Resenha: Era Uma Vez no Outono – Lisa Kleypas

Oi pessoal, tudo certo?

Segui me aventurando pelos romances de época e, dessa vez, trago a resenha de Era Uma Vez no Outono, o segundo volume da série As Quatro Estações do Amor.

era uma vez no outono lisa kleypas.pngGaranta o seu!

Sinopse: A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa. Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar. Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?

Como eu imaginava, o casal desse volume é Lillian Bowman (a personagem de que mais gostei em Segredos de Uma Noite de Verão) e Marcus Marsden, o conde de Westcliff. O interessante nesse casal é que ambos têm personalidades muito parecidas: são teimosos, obstinados e de personalidade forte. Ao mesmo tempo, não poderiam ser mais diferentes: ela é irreverente, atrevida e impulsiva, enquanto ele é comedido, racional e discreto. Como antagonistas, temos o charmoso e encantador lorde St. Vincent um nobre amigo de Westcliff que está afundado em dívidas e precisa da herança de uma esposa rica e a condessa de Westcliff, mãe de Marcus, que não suporta a ideia da união do casal.

Como comentei na resenha do primeiro livro, minhas expectativas eram maiores para esse volume, justamente por trazer Lillian como protagonista. Contudo, o carisma da jovem não foi suficiente para fazer com que o livro ganhasse meu coração. O primeiro motivo é que as Flores Secas tiveram uma participação muito pequena e senti falta das interações entre elas. O segundo é que as desculpas que a autora tinha para que Lillian ficasse sozinha e esbarrasse em Marcus “por acaso” eram muito manjadas (fanfic feelings). De cara, esses aspectos me incomodaram. Outra coisa chatinha nesse volume, que não identifiquei tanto no anterior, foram os erros de revisão. Poxa, gente, não custa nada dar uma lida mais caprichada na hora de revisar, né?

era uma vez no outono lisa kleypas.png

Agora, minha maior crítica fica por conta da consumação do romance e da postura de Marcus. Pra falar disso, preciso dar spoilers, então pule para o próximo parágrafo se não quiser ler. Lillian e o conde transam quando a moça está… bêbada! E não, não importa se ela consentiu, se ela demonstrou que queria, se ela teve iniciativa: ele era a pessoa que estava sóbria e era o responsável ali. Em determinada passagem a autora inclusive menciona que Lillian acha que está sonhando. Ou seja, ela não estava em posse de suas plenas faculdades mentais. E eu não consigo concordar com essa atitude de Marcus. E, pra piorar, ela era virgem! Achei extremamente indigno do personagem, que é apresentado como alguém honrado e responsável.

Porém, não tenho apenas críticas a Era Uma Vez no Outono. Lillian realmente é uma personagem mais carismática que Annabelle, então foi mais agradável acompanhá-la nessa história. Ela é engraçada e tem personalidade forte, características que costumo apreciar nos personagens. Marcus é muito bem desenvolvido, pois a autora traz muitos aspectos de seu passado e de sua criação que explicam muito de sua personalidade no presente. Outro aspecto bacana foi a reviravolta no final: foi interessante e me deixou ansiosa para conferir seu desfecho. O epílogo também foi excelente, deixando um gancho que me deixou de boca aberta.

Não sei se comecei minha experiência com os romances de época errados, mas até agora não tenho nada muito “uau” para dizer sobre As Quatro Estações do Amor. Por mais que os livros me deixem entretida e sejam gostosos de ler, não me encantei verdadeiramente pela série até o momento. Não é um livro ruim, mas (assim como o anterior) não é inesquecível.

Título Original: It Happened One Autumn
Série: As Quatro Estações do Amor
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288
Gostou do livro? Então adquira o seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤