Aumenta o som: Begin Again OST

Oi, gente! Como estão? 😀
Espero que bem, curtindo bastante o Dia dos Pais! \o/

Dando continuidade a essa coluna, na qual indico pra vocês meus artistas e músicas favoritas, trago o meu vício mais recente: a trilha sonora original do filme Begin Again (ou, na versão brasileira, Mesmo Se Nada Der Certo)! ❤

O responsável pela trilha do filme é Gregg Alexander e as músicas foram cantadas por Keira Knightley, a protagonista do filme, e Adam Levine, do Maroon 5, que também atua no longa. ❤ Elas têm uma vibe meio indie, meio folk, meio rock, meio pop  (?) HAHAHA  e eu amei de paixão cada música! Minhas favoritas são Lost StarsComing Up Roses e Tell Me If You Wanna Go Home! ❤

Bom, espero que gostem tanto quanto eu! 😀

Coloquei as principais músicas do filme na playlist, então me contem nos comentários o que acharam, combinado? 😉

Beijos e até semana que vem! ❤

Aumenta o som: James Bay

Oi gente, tudo bem?

Hoje começa uma nova coluna aqui no blog, na qual vou indicar pra vocês meus artistas favoritos. E quem motivou essa coluna foi o moço do título, o James Bay. ❤ Estou louca de vontade de falar sobre ele pra vocês (até mencionei isso no post com os meus favoritos de 2015), então criei uma coluna especialmente pra isso HAHAHA!

Conheci James Bay em 2015, e até hoje ele é uma das minhas melhores descobertas musicais, além de ser um dos meus artistas favoritos. Ouvi Hold Back the River no rádio e fui pro Youtube procurar mais trabalhos dele. Sabe o que é se apaixonar por cada música? Sem exagero, ele não tem uma única canção ruim. Com seu violão e sua voz incrível, o rapaz britânico de chapéu e cabelos compridos conquistou de vez meu coração. ❤

Falando um pouquinho sobre ele, então: James Bay é inglês, tem quase 26 anos e lançou seu primeiro álbum, Chaos and the Calm, em 2015. No mesmo ano, recebeu o Brit Awards como Critics’ Choice, e em 2016 como Melhor Artista Masculino Britânico. Um arraso só esse homi. ❤

Bom, chega de papo. Bora conhecer minhas músicas favoritas do James Bay? 😉

A minha vontade era colocar todo o álbum aqui, mas tive que me conter HAHAHA!
Espero que gostem, pessoal. ❤

Beijos e até semana que vem!

Os shows de 2015

Oi pessoal, tudo bem?

O post de hoje é um pouquinho mais pessoal, e eu estava louca de vontade de escrevê-lo! Vou contar pra vocês um pouquinho sobre os shows que eu fui em 2015.
Eu adoro ir a shows, mas só tinha esse hábito quando minhas bandas favoritas vinham a Porto Alegre (ou quando algumas bandas mais “comuns” tocavam por preços acessíveis, tipo Matanza). Esse ano eu fui não só aos shows das minhas bandas favoritas, mas também arrisquei e acompanhei meu namorado em dois shows que ele foi. Adivinhem só, eu amei! 😀 Bom, feita esta introdução, vamos aos shows!

Foo Fighters (21 de janeiro)

Foto: Duda Bairros/T4F

Foto: Duda Bairros/T4F

Pra ser honesta, eu conhecia apenas as músicas mais famosas do Foo Fighters. Gostava de todas, mas não achei que seria motivação suficiente pra pagar caro num ingresso, principalmente porque as vendas começaram antecipadamente, e na época eu não estava disposta a investir tanto. Contudo, quando o show se aproximou, eu comecei a ficar com vontade de ir. Nunca fui a um show com o porte de Foo Fighters, então a curiosidade e o desejo de participar daquilo foram aumentando. Por sorte, consegui comprar o ingresso de uma menina que estava vendendo no mesmo dia. Nos encontramos na entrada do show, eu paguei e meu namorado e eu fomos curtir uma apresentação de 3 horas que nos deixou sem fôlego! Apesar da estrutura terrível (o show aconteceu no estacionamento da FIERGS, um péssimo lugar aqui em Porto Alegre), os caras da banda – especialmente o Dave Grohl – foram incríveis e contagiaram o público. No fim do show eu já estava podre, com dor nas pernas e louca pra me sentar (bem velha), mas foi uma experiência incrível!

Angra & Detonator (14 de junho)

Foto: Fotografia Aline Jechow

Foto: Fotografia Aline Jechow

Eu nunca fui super fã de Angra, mas curto algumas músicas (em especial do CD Rebirth). Porém, quando meu namorado me mostrou o álbum novo, eu realmente gostei. O Secret Garden é menos enjoativo e mais pesado, do jeito que eu gosto! Fiquei bem mais empolgada pra curtir o show sabendo que esse seria o álbum principal. Ainda assim, curti as músicas antigas na voz do novo vocalista, o Fabio Lione. Perdemos a apresentação do Detonator, mas o show do Angra já foi mais do que suficiente pra curtir uma noite com um bom metal.

Nightwish (29 de setembro)

Foto: Priscilla Frasnelli/Infinitas Vidas

Foto: Priscilla Frasnelli/Infinitas Vidas

Nightwish é a minha banda favorita, e é o segundo show deles que assisto. Desde que a vocalista Floor Jansen (uma das minhas favoritas no mundo do metal) substituiu Anette Olzon (que, por sua vez, substitiu Tarja Turunen), eu voltei a me empolgar com a banda. Eu realmente não gostei do trabalho deles com a Anette, então a entrada da Floor foi uma das melhores notícias que a banda já me deu hahaha! 😛 Em 2012 o show já tinha sido incrível, mas o desse ano conseguiu se superar. O álbum novo, Endless Forms Most Beautiful, está incrível, e eles ainda tocaram três das minhas músicas antigas favoritas: Sleeping Sun, She is my Sin e Ever Dream. Fui às lágrimas? Claro! ❤ O público estava intenso, gritando e cantando cada canção, e isso foi recebido com muito entusiasmo por todos os integrantes da banda, que não paravam de sorrir e dizer o quanto tudo estava sendo incrível. Até autógrafo no fim do show rolou, quando algumas pessoas estenderam pôsteres e caderninhos pra eles. Valeu muito a pena ficar 4h e meia na fila pra pegar um lugar privilegiado a aproveitar cada momento!

Tarja Turunen (28 de outubro)

Foto: Priscilla Frasnelli/Infinitas Vidas

Foto: Priscilla Frasnelli/Infinitas Vidas

Eu cheguei a brincar com o meu namorado que os finlandeses estavam me dando um presente de aniversário (que foi dia 16 de outubro): Nightwish em setembro e Tarja em outubro era demais pro meu coração! Tarja é a ex-vocalista do Nightwish e agora está numa carreira solo maravilhosa, que eu acompanho desde o primeiro álbum. Em 2008 tive o enorme prazer de conhecê-la numa sessão de autógrafos, e ela foi tão simpática e encantadora que o meu amor só cresceu desde então. Em 2012 ela voltou a Porto Alegre para um segundo show maravilhoso, que eu também fui, e agora em 2015 ela veio novamente. O show foi no Teatro do Bourbon Country, um lugar lindo que combina perfeitamente com o estilo clássico da Tarja cantar. Fiquei muito próximo a ela, no mezanino (de onde tirei essa foto linda dela olhando pra minha câmera <3), e pude assistir de pertinho a simpatia, o carisma e, é claro, a potência vocal que eu tanto admiro. Nunca comentei isso por aqui, mas eu estudei canto por 1 ano e meio tendo a Tarja como inspiração. 😀 O show foi maravilhoso, ela deu total atenção pra quem estava em frente ao palco e, em determinado momento, ela desceu e andou em meio ao público. Sério, como ser mais perfeita? ❤ Foi o show que mais me emocionou esse ano, sem sombra de dúvidas. E eu já estou esperando ansiosa pelo retorno dela a Porto Alegre!

Bom, pessoal, esses foram os shows que eu assisti nesse ano! 😀
Pro ano que vem já tenho meu primeiro ingresso comprado: Maroon 5! Mal posso esperar, acredito que vai ser incrível. ❤
E vocês, gostam ou conhecem alguma dessas bandas? Me contem nos comentários!

Beijos e até semana que vem!