5 coisas que aprendi com o meu cachorro

Oi pessoal, tudo bem?

Há pouco mais de 2 meses, eu resolvi dizer “sim” a uma coisa que meu namorado vivia propondo. Não, não é casamento. E não, não é sacanagem. 😂 Ele queria muito ter um cachorro, mas eu (mesmo amando animais) tinha aquelas respostas quase automáticas: o apê é pequeno, não vamos ter tempo de cuidar, ele vai ficar triste por ficar o dia todo sozinho… Até que o isolamento social chegou e, com ele, além do desgraçamento mental, o tempo livre que permitiria cuidar da adaptação de um filhote. Foi assim que o Chris e eu trouxemos o Bucky pra casa, e em pouquíssimo tempo ele já me ensinou algumas lições.

1. A alegria deles ao ver você nunca deixa de impressionar

Eu nunca tive pets, com exceção de um gato do qual cuidei por poucos meses quando era pequena. Em menos de 24h após a chegada do Bucky, eu já me vi completamente apaixonada por ele, e meu coração ainda derrete toda manhã, quando abro a porta do quarto e ele vem correndo e balançando a bundinha de alegria por me ver. Todo dia é a mesma reação e todo dia eu me encanto com o fato dessa criaturinha peluda me amar de forma tão incondicional.

lições cachorro

2. Sua casa não se mantém limpa mais do que 2 ou 3 dias

As faxinas semanais são uma regra tácita aqui em casa: foram raras as vezes em que o meu namorado e eu demos uma matadinha. E mesmo essa matada só era possível porque éramos apenas dois, então a casa se mantinha limpa por bastante tempo. Agora temos um filhote de quase 5 meses: isso quer dizer ocasionais xixis fora do lugar, pelos sendo perdidos por aí, folhas comidas que ele rouba da sacada… Então mesmo com todo o empenho do mundo, não demora a ter alguma coisa fora do lugar ou que tenha que ser limpa de novo.

3. Eles ensinam o desapego

Assim como superei o fato de ter que limpar a casa com mais frequência, o Bucky também me mostrou que eu surto menos do que imaginava por causa de bens materiais. O saldo até agora? Dois chinelos, um fone (de R$ 70 e com uma semana de vida… esse doeu), dois cadarços, uma rasteirinha e a etiqueta do meu coturno. Esse é o montante de coisas roídas e/ou comidas desde que essa bolota de pelos chegou. Óbvio que na hora você tem que contar até 10 pra não fazer sopa de cachorrinho, mas depois passa (e não, a solução não é bater no seu filhote).

lições cachorro 2

4. Você fica obcecado em registrar cada passo que seu pet dá

Me sinto mega ridícula às vezes por ficar tirando 487 fotos do meu cachorro? Um pouco. Me arrependo? De jeito nenhum. Ele é fofo e, sim, merece que eu ocupe mais da metade da memória do meu celular, ora bolas.

5. Eles valem todo o esforço

Pets exigem uma graninha mensal, uma paciência maior quando fazem alguma coisa errada, aquela energia pra brincar e dar atenção e a responsabilidade que cuidar de um ser vivo exige. Mas nada disso é esforço demais em troca de tanto amor e companheirismo. Não me arrependo de nenhuma das concessões que tive que fazer pelo meu cachorro, e meu coração anda muito mais cheio (mesmo em meio a uma pandemia sufocante) graças a ele. 🙂

Agora quero saber de vocês: quem aí tem pet?
E que lição você aprende com ele(a) todos os dias?

Vou adorar ler nos comentários. 😉

21 comentários sobre “5 coisas que aprendi com o meu cachorro

  1. Olá, como vão as coisas por aí?

    Que doguinho mais lindo! Não tenho cachorros, pois tenho alergia, infelizmente, mas queria muito. Tenho uma calopsita e reitero várias coisas que você disse, pois também se aplicam a outros tipos de pets haha. Eu também fico registrando tudo dela: cada canto novo que ela aprende, os beijinhos que ela aprendeu a soltar, cada voo quando a chamo (até mesmo quando não a chamo haha)… O amor desses bichinhos por nós é uma coisa de outro mundo! ❤

    Abraços! 😍
    Acampamento da Leitura

  2. Oi, Priih. Tudo bem?
    Preciso confessar que ri muito com o início do seu texto. Eu tenho apenas uma cachorrinha chamada Mel e ela já está bem idosa, ela sempre foi muito quietinha, mas muito carinhosa. Ter ela em casa sempre feliz ao nos ver e fofa é realmente motivo de felicidade.
    Amei seu post!

    Beijos, Vanessa
    Leia Pop

  3. Oi Priih! Animais de estimação são um grande conforto. Eu sou fã de gatos e acho que por mais arteiros que sejam, no final o amor supera as travessuras e nós dos derretemos pelos pequenos. Divirta-se muito com o seu baby.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

  4. Eu super te entendo! Eu tenho uma matilha aqui em casa (adotei uma cadelinha de rua, que dois meses depois me mostrou que estava “premiada” e me deu filhotes de brinde, rs). Essa matilha dá um trabalho danado: é banho, comida, vacina, remédio… mas o que eles nos trazem de volta não tem preço. Eles são nosso conforto e tem uma lealdade que nunca teremos de outra pessoa, é mágico. Só tendo e prestando atenção neles para entender. =) Aliás, o Bucky é uma gracinha! S2
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

  5. Oi
    que cachorro mais fofo, na minha casa tem 4 cachorros, mas eu moro em uma casa grande, minha mãe aspira a casa quase todos os dias por conta dos pelos dos cachorros, tem brinquedo de cachorro espalhados por toda a casa, eu me estresso com eles porque são bagunceiros e latem toda hora, mas eu amo e quando estou estressada é tão bom ter eles por perto, pois se torno um alivio nos meus dias tensos.
    A cada dia que passar você vai amar mais ainda seu doguinho.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

  6. Oiii Prih

    O Bucky é muito lindinho e tem pinta de ser bem sapeca. Já tive cachorro quando adolescente, eles são tão amorosos. Hoje em dia tenho 3 gatos, e cada dia se resume a risadas roubadas, algumas coisinhas destruidas, mas muito muito amor, e a gente se surpreende mesmo com a capacidade desses bichinhos em dar amor incondicional. Tudo de bom para ti, para o namorado e tb para o Bucky!

    Beijos, Ivy

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  7. Hey, Prih, como vai?
    Pets são maravilhosos, principalmente no quesito companhia. Tenho uma monstrinha de 4 anos e 28kg que acha que ainda é um filhote e todo dia de manhã vem me acordar como um furacão! A Bertoleza é minha companheira para tudo, principalmente porque passo a maior parte do dia sozinha.
    Sobre a comelança de objetos, preciso te dizer que quando peguei a minha (com só 2 meses), vi uma porção de vídeos no youtube de adestramento de filhotes. E alguns são muito bons pra ajudar nessa fase que eles querem testar os dentinhos! Depois, dê uma olhadinha. Certeza que vai ajudar você e seu namorado.

    O Bucky é muito fofo! Beijos

  8. Olá, Priih.
    Eu já tive cachorros mas no momento tenho 3 gatas. Nunca mais soube o que é comer alguma coisa sem pelo hehe. Brincadeiras a parte a gente só conhece o amor incondicional quando tem um cachorro em casa.

    Prefácio

  9. Concordo plenamente com todos os ensinamentos, mas aqui em casa, como apenas a Lia fica do lado de dentro, e ela já é idosa, a casa se mantém limpa, o problema mesmo é o quintal, esse eu preciso limpar todos os dias, pois tenho duas catiorrinhas que ficam do lado de fora, e uma é um filhote de 25Kg que torna a área da minha casa um caos. G-zuis, aqui já foram chinelos, um tênis do meu pai, cinco das minhas plantas, a própria casinha e cobertor da filhotinha (ela se chama Chanel), e por aí vai… Ainda não fiz as contas do prejuízo pra não surtar. Mas sabe, eu tive uma cachorrinha também que me fez comprar doze carregadores de celular, ás vezes ela mastigava o carregador no mesmo dia em que eu havia substituído o anterior já comido, então sim… a gente desapega mesmo. Eu só tomo cuidado em não deixar de fácil acesso coisas que podem machucar, tipo produtos de limpeza ou coisas pequenas que ela pode engolir (é como uma criança, só que de outra espécie). Mas, é como você disse, no final tudo vale a pena e minhas três cachorrinhas são mega carinhosas, são companheiras mesmo, inclusive a filhote que as vezes me deixa meio louca, haha.
    Ter um pet é uma das melhores coisas que podemos fazer pra tornar nossa vida mais leve. O Bucky é mesmo muito fofinho, parece um lobinho, haha.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

  10. Ai, meu Deus, Priih, que post mais lindo! Eu me identifiquei com tudo aí! Eu AMO cachorros, sempre tive, desde criança. Minha cachorra atual é a Katrina (eu tinha o Toby tb, mas ele morreu no natal do ano retrasado. Ainda dói muito). De todos os cachorro que eu tive na vida. a Katrina é a mais arteira. O nome dela não é por acaso. Ela é um furacão desde o primeiro dia que entro nas nossas vidas. Se eu for colocar a lista de coisas que ela já destruiu (ela comeu até o retrovisor e o sensor de ré do nosso carro), não ia sair daqui hoje. Mas pensa numa bichinha carinhosa? Muito amor pela nossa bebê – mesmo quando ela apronta todas, kkkkk.
    Seu cachorrinho é MUITO lindo e vale sim a pena gastar a metade da memória do celular com fotos dele. o meu tb está aqui, lotado delas. Tem mais foto da Katrininha do que minha, kkkkkk

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

  11. Aaaaaa eu só posso concordar com casa tópico. Eu sou muito apegada com meus pets e registro tudo deles pra ver depois. E minha casa nunca fica limpa por muito tempo haha. Mas eu amo eles e são muito especiais para mim. Amei demais esse post.

    Abraço

    Imersão Literária

  12. Oi Pri!

    Doguinhos são tudo de bom! ❤ É um amor tão verdadeiro e uma companhia para todas as horas. O Hércules tem 14 anos, já é um senhor ranzinza, mas adoro quando fico abraçada nele, ou quando ele pede cosquinhas. São alguns dos momentos mais felizes do meu dia.

    O Bucky é um fofo! Parece um ursinho de pelúcia de tão pequenino.

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

  13. Tinha um cãozinho quando era pequena mas já morreu há vários anos. Depois disso nunca mais tive um animal. Mas o seu Bucky é tão fofo!!!!!!! Fiquei com vontade de ter um igual! :p

  14. Oi, Priih

    Eu tive um cachorro quando era criança, o Wally. Quando minha sobrinha nasceu, meu pai acabou dando ele. Foi um escândalo aqui em casa! Desde então, nunca mais tive, e lá se vão vinte anos. Porém, ainda quero muito ter, é um plano meu e do meu namorado. Já tem até nome: Hunter.
    Hoje em dia eu tenho um gato, o Bartolomeu, e dá pra aprender muitas coisas com gatos também, principalmente a fazer as coisas apenas na hora que a gente está a fim e não quando esperam que a gente faça. hahahahahahha

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

  15. Oi Priih,
    Primeiro tenho que falar como o Bucky é fofo, meu deus que coisa mais linda!
    Eu também tenho uma cachorrinha ela se chama Aurora, desde de quando ela chagou já me apaixonei, e não tem como ser de outro jeito né. Ela é minha companheira, sempre dorme comigo e quando algo acontece não sei do meu lado, meu amor por ela é incondicional, não sei o que seria de mim sem ela.

    Bjsss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s