Resenha: O Peso do Pássaro Morto – Aline Bei

Oi gente, tudo bem?

O post de hoje é sobre uma leitura que mexeu muito comigo recentemente: O Peso do Pássaro Morto. Peguem os lencinhos!

o peso do passaro morto aline beiGaranta o seu!

Sinopse: A vida de uma mulher, dos 8 aos 52, desde as singelezas cotidianas até as tragédias que persistem, uma geração após a outra. Um livro denso e leve, violento e poético. É assim O peso do pássaro morto, romance de estreia de Aline Bei, onde acompanhamos uma mulher que, com todas as forças, tenta não coincidir apenas com a dor de que é feita.

Contando a história de uma mulher dos 8 aos 52 anos de forma poética e reflexiva em primeira pessoa, O Peso do Pássaro Morto nos transporta para a mente e para o coração dessa personagem que desde o início da vida foi marcada pela dor. O primeiro capítulo se passa quando ela é uma menina de 8 anos, e a linguagem lúdica transmite o raciocínio imaginativo de uma criança. Essa inocência não demora a sofrer um baque ao ser exposta a duas perdas que vão marcar a sua vida: a de Seu Luís, um benzedeiro que cuidava dela e de sua família, e de sua melhor amiga, Carla. A protagonista conhece a solidão cedo demais e, na ausência de sua amiga, ela se vê numa escola nova, sem amigos e sem nenhum referencial de beleza e alegria que tinha até então. Pensar (e sentir, por meio da narrativa) em uma criança sofrendo isso já é suficiente para nos deixar de olhos marejados.

Mas a tristeza da protagonista não acaba nesse momento. Aos 17 ela é marcada por uma violência sexual que redefine toda a sua vida: ela é estuprada, não tem coragem de dizer o que aconteceu, se vê grávida e dando à luz o filho do homem que destruiu os seus sonhos e o seu futuro. Conforme os capítulos (ou seja, os anos) se passam, ela divide com o leitor as suas angústias e percebemos que nada do que ela planejava se realizou: se ela pretendia ser uma aeromoça e conhecer o mundo, agora ela se vê presa a um escritório tendo que sustentar sozinha o filho que ela nunca quis. E essa rejeição é um dilema e uma dor com a qual ela convive todos os dias.

Conforme Lucas, seu filho, cresce, vai ficando mais nítido que o afastamento dele para uma universidade é um alívio para ambos. A conexão entre os dois nunca aconteceu e, por mais que ela se esforce, a verdade é que olhar para Lucas é lembrar da sua agressão. Sua vida foi marcada por tragédias e a maior delas é ter um filho que ela nunca conseguiu amar. A melancolia presente nesse fato é sufocante, e a gente torce com todas as forças para que a protagonista consiga encontrar alguma fonte de esperança na sua rotina. E a esperança vem na forma de um cachorro vira-lata que ela decide adotar, Vento. Ao lado dele a vida ganha cor de novo e os dias são marcados pelo amor que ela nunca sentiu. São nessas páginas que a narradora (e o leitor) sente um pouco de alívio frente a todas as tristezas que inundam as páginas.

resenha o peso do passaro morto

O Peso do Pássaro Morto é um relato poético e melancólico das mazelas da vida de uma mulher que, desde muito cedo – cedo demais –, teve tudo tirado de si. A inocência, os sonhos, a vontade de viver. A morte ao seu redor e a morte da sua própria essência marcam cada linha do livro, e nossa protagonista de fato parece um passarinho que caiu da árvore sem sequer ter a chance de voar. É muito difícil não derramar algumas lágrimas conforme as páginas avançam, porque além do realismo presente nelas, nos deparamos também com uma grande sensibilidade pra narrar tanto desalento.

Eu amei a experiência de ler O Peso do Pássaro Morto, mas entendo também que ele não seja um livro pra qualquer momento. Eu acho inclusive que escolhi um momento complicado para lê-lo, e fiquei triste por alguns dias após terminá-lo. Então meu conselho é que você dê uma chance a essa leitura quando se sentir emocionalmente forte e menos vulnerável, pra que essa experiência não seja mais triste do que precisa ser. E, quando esse momento chegar, leia O Peso do Pássaro Morto. É um livro do qual é impossível esquecer.

Título original: O Peso do Pássaro Morto
Autora: Aline Bei
Editora: Nós
Número de páginas: 168
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤

17 comentários sobre “Resenha: O Peso do Pássaro Morto – Aline Bei

  1. Oi Pri, tudo bem?

    Esse livro me deixou destruída. A forma como a autora constrói a história é tão tocante e triste ao mesmo tempo que fiquei sem chão no final. Acho que também li na época errada, fiquei meio deprê por dias. Mas foi uma experiência única.

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

  2. Oi Pri, espero que do lado daí tudo esteja bem.
    Amei essa indicação de livro e a história parece tocar bem no nosso coração e concordo que não é para qualquer momento, eu vou esperar um pouco para ler, quero ler quando eu estiver muito feliz e leve, acho bacana esse tipo de leitura as vezes em momentos específicos pois, mexe demais com nosso emocional.
    Beijos.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

  3. Olá, Priih.
    Vou anotar o título porque gosto muito de livros que contam a história da pessoa por anos assim. Mas também vou levar em conta sua dica e não vou ler tão já porque acredito que não estou em um bom momento para ler algo do tipo.

    Prefácio

  4. Deve ser uma leitura muito tocante, geralmente gosto de livros pesadinhos e histórias densas esse parece ser bem o estilo que eu leria mas ultimamente estou apostando em leituras leves e engraçadas, mas já está na minha listinha para que eu leia futuramente ❤
    Beijoss, Blog Seja Agridoce ♥️♥️♥️

  5. Alguns livros realmente são eternos em nossos corações. Com poucas palavras, em poucas páginas, ele transmite tanta emoção e tanta sensibilidade, que vale mais do que vários tijolinhos de capa chamativa. Eu não conhecia esse livro, mas só de ler sua resenha, já fiquei mexida com a protagonista. Infelizmente, não leria nesse momento, pois eu não estou muito bem emocionalmente, mas é um livro realmente emocionante.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

  6. Confesso que apesar de toda a poética e entendimento por trás desse livro, eu passo longe desse título por que drama é algo que suga muito das minhas energias. Pra mim, como leitora, nunca há um momento certo para ler um drama muito intenso.
    Porém, não posso dizer que amei a sua resenha e senti o peso desse livro por meio dela.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

  7. Oie Prih!
    Eu já vi muitas pessoas falando muito bem desse livro e você é uma delas!

    No momento, eu tô correndo pra leituras mais leves… Meu emocional e psicológico tá bem abalado e acabo surtando por qualquer coisa, então acho que vou dar uma chance mais pra frente. Deeve ser um livro delicado e pelo que vocÊ falou, apesar das poucas páginas dá um grande impacto na gente !
    Vi que tem no KU também, é um bom motivo hehehe

    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

  8. Pingback: Top 5 livros favoritos de 2020 | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s