Lista #11: 10 livros cujos finais não superei

Oi pessoal, tudo bem?

Vi um post no Imersão Literária com o qual me identifiquei muito e resolvi trazer pra cá também: uma lista com 10 livros cujos finais não superei. Vamos descobrir quais são e os porquês? Observação: por motivos óbvios, esse post tem spoilers

Como Eu Era Antes de Você – Jojo Moyes

Resenha | Compre aqui

Como deixar um romance que me fez chorar litros de fora, né? Impossível. A construção do amor da Lou e do Will é linda, e a forma como um muda a vida do outro é inspiradora – especialmente no caso de Lou, que desabrocha e deixa antigos traumas pra trás. Ainda assim, por mais compreensível que seja a tomada de decisão de Will, meu lado egoísta queria que ele ficasse. 🥺💔 Eu tanto não superei esse final que me recusei a ler os outros dois da trilogia rs. Pra mim, esse livro não precisava de continuação, tendo um início, meio e fim perfeitos e coerentes.

A Esperança – Suzanne Collins

Resenha | Compre aqui

Aqui temos um sentimento agridoce, porque ainda que meu casal favorito tenha ficado junto, todo o resto do livro foi um caos pra mim – o final incluso. A autora passou ⅔ do livro enrolando horrores até a batalha efetivamente começar, e aí no terço final foi um Deus nos acuda com mortes que não tiveram o destaque merecido (sdds Finnick), um final corrido para os vilões e um desenvolvimento precário da relação de Peeta e Katniss após tudo que aconteceu. Eu amo a trilogia, mas A Esperança foi bem decepcionante. 😦

A Revolução dos Bichos – George Orwell

Resenha | Compre aqui

Que esse é um dos meus livros favoritos da vida eu já contei aqui algumas vezes, mas o final dele também é uma obra-prima com gosto amargo na boca. Ver a decadência da Fazenda dos Animais conforme os porcos tomam o controle de tudo, os sacrifícios de antigos amigos (como o leal Sansão) e, principalmente, os acordos que eles fazem com os humanos para benefício próprio é revoltante. Esse livro é um clássico atemporal que recomendo pra todo mundo.

Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo – Iain Reed

Resenha | Compre aqui

Eis aqui uma leitura que não foi fácil, porque é um tanto confusa e não conseguiu me prender – mas o final, meus amigos… Ele te pega completamente desprevenida e causa uma sensação de “como eu não vi isso antes?”. Quando isso acontece, sempre dou uma estrela a mais ao livro, porque sou uma leitora que valoriza muito bons finais. 

Sono – Haruki Murakami

Resenha | Compre aqui

Esse conto é bem rápido de ler e acompanha uma mulher que, subitamente, não consegue mais dormir. Ao longo das páginas acompanhamos essa nova vida que se abre pra ela, mas ao final da história somos surpreendidos por elementos fantásticos que podem ter uma interpretação bem macabra. 👀

Mentirosos – E. Lockhart

Resenha | Compre aqui

Mais um caso de um livro que não me fisgou no decorrer das páginas, mas cujo final mexeu muito comigo a ponto de se tornar um título marcante. Ainda que eu siga achando o desenvolvimento da história enfadonho, o final joga na sua cara a explicação pra todas as pistas que estavam sendo dadas desde o início. Me emocionei, chorei bastante (rs) e reli várias passagens pra absorver o que tinha acontecido com os personagens.

O Segredo Do Meu Marido – Liane Moriarty

Resenha | Compre aqui

Eu gostei bastante desse livro, porque a autora consegue trabalhar muito bem os dramas de três mulheres cujas histórias de vida têm alguma relação. O segredo do tal marido está relacionado à morte da filha de uma dessas mulheres, e ele passa a vida carregando o peso do remorso – até que sua esposa descobre. Porém, nas últimas páginas, Liane Moriarty revela que a jovem tinha um problema de saúde congênito que provavelmente foi o responsável por sua morte, e que ninguém descobriu na autópsia. Isso causa uma sensação de impotência muito grande no leitor, que sabe que famílias foram destruídas e nunca saberão a verdade.

Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven

Resenha | Compre aqui

Outro livro que me fez morrer de chorar. Fiquei de olho inchado, gente! 😂 A história de Violet e Finn me envolveu completamente e, de modo parecido com o que ocorre na obra de Jojo Moyes, os personagens também exercem uma influência muito positiva na recuperação emocional um do outro. Finn, contudo, é um jovem negligenciado por aqueles que deveriam cuidar dele, e ninguém percebe as crises causadas pela bipolaridade – que o levam a um destino trágico. Nunca vou superar. 😥

Por Trás de Seus Olhos – Sarah Pinborough

Resenha | Compre aqui

Mais um exemplo de final não superado por revolta rs. Eu achei esse livro mega envolvente, mas o final foi completamente estapafúrdio. E se eu dou uma estrela a mais a livros com bons finais, eu tiro quando o oposto acontece, e foi o caso aqui. A obra, que tinha tudo pra ser um bom thriller com uma personagem psicopata, se revela uma trama com aspectos sobrenaturais tirados DO NADA e que a autora tenta forçar goela abaixo no leitor. Nesse sentido, a adaptação da Netflix fez um trabalho melhor ao ir mostrando, ao longo dos episódios, que existiam elementos místicos na trama, tornando um pouco mais fácil de engolir todo o plot de projeção astral.

Verity – Colleen Hoover

Resenha | Compre aqui

Esse thriller maravilhoso fez a minha cabeça e entrou pra minha lista de favoritos. O desenvolvimento da trama é super angustiante, e sentimos que a protagonista (Lowen) está em perigo por estar na mesma casa que Verity, a autora em coma que ela substitui como ghost writer. Porém, aquele final… que decepção. Descobrir uma carta de Verity desmentindo todas as coisas horríveis contadas ao longo da sua autobiografia foi anticlimático e, como eu disse na resenha, pareceu uma tentativa da autora de chocar e ser ~genial. Comigo, não funcionou.

Curtiram as escolhas, pessoal? Qual desses livros vocês já leram? 😀
Me contem nos comentários, vou adorar saber!

Especial Dia da Mulher: Livros sobre mulheres fortes

Oi galera, tudo certo?

Engana-se quem pensa que hoje, Dia Internacional da Mulher, é um momento para comemorações. Na realidade, a data representa a luta feminina por igualdade de gênero – luta esta que ainda é (muito) necessária.

Por isso, resolvi fazer uma semana especial de conteúdos relacionados ao universo feminino, com dicas de obras (começando por livros) que retratam mulheres fortes, incríveis e diversas – assim como nós somos. Espero que gostem. 💪

As Parceiras – Lya Luft

as parceirasResenha | Compre aqui

Apesar da melancolia e da grande dose de reflexão, esse é um livro que me marcou muito por trazer o protagonismo feminino de maneira tão realista. Anelise narra não apenas suas conquistas e dores, mas também as das mulheres que a antecederam na família (e que marcaram sua vida e seu jeito de ver o mundo).

O Conto da Aia – Margaret Atwood

o conto da aia margaret atwoodResenha | Compre aqui

Vocês devem estar cansados de me ver indicando esse livro, né? Desculpem, mas ele é incrível e todo mundo deveria ler. 🤷‍♀ A obra evidencia que retrocessos podem sim acontecer a qualquer momento, além de expor como o patriarcado impacta nossas vidas de muitas formas, das mais óbvias (como o controle sobre nossos corpos) às mais sutis (como o incentivo à rivalidade feminina). 

Outros Jeitos de Usar a Boca – Rupi Kaur

outros jeitos de usar a boca rupi kaurResenha | Compre aqui

Mesmo não sendo fã de poesias, fui fisgada pelo jeito singelo e particular de Rupi Kaur abordar o universo feminino. Dos prazeres às dores do ser mulher, a poetisa trata de assuntos que vão desde relacionamentos abusivos a amor próprio e ancestralidade.

Sejamos Todos Feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

sejamos todos feministas chimamanda ngozi adichieResenha | Compre aqui

Esse livro é uma excelente porta de entrada pra quem quer entender mais sobre o feminismo. De maneira acessível e clara, a autora aborda algumas situações pelas quais a maioria das mulheres já passou, exemplificando as muitas formas de desigualdade de gênero que sofremos hoje.

O Segredo do Meu Marido – Liane Moriarty

capa o segredo do meu maridoResenha | Compre aqui

O que gosto nas obras da Liane Moriarty é o modo como ela dá voz a diferentes tipos de mulheres, e isso acontece também em O Segredo do Meu Marido. As três protagonistas que conduzem a trama desse livro são cheias de defeitos e qualidades, com dilemas que envolvem principalmente maternidade e família.

Claro que existem inúmeros outros títulos clássicos que poderiam estar aqui, mas usei como critério pra lista livros que eu já resenhei aqui no blog e que eu não menciono sempre (com exceção de O Conto da Aia porque né, esse pode 🙈).

E vocês, quais livros com essa temática indicariam?
Me contem nos comentários! 📚

Lista #6: Livros com mães memoráveis

Oi gente, tudo bem?

O mês de maio foi uma loucura pra mim, por isso não consegui publicar no prazo o post da coluna Uma Amiga Indicou (uma parceria com os blogs Estante da Ale, Caverna Literária, A Colecionadora de Histórias e Interrupted Dreamer). Me perdoem pelo vacilo, meninas! 🙈

uma amiga indicou

Para maio, uma das nossas opções de assunto era o Dia das Mães, e eu fiz uma lista com livros que trazem mães memoráveis (a lista não segue uma ordem de preferência, mas sim a ordem alfabética dos livros que originaram as personagens). Espero que gostem! 😉

Sra. Lancaster – A Culpa é das Estrelas

acedeResenha | Compre aqui

A mãe de Hazel é um exemplo de força e faz tudo para que a filha tenha a vida mais confortável e plena possível, apesar das circunstâncias. As cenas das duas são bem emocionantes e é possível sentir o amor e a dedicação existentes na relação familiar.

Camilla Traynor – Como Eu Era Antes de Você

como eu era antes de voce jojo moyesResenha | Compre aqui

A mãe de Will, Camilla, também enfrenta uma situação difícil (assim como a Sra. Lancaster). Lidar com a tetraplegia do filho e com seu desejo pela eutanásia é um grande e dolorido desafio, e nem sempre ela consegue respeitar as vontades de Will. Ainda assim, o amor dela é inegável e ela não mede esforços para fazê-lo feliz.

Lilian Potter e Molly Weasley – Harry Potter

pedra filosofalCompre aqui

O que dizer da mãe cujo amor protegeu O Escolhido? Lilian não hesitou em se sacrificar para proteger Harry, e o sentimento seguiu com o garoto por toda a sua vida – inclusive impedindo o Lorde das Trevas de tocar nele. E o que dizer da segunda mãe de Harry? Molly Weasley não apenas “adotou” o garoto em sua família como também dedicou todo o amor a cada um de seus filhos. Dois exemplos de mães incríveis!

Cecilia, Rachel e Tess – O Segredo do Meu Marido

capa o segredo do meu maridoResenha | Compre aqui

Três mulheres totalmente diferentes entre si, mas com algo muito forte em comum: a maternidade e a capacidade de fazer coisas impensáveis pelo bem dos filhos. Cecilia, para protegê-los, estava disposta a guardar um segredo terrível; Rachel, que nunca superou a morte da filha, tomou atitudes extremas; e Tess “liberou” o marido para ter um caso, desde que não afetasse o filho. De maneiras imperfeitas e muito particulares, as três são exemplos de mulheres e mães memoráveis da literatura.

Marcelline Noirot – Sedução da Seda

sedução da seda loretta chaseResenha | Compre aqui

Ambiciosa e talentosa, Marcelline enfrentou diversos preconceitos em uma época que não favorecia mulheres empreendedoras. Tudo que ela faz é para dar uma vida digna à filha, fruto de um casamento que terminou com a morte prematura de seu marido. Desde então, Marcelline não mede esforços para, sozinha, criar a filha da melhor forma possível, mesmo com as adversidades.

Jean McClellan – Vox

vox christina dalcherResenha | Compre aqui

Vivendo em um futuro ditatorial no qual as mulheres podem dizer somente 100 palavras por dia, a Dra. Jean vê seu filho mais velho sucumbir ao sistema e a filha mais nova desde cedo aprender que não deve falar. Quando a oportunidade de mudar essa situação surge, Jean se envolve em um projeto complexo e perigoso, visando apenas a chance de dar um futuro melhor à sua filha.

Gostaram da lista, pessoal?
Quem mais vocês incluiriam nela? 😀

Beijos e até o próximo post!

 

Melhores leituras de 2018

Oi, galera! Como estão?

Dezembro chegou e aquele clima de retrospectiva já tomou conta de mim.
Nesse post vou contar pra vocês quais foram minhas leituras favoritas em 2018. A ordem da lista é cronológica, não necessariamente por preferência.

Bora lá! 🙌

P.S.: Ainda Amo Você – Jenny Han

capa ps ainda amo voceResenha | Compre aqui

Esse foi meu livro favorito da trilogia Para Todos Os Garotos Que Já Amei. Lara Jean está mais interessante, há uma discussão importante sobre slutshaming e tem também o fofo do John Ambrose McClaren! ❤

Escândalos na Primavera – Lisa Kleypas

escandalos na primavera lisa kleypasResenha | Compre aqui

Meu queridinho da série As Quatro Estações do Amor. Daisy foi a melhor protagonista, e Matthew é um homem dos sonhos! O romance deles não tem drama desnecessário e eles se amam e se respeitam demais. Nenês! ❤

O Segredo do Meu Marido – Liane Moriarty

capa o segredo do meu maridoResenha | Compre aqui

Meu primeiro contato com a escrita da Liane Moriarty foi muito positivo. A autora faz um excelente trabalho ao destrinchar as relações familiares e os segredos ocultos que muitos de nós fazem de tudo para esconder. Foi no epílogo que meu queixo caiu e eu fiquei completamente arrebatada pela história.

Boneco de Neve – Jo Nesbø

boneco de neve jo nesboResenha | Compre aqui

Como uma grande fã de romances policiais, adorei a experiência com Boneco de Neve. Os crimes brutais, o mistério por trás da identidade do assassino e as cenas de ação eletrizantes fizeram desse livro uma ótima experiência.

Clube da Luta Feminista – Jessica Bennett

clube da luta feministaResenha | Compre aqui

Esse é um daqueles livros que todo mundo precisa ler. A jornalista Jessica Bennett utiliza de sua experiência pessoal e também dados estatísticos para falar sobre o machismo sutil no ambiente corporativo, dando dicas para combatê-lo e incentivando o empoderamento feminino.

O Poderoso Chefão – Mario Puzo

o poderoso chefão mario puzoResenha | Compre aqui

Trazendo as tensões das diversas Famílias da máfia italiana como fio condutor, O Poderoso Chefão acompanha as relações da Família Corleone, uma das mais importantes de Nova York, e desenvolve seus personagens ambíguos com maestria.

Warcross – Marie Lu

warcross marie luResenha | Compre aqui

Ambientado em um futuro no qual a tecnologia teve grande avanço e um gadget permite a interação entre real e virtual, Warcross é uma ficção científica cheia de ação e ótimos personagens. O final do livro é surpreendente e faz o leitor implorar pela continuação!

A Mulher na Cabine 10 – Ruth Ware

a mulher na cabine 10 ruth wareResenha | Compre aqui

Claustrofóbico e envolvente, esse livro é um ótimo thriller psicológico ambientado em um cruzeiro de luxo. A protagonista, Lo, sofre de TEPT e tem certeza de que ouviu um assassinato na cabine ao lado da sua; o problema é que ninguém acredita nela.

O Conto da Aia – Margaret Atwood

o conto da aia margaret atwoodResenha | Compre aqui

Esse livro é uma obra-prima, e eu não estou exagerando. Ele narra um futuro distópico no qual as mulheres perderam seus direitos civis e viraram propriedade de um governo autocrático e religioso, sendo separadas em “castas” de acordo com sua função. É visceral e perturbador.

Espero que tenham gostado da lista, pessoal. 😀
Já leram ou pretendem ler alguma dessas obras? Me contem nos comentários!

Beijos e até o próximo post!

Resenha: O Segredo do Meu Marido – Liane Moriarty

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje vim contar pra vocês o que achei de O Segredo do Meu Marido, de Liane Moriarty.

capa o segredo do meu marido.pngGaranta o seu!

Sinopse: Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta para ser aberta apenas depois que ele morresse. Imagine também que essa carta revela o pior e o mais profundo segredo dele – algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você esbarra nessa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo… Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar de sua pequena comunidade, uma esposa e mãe devotada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia – ou uma à outra –, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela. Emocionante, O segredo do meu marido é um livro que nos convida a refletir até onde conhecemos nossos companheiros – e, em última instância, a nós mesmos.

Eu ainda não tinha lido nada de Liane Moriarty, mas fiquei completamente apaixonada pela minissérie da HBO baseada em uma de suas obras, Big Little Lies. Por isso, estava ansiosa para conhecer seus livros também. Em O Segredo do Meu Marido, percebi semelhanças com a série, especialmente em relação às personagens. Consegui ver traços da Madeline em Cecilia Fitzpatrick e de Jane em Tess, por exemplo. Mas, além disso, também vi que Liane Moriarty sabe construir muito bem personagens femininas, suas diferenças, suas qualidades e defeitos e suas motivações pessoais. Isso fica nítido nas três, Cecilia, Tess e Rachel, as personagens que são conectadas pelo segredo do marido de Cecilia.

Cecilia é uma personagem que se vê diante de uma decisão praticamente impossível. A solidez de seu casamento e de sua vida fica completamente ameaçada quando ela descobre a carta que deveria ser aberta apenas quando John-Paul, seu marido, já tivesse morrido. O que ela descobre a desestabiliza e a faz questionar não apenas quem é seu companheiro, mas ela mesma, devido às atitudes que precisa tomar. Tess também enfrenta uma reviravolta ao descobrir que as duas pessoas que mais ama (o marido e a prima/melhor amiga) estão apaixonados. Em um esforço quase irracional de salvar sua família de um divórcio, ela vai embora de casa para que os dois vivam essa paixão, na esperança de que tudo volte ao normal depois disso. Por fim, temos Rachel, uma mulher que recebe a notícia de que seu filho vai se mudar para Nova York com a esposa e o filho, sendo a criança a única alegria na vida de Rachel, que teve a filha assassinada há mais de 20 anos.

o segredo do meu marido liane moriarty.png

Essas três mulheres, tão diferentes entre si, têm suas vidas conectadas de uma forma inesperada. Para elas, mas não para o leitor. Minha maior crítica em relação ao livro foi a obviedade do segredo de John-Paul, que já tinha ficado claro pra mim muito antes de sua revelação. Entretanto, não é o mistério que move a narrativa, mas sim as consequências do segredo. Liane Moriarty conta uma história que, apesar de ter momentos mais parados, nos faz querer saber o que vai acontecer com aquelas mulheres. E apesar de eu ter gostado de acompanhá-las, também senti que durante parte da narrativa a história andava em círculos, e isso me cansou um pouco.

Contudo, como eu disse antes e enfatizo novamente, a autora sabe como construir mulheres e suas diversas camadas, com qualidades e defeitos. Essa característica ficou evidenciada durante a leitura de O Segredo do Meu Marido. Cecilia, Tess e Rachel tem motivações próprias, atitudes humanas (e, muitas vezes, falhas) e não fazem o que o leitor acha que elas devem fazer, mas sim o que acreditam ser o melhor para si mesmas e para quem amam. Essa habilidade de Liane Moriarty de criar boas personagens femininas é algo que me agrada muito em sua escrita.

Se em determinado momento da trama de O Segredo do Meu Marido eu estava ficando levemente decepcionada, o epílogo chegou e mudou tudo. Arrebatador e, de certo modo, revoltante, ele me chocou e me fez questionar meus pensamentos e insatisfações ao longo da trama. A sensação é de que, assim como Pandora – na alegoria da autora –, era melhor não ter aberto a caixa e descoberto o que descobri. Leitura recomendada!

Título Original: The Husband’s Secret
Autor: Liane Moriarty
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 368
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤