história terminar. E, se você quiser conferir a adaptação, ela está disponível na Netflix. 😉

@mor

@mor

188 páginas | ResenhaCompre aqui

Eu li esse livro há uns anos, mas ainda o adoro! Nele, duas pessoas começam a trocar e-mails após um erro de digitação da protagonista, que desejava entrar em contato com uma revista. Acompanhar os diálogos dessa amizade virtual é muito divertido – especialmente quando os sentimentos começam a mudar.

Confissões de Uma Garota Desastrada

confissoes de uma garota desastrada emma chastain

320 páginas | Resenha | Compre aqui

Uma opção de livro bem leve sobre a adolescência, que traz diversas situações pelas quais a maioria de nós já passou: a ansiedade sobre o primeiro beijo, o primeiro crush, o afastamento natural de algumas amizades… É um livro despretensioso, ótimo para passar o tempo com leveza.

Gostaram das dicas? Já leram alguma das obras sugeridas?
Me contem nos comentários!

E bom Carnaval. 🎉

Resenha: O Sorriso da Hiena – Gustavo Ávila

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje é dia de uma resenha nacional! Vim contar pra vocês o que achei de O Sorriso da Hiena, do autor Gustavo Ávila, uma obra que eu estava ansiosa para conferir há algum tempo. 🙂

capa o sorriso da hiena gustavo avila.pngGaranta o seu!

Sinopse: Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitável psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém, a proposta feita pelo misterioso David coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral. Para saber se é uma pessoa má por ter presenciado o brutal assassinato dos seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a dele, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma na vida delas. Até onde ele será capaz de ir? É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem?

Esse livro já me ganhou na sinopse. Além de ser uma trama policial (que eu adoro!), a discussão que ele promete trazer é extremamente instigante: afinal, o mal nasce com o indivíduo ou é criado a partir de suas experiências? Para descobrir a resposta, o misterioso David entra em contato com William, um psicólogo infantil que estuda justamente essas questões em suas pesquisas acadêmicas. David, aos 8 anos, viu seus pais serem mortos brutalmente na sua frente, e acredita que isso tenha sido um fator determinante para torná-lo o monstro que ele acredita ser no presente. Ele propõe então que William atenda 5 crianças que, em breve, também viverão o mesmo trauma: o homem planeja fazer com suas famílias o que fizeram com a dele. Apesar de inicialmente relutante, a curiosidade científica de William e o sentimento de que ele não faz o suficiente para levar o bem ao mundo o levam a aceitar o acordo. Perseguindo o rastro de sangue que David deixa atrás de si, temos Artur, um dos melhores investigadores da polícia local. Com Síndrome de Asperger, ele tem poucas habilidades sociais, mas um excelente faro e raciocínio lógico. Entretanto, as pistas são escassas, e o caso, mais complexo do que aparenta.

o sorriso da hiena gustavo avila.png

O Sorriso da Hiena tem uma narrativa extremamente envolvente, bem como um enredo que mexe com o leitor. Ao longo das páginas, vemos a decadência de William enquanto trabalha com as vítimas de David. O personagem, antes ético e centrado, se transforma completamente e ultrapassa todos os limites em nome do seu segredo e de sua pesquisa. Por outro lado, é eletrizante acompanhar o esforço de Artur em juntar as peças e ir em busca de toda e qualquer pista que possa ajudá-lo a descobrir o culpado.

Contudo, o desfecho do livro foi um pouco decepcionante. Fiquei frustrada que poucas coisas tenham efetivamente se resolvido com a ajuda de Artur, pois isso me deu a sensação de que o personagem foi subaproveitado. 😦 Além disso, acredito que a discussão sobre o bem e o mal teve menos espaço e importância do que a sinopse deu a entender.

Apesar das ressalvas e das poucas páginas, O Sorriso da Hiena consegue entregar uma trama policial envolvente e emocionante. Enquanto lia, facilmente conseguia imaginar o livro virando um filme ou série de TV (o que pode realmente acontecer, já que os direitos foram comprados pela Globo). Existem diversas cenas que deixam o leitor aflito e causam aquele senso de urgência necessário a tramas desse tipo. É uma leitura excelente e envolvente. Recomendo! 🙂

Título Original: O Sorriso da Hiena
Autor: Gustavo Ávila
Editora: Verus
Número de páginas: 266
Gostou do livro? Então adquira o seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤