Melhores filmes de 2018

Oi pessoal, tudo bem?

E pra encerrar 2018 com mais dicas bacanas pra vocês, chegou a hora de falar sobre os filmes de que mais gostei neste ano. Novamente, a lista está ordenada pela data de lançamento, não necessariamente por preferência. 🎬

Viva – A Vida é Uma Festa

poster viva a vida e uma festaReview

Lançado em janeiro, esse filme é simplesmente sensacional. Disney-Pixar não falhou na missão de fazer os marmanjos chorarem na sala de cinema, além de trazer lições valiosas e comoventes sobre a importância da família e da memória. :’)

Pantera Negra

poster pantera negraReview

Um filme com elenco predominante negro, com várias mulheres empoderadas e um vilão cujo discurso dá vários tapas na cara: os filmes de super-herói começaram MUITO bem em 2018 com a chegada desse filmão da porra chamado Pantera Negra. ❤

Vingadores: Guerra Infinita

vingadores guerra infinita posterReview

Um dos filmes mais aguardados pelos fãs da Marvel, Vingadores: Guerra Infinita não decepcionou. Com muita ação e, mais uma vez, um vilão de respeito, a Marvel acertou a mão nesse filme que considerado um dos melhores do MCU.

Para Todos Os Garotos Que Já Amei

filme para todos os garotos que ja ameiReview

Uma adaptação fofa e muito bem feita do livro homônimo. ❤ Para Todos Os Garotos Que Já Amei é um romance que deixa o coração quentinho e faz a gente querer assistir várias vezes.

Felicidade Por Um Fio

felicidade por um fio posterReview

Uma comédia romântica que foge de diversos clichês e, principalmente, trata sobre empoderamento feminino, negritude, padrões de beleza e amor próprio. Amei demais!

Nasce Uma Estrela

poster nasce uma estrelaReview

A estreia de Lady Gaga como atriz não poderia ter sido melhor, e a química com Bradley Cooper é inegável. A trilha sonora poderosa fecha com chave de ouro a experiência maravilhosa e emocionante que tive com esse filme (Shallow ainda me dá vontade de chorar rs).

Aquaman

aquaman posterReview

O lançamento mais recente da DC surpreendeu muito! Os efeitos visuais são lindos, a trama transcorre de modo envolvente (apesar de simples e linear) e o Aquaman de Jason Momoa é muito carismático. Espero que a DC continue assim!

E com essas dicas eu me despeço de 2018! 🙌
Obrigada por me acompanharem em mais um ano, pessoal. Espero que 2019 nos traga muitas experiências incríveis para compartilharmos! 😍

Beijos e até o próximo post ano!

Anúncios

Review: Nasce Uma Estrela

Oi gente, tudo bem?

Fui conferir o tão aguardado Nasce Uma Estrela, com Lady Gaga e Bradley Cooper, e hoje trago pra vocês minha opinião sobre esse filme lindo e devastador. ❤

poster nasce uma estrela

Sinopse: Jackson Maine (Bradley Cooper) é um cantor no auge da fama. Um dia, após deixar uma apresentação, ele para em um bar para beber algo. É quando conhece Ally (Lady Gaga), uma insegura cantora que ganha a vida trabalhando em um restaurante. Jackson se encanta pela mulher e seu talento, decidindo acolhê-la debaixo de suas asas. Ao mesmo tempo em que Ally ascende ao estrelato, Jackson vive uma crise pessoal e profissional devido aos problemas com o álcool.

Jackson Maine é um cantor famoso, mas que enfrenta o declínio de sua carreira devido a problemas relacionados ao alcoolismo e abuso de drogas. Em uma noite, após um show, ele vai para um bar e acaba assistindo à apresentação de Ally, uma garçonete que se apresenta no local cantando covers após o expediente. Jack fica encantado pela voz e pelo talento de Ally e a convida para sair depois da apresentação, dando início a um relacionamento cheio de paixão e intensidade. Jack começa a incentivar Ally a cantar suas próprias composições e, conforme a moça vai ganhando os holofotes, o próprio Jack vai perdendo prestígio, graças a um problema auditivo que vai se agravando e, é claro, ao seu abuso de substâncias.

nasce uma estrela (2).png

Gente, por onde começar a falar desse filme que mexeu TANTO comigo? Pra começo de conversa, preciso dizer que saí do cinema lavada de lágrimas. Mais de uma hora depois da sessão, quando eu pensava no filme eu ficava com vontade de chorar. Nasce Uma Estrela conta uma história de amor tão profunda, mas tão cheia de percalços, que é difícil não se emocionar. Grande parte do mérito do filme fica por conta da química inegável entre Bradley Cooper e Lady Gaga: é delicioso assistir à história de amor deles começando, a admiração que Jack sente por Ally, o apoio que ela sempre dedica a ele (mesmo nos momentos mais sombrios). Além disso, a direção delicada e nada apelativa de Cooper, focada nas expressões e emoções dos personagens, também merece elogios.

nasce uma estrela.png

As atuações do casal protagonista também merecem destaque. Bradley Cooper traz ao espectador um Jack carismático, mas extremamente problemático. O personagem tem problemas para lidar consigo mesmo, o que fica evidente em seu olhar, no seu modo de encarar o chão e, obviamente, na dependência química. A primeira cena do filme já deixa claro que o personagem consome drogas e álcool em um nível alarmante, chegando até mesmo a apagar por causa disso. Entretanto, por mais mancadas que ele dê e por mais “quebrado” que Jack seja, Bradley Cooper conseguiu transformá-lo em alguém por quem sentimos empatia (especialmente porque é nítido o amor e a ternura que ele sente em relação a Ally). A gente torce por Jack, torce para que ele supere tudo isso, e esse sentimento não seria possível sem a atuação sensível de Cooper.

nasce uma estrela (3).png

Lady Gaga, por sua vez, me surpreendeu. Devo admitir que, nas cenas mais descontraídas e leves, sua atuação não me impressionou, principalmente pela falta de naturalidade. Entretanto, nas cenas de grande carga e intensidade dramática, Gaga me conquistou com sua atuação cheia de sentimento: seu olhar intenso dizia tudo, e a emoção transbordava. Mas se o casal principal é o foco de Nasce Uma Estrela, não posso deixar de mencionar outro personagem importante: Bobby, irmão mais velho de Jack. Uma das cenas protagonizadas pelos dois, com pouquíssimos diálogos, me levou às lágrimas. A atuação de Sam Elliott (que eu só tinha visto na comédia Grace and Frankie) me comoveu, e um simples olhar vermelho e marejado foi capaz de me emocionar profundamente.

nasce uma estrela (4).png

Outro acerto do filme está em não ser preto e branco, mas cinza. Em vários momentos a gente discorda da atitude dos personagens, mas as compreende. Jack, por exemplo: apesar de sentirmos empatia por ele, os ciúmes do cantor em relação ao sucesso de Ally demonstra uma falha de caráter grave. Ally, por outro lado, também traça um caminho que divide opiniões: ela é completamente apaixonada e leal a Jack, estando ao lado dele em diversos momentos; entretanto, ela parece trair sua própria essência ao se “vender” à indústria pop. Essa é uma crítica bastante importante de Nasce Uma Estrela: assim como Lady Gaga na vida real, Ally precisou se encaixar em padrões estéticos e musicais para atingir o estrelato e chegar ao show business. A mudança na sua aparência e no caráter de suas canções é nítido e, apesar da personagem parecer lidar bem com isso, é difícil não sentir uma pontada no coração por perceber sua essência sendo alterada e moldada para caber no modelo comercial da indústria fonográfica. 😦

nasce uma estrela (7).png

Por último, mas não menos importante: e as músicas, minha gente? Que hino de trilha sonora. Lady Gaga ofusca tudo ao seu redor quando coloca a emoção e a sua voz nas canções. A cena em que Ally canta Shallow pela primeira vez, no estacionamento, arrepiou cada centímetro do meu corpo. Bradley Cooper também se sai muito bem com seu estilo country rock, e as vozes combinadas são ótimas. O mais bacana é perceber como as letras se encaixam com os diversos momentos do filme, revelando um pouco mais do que a cena mostra.

nasce uma estrela.png

Sentimentos sobre o final (parágrafo com SPOILERS, pule para o próximo se quiser evitá-los): QUE FINAL DEVASTADOR! Achei o filme um pouco corrido depois da cena no Grammy, e o diálogo de Jack com seu colega da reabilitação não foi suficiente para que eu assimilasse sua depressão e suicídio iminentes. E QUE ÓDIO DO EMPRESÁRIO DA ALLY! Ele não tinha o direito de interferir na vida do casal daquela forma. 😦 Era decisão dela permanecer ou não com Jack, e seu discurso irresponsável tirou não apenas seu direito de escolha, como a vida de Jack. Como eu queria que ela descobrisse e o demitisse!

nasce uma estrela (5).png

Nasce Uma Estrela mexeu muito comigo: me fez sorrir, me arrepiou, me emocionou, me fez chorar… me marcou. É um daqueles filmes que ficam na memória porque são capazes de mexer com nossas emoções e sentimentos. Atuações sensíveis, uma história de amor linda e trágica e uma trilha sonora de tirar o fôlego fazem de Nasce Uma Estrela um filme que merece o hype e precisa ser visto. Recomendado e favoritado!

Título original: A Star Is Born
Ano de lançamento: 2018
Direção: Bradley Cooper
Elenco: Lady Gaga, Bradley Cooper, Sam Elliott, Andrew Dice Clay, Rafi Gavron, Anthony Ramos