Resenha: A Troca – Beth O’Leary

Oi pessoal, tudo bem?

Depois de Teto Para Dois ter sido meu livro favorito de 2020, corri para conferir A Troca, da mesma autora, e hoje conto pra vocês minhas impressões.

Garanta o seu!

Sinopse: Leena Cotton tem 29 anos e sente que já não é mais a mesma. Eileen Cotton tem 79 e está em busca de um novo amor. Tudo de que neta e avó precisam no momento é pôr em prática uma mudança radical. Então, para colocar suas respectivas vidas de volta nos trilhos, as duas têm uma ideia inusitada: trocar de lugar uma com a outra. Leena sabe que precisa descansar, mas imagina que a parte mais difícil será se adaptar à calmaria da cidadezinha onde a avó mora. Cadastrada em um site de relacionamentos, Eileen por sua vez embarca na aventura com a qual sonha desde a juventude. Dividindo o apartamento com dois amigos da neta, ela logo percebe que na cidade grande suas ideias mirabolantes não são tão complicadas assim. Ao trocar não só de casas, mas de celulares e computadores, de amigos e rotinas, Leena e Eileen vão descobrir muito mais sobre si mesmas do que imaginam. E se tudo der certo, talvez destrocar não seja a melhor solução.

Leena Cotton é uma mulher competente, determinada e ambiciosa. Porém, a perda recente de sua irmã mais nova para o câncer ainda causa uma dor emocional intensa, que marca vários aspectos de sua vida. Quando Leena tem uma crise de pânico em uma reunião com um cliente, ela é obrigada por sua chefe a tirar uma licença de 2 meses. É aí que surge uma oportunidade inesperada: ela e sua avó, Eileen, que recentemente foi deixada pelo marido, decidem “trocar de vida” durante aqueles 2 meses. Enquanto Leena iria para a casa da avó no interior e ficaria responsável por suas atribuições junto à comunidade, Eileen iria para o apartamento de Leena em Londres para conhecer novos amores e viver a aventura da qual ela desistiu quando engravidou na juventude. Essa mudança de dinâmica causa transformações profundas não apenas na vida das duas, mas de várias pessoas que as cercam.

Assim como ocorre em Teto Para Dois, em A Troca temos capítulos intercalados entre as duas personagens com narração em primeira pessoa. Isso nos ajuda a conhecê-las mais rapidamente, o que inclui seus pontos fortes e fracos. Leena, por exemplo, é uma mulher que ascendeu na carreira por mérito próprio, sendo inteligente e uma líder nata. Porém, ela também é um pouco mimada e egoísta, o que se reflete em dois aspectos principais: o primeiro é a recusa em conversar abertamente com a sua mãe a respeito de uma mágoa envolvendo a perda de Carla, sua irmã; o segundo é a forma como ela parece desdenhar das tarefas da avó, como passear com o cachorro do vizinho ou liderar as reuniões da Patrulha do Bairro – um grupo formado majoritariamente por idosos que passa mais tempo fofocando do que falando sobre segurança de fato. Felizmente, Leena não demora a perceber que seu jeitão londrino não vai conquistar aquelas pessoas, que são leais umas às outras. Ela também exercita humildade ao entender que determinados aspectos do dia a dia da avó são desafiadores mesmo para alguém como ela.

Eileen, por outro lado, me cativou enormemente. Ela pode ser um pouquinho enxerida? Pode. Mas ela faz questão de cuidar de todos à sua volta com tanto carinho e entrega que é fácil perdoar. Ao chegar em Londres, ela rapidamente fica amiga dos colegas de apartamento e da colega de trabalho de Leena, mas vai além: Eileen consegue conquistar também vizinhos que até então nunca tinham trocado mais de duas palavras com sua neta. E dessa aproximação surge uma ideia que transforma o prédio frio em um ambiente caloroso e hospitaleiro: Eileen funda o Clube dos Grisalhos de Soreditch, utilizando o espaço comum do prédio pra criar um ambiente de convivência voltado a idosos que morem sozinhos em Londres. Esse plot é ainda melhor do que a busca de Eileen por um crush!

As duas protagonistas dividem não apenas a vida, mas também novos interesses amorosos. Enquanto Eileen vive um romance tórrido em Londres, ela também é surpreendida por uma pessoa com a qual não imaginava se envolver (e cuja aproximação eu torci durante cada página!). Leena, por sua vez, tem um namorado escrotíssimo, pedante e presunçoso (e que adora usar as ideias dela no trabalho, o que me causou ranço instantâneo), mas encontra em seu antigo/novo lar uma surpresa para o seu coração.

Existe um terceiro elemento essencial na trama que é a reconexão familiar das mulheres Cotton. Ao voltar para sua antiga cidade, Leena é obrigada a confrontar a situação de sua mãe com o luto. A personagem não entende as escolhas da mãe e a pune por isso com frieza e distância, até que descobre o nível de profundidade da dor de sua mãe. Mas, apesar desse tema se fazer presente ao longo do livro, ele não chegou a me comover tanto. Sinto que faltou intensidade nas emoções, e eu não consegui me sentir verdadeiramente conectada à perda de Carla.

A Troca é um bom livro, daqueles que entretêm e divertem, mas não atingiu todas as expectativas que eu tinha se comparado à minha experiência com Teto Para Dois. Leena não foi uma personagem pela qual me apaixonei, mas felizmente Eileen me cativou o bastante. Isso sem contar os excelentes personagens secundários que, pra mim, deram o brilho ao livro. Vale a pena conferir? Vale muito! Só tente não ir com taaanta sede ao pote para curtir mais a leitura. 😀

Título original: The Switch
Autora: Beth O’Leary
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 352
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤

18 comentários sobre “Resenha: A Troca – Beth O’Leary

  1. Oi, Pri!
    Ainda não tive a oportunidade de ler nenhum dos livros da autora, mas a Belli aqui se apaixonou completamente por Teto para Dois. Acho que vou dar seu conselho de não ir com tanta sede ao pote haha mas que bom que sua experiência foi boa no geral!
    Beijos, Fantasma Literário

  2. Oi, Priih. Tudo bem?
    Achei mais interessante a premissa desse do que Teto para Dois, embora ainda não li o outro. Gostei de como aborda as personagens e suas reconexões familiares, e prometo que se ler irei sem expectativas.

    Beijos, Vanessa
    Leia Pop

  3. Oi, Pri! Tudo bom?
    Eu amo tanto esse livro que é difícil explicar. As relações familiares mexeram muito comigo (chorei um monte em muitos momentos do livro HUSAUHSAHUSAUH) e eu amei o desenvolvimento das duas personagens. A autora tem uma mão forte pra escrever personagens carismáticas. Tô ansiosa pra ler mais dela!

    Beijos, Nizz.
    http://www.queriaestarlendo.com.br

  4. Oi, Priih

    Como não curti Teto Para Dois estou bem cética quanto a este livro. Tô com ele aqui porque ele veio no Intrínsecos, pois se dependesse de mim nem compraria. Em dado momento vou ler, então vamos ver como vai ser. Mesmo com os defeitos de Leena acho que iria curtir mais ela do que a avó, pois gosto de personagens que meio que aprendem apanhando da vida. Vamos ver!

    Quanto a sua pergunta sobre Layla, o livro é um Romance Paranormal, não é um thriller. Não há elementos de thriller porque o mistério está em um outro lugar, num que não pertence ao mundo real. São gêneros diferentes e a tensão parte de lugares diferentes.

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

  5. Amei a resenha. Eu estava com muita expectativa com esse livro, dai fui esquecendo que queria ler, até que ficou ok. Quando eu li, achei muito lento o começo e estava quase desistindo quando as coisas melhoraram e eu consegui concluir a leitura.
    Eu gostei muito do livro e dos personagens e a Beth acertou novamente.
    beijos

  6. Oi Priih, turu bom?
    Então, apesar das suas ressalvas, ainda tenho bastante vontade de ler esse livro. Minha experiência com Teto Para Dois foi Okay, então creio que não tenho expectativas astronômicas com A Troca, mesmo que 98% das resenhas que já li serem positivas, haha. Fico feliz que pra você o livro tenha sido leve, e que idosa fofinha e protetora não conquista facilmente o leitor né?! Haha.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

  7. Olá…
    Que pena que A TROCA não atingiu suas expectativas… No meu caso, a experiencia foi ao contrário: amei muito mais esse que Teto Para Dois! Ao meu ver, A Troca é aquele típico livro que de forma despretenciosa nos faz olhar pra dentro de nós mesmo e nos dá aquele ânimo pra respirar fundo, arregaçar as mangas e resgatar aquele “eu perdido” que talvez tenha ficado para trás.

    Isso é o mais legal nos livros, né? Cada livro funciona de um jeito para diversos tipos de leitores.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

  8. Oi Priih,
    AAAAAAAA, eu amei esse livro, está favoritado para a vida! KKKKKKKKK
    Eu achei uma delicinha de se ler, com uma mensagem positiva e perfeito para deixar um sorriso no rosto.
    Sobre a Leena ser egoísta e não querer conversar com a mãe sobre a morte da irmã, eu tenho uma visão diferente, acho que cada um lida a sua maneira com o luto. Cada integrante da família precisava de uma coisa e até todo mundo conseguir força para se abrir, é complicado.
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

  9. Eu já tinha visto esse livro pelas redes sociais, mas nunca tinha lido a sinopse dele, então não fazia ideia da trama. Nossa, que enredo legal! Eu já fiquei curiosa para conferir. Mesmo não tendo sido tudo o que vc esperava, me parece ser uma história muito boa de se acompanhar.

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s