Review: A Mulher na Janela

Oi galera, tudo certo?

A Mulher na Janela foi um livro queridinho de muitos que me decepcionou bastante. Mas, como expliquei na minha resenha (bem negativa rs), eu tinha esperanças de que no formato cinematográfico a história pudesse funcionar. Será que deu certo?

Sinopse: Confinada em casa devido à agorafobia, uma psicóloga fica obcecada pelos novos vizinhos – e por solucionar o crime brutal que viu da janela.

Anna Fox é uma mulher que sofre de agorafobia, o que a impede de sair de casa. Separada do marido e da filha, ela vive sozinha e passa seus dias observando os vizinhos e misturando álcool e remédios. A chegada de novos vizinhos, os Russells, proporciona a Anna uma amizade inesperada com a dona da casa, Jane, com quem passa uma tarde divertida regada a conversas e taças de vinho. Além de Jane, a protagonista também cria um vínculo com seu filho, o adolescente Ethan – um jovem tímido e gentil que leva doces para Anna em nome de sua mãe. A chegada dos Russell não parece ser um problema, até que Anna presencia pela janela a cena de uma discussão que culmina com Jane recebendo uma facada. Porém, quando ela chama a polícia, o pai da família, Alistair, diz que só pode ter havido um engano, e apresenta sua esposa à Anna e aos policiais: só que esta Jane não é a mulher que Anna conheceu.

A premissa da história é muito boa, né? Temos uma narradora não confiável que nos faz duvidar do que ela viu, temos uma família aparentemente normal que esconde um segredo e temos um possível assassinato no centro de tudo isso. Pena que esse plot é desperdiçado e o que o diretor e o roteirista nos oferecem é um longa cansativo, lento e mal conduzido. 

A Mulher na Janela perde um bom tempo nos mostrando a rotina de Anna e, mesmo assim, falha em explorar o quão frágil psicologicamente ela está. A atuação e a caracterização de Amy Adams fazem um trabalho muito melhor em evidenciar o quanto a personagem desistiu de si mesma, mas o roteiro do longa não consegue transmitir o tanto que a personagem sofre. No livro, Anna faz parte de uma comunidade online e aconselha outras pessoas sobre agorafobia, o que é um elemento essencial da trama, mas no filme eles cortaram toda essa parte de sua vida. E, para piorar, incluíram cenas e acontecimentos desnecessários que não colaboraram em nada para o andamento da história. Até o fato dela dedicar grande parte dos seus dias a espiar a vida alheia com uma câmera mal é abordado, tornando o título da obra bem menos relevante rs.

Mesmo um elenco de peso não foi capaz de prender a atenção ao longo da 1h40 de duração do filme (que mais pareceram 3h). Amy Adams é maravilhosa, mas também temos Julianne Moore e Gary Oldman, que são figurantes de luxo. Ethan, um personagem fundamental e muito presente no livro, mal tem cenas relevantes, o que torna difícil até de engolir toda a vontade que Anna sente de protegê-lo de seu suposto pai abusivo. Todas essas pontas soltas, a pouca participação de personagens que não sejam a protagonista e mudanças no roteiro tornaram as duas revelações da trama totalmente anticlimáticas, especialmente na sequência final. A pessoa responsável pela angústia de Anna é revelada sem nem um “aquece” que permita ao espectador acreditar que aquilo que foi mostrado é crível. Só bola fora, na minha opinião.

A Mulher na Janela não me agradou como livro e conseguiu ser ainda mais fraco como filme. As poucas coisas boas que eu tinha gostado na trama original foram cortadas na adaptação e o que sobrou é um filme que não empolga, não angustia e, principalmente, não convence. Não foi dessa vez. :/

Título original: The Woman in the Window
Ano de lançamento: 2021
Direção: Joe Wright
Elenco: Amy Adams, Julianne Moore, Gary Oldman, Wyatt Russell, Fred Hechinger

12 comentários sobre “Review: A Mulher na Janela

  1. Oi Priih! O livro não me agradou e pelo visto o filme vai seguir pelo mesmo caminho. Eu achei que pelo elenco, quem sabe a adaptação traria algo mais empolgante. Uma pena, a premissa sempre teve potencial, mas não foi bem utilizada. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

  2. Ai gente, que tristeza, um livro/filme que parecia ter tanto potencial, né? Eu não li o livro e agora estou BEM desanimada para ver o filme, acho que vou deixar passar Priih… Beijo, beijo :*

  3. Oi Pri, tudo bem?

    Confesso que o livro nunca me chamou a atenção, mas é uma pena ver que o filme que tinha um bom potencial acabou decepcionado. Estou lendo várias críticas negativas sobre a adaptação e mesmo com um elenco de peso, incluindo duas atrizes que adoro, acho que vou deixar esse filme passar.

    Beijos;***
    Ariane Gisele Reis | Blog My Dear Library.

  4. AAAAH poxa Prih!!!
    Ele ta na minha listinha de filmes! Como eu sou medrosa, há uma possibilidade de ser mais tranquilo, vou ver se assisto e comento! Ia ver hoje ele, mas pulei para uma comedia romantica rsrsrs
    Ainda não li o livro, mas se ele é melhor, melhor esperar a edição nova da arqueiro , que ta linda, alias!
    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

  5. Olá, Priih.
    Eu até que gostei do livro, apesar de não se comparar com outros do gênero para ter tido todo o sucesso que teve. Quanto ao filme eu assisti metade e estou achando bem mediano. E cortaram muita coisa mesmo que só quem leu vai entender por tudo o que a protagonista estava passando.

    Prefácio

  6. Olá,
    Acho que é meio complicado não comparar com Janela Indiscreta.
    Esse vou tentar ler antes porque o livro está aqui mofando haha
    Mas preciso ver pra acreditar que um elenco lindo sesse – mais o Joe que adoro na direção – fez um estrago desses.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

  7. Adorei o post. Ainda não li o livro e super queria ver o filme, mas já estou com medo de só perder tempo. Odeio quando não aproveitam a história direito e ainda colocam cenas desnecessárias.
    beijos

  8. Oi, Pri!
    Até agora só vi comentários negativos, e eu super concordo haha
    Não li o livro justamente porque sei que muitas pessoas não gostam, e o filme conseguiu ser ainda menos interessante mesmo sem ter passado pela história antes. É uma pena, mas é o que temos pra hoje.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s