Resenha: Tudo o Que Poderíamos Ter Sido – Zeka Sixx

Oi pessoal, tudo bem?

Fazia tempo que não rolava resenha de literatura nacional por aqui, né? Então hoje vamos conversar sobre Tudo o Que Poderíamos Ter Sido, que recebi do autor gaúcho Zeka Sixx. 🙂

tudo o que poderíamos ter sido

Sinopse: Porto Alegre, abril de 2016. Em meio aos dias tensos que sucederam à votação do impeachment, três jovens sem planos para o futuro – ou mesmo para o presente – se apaixonam e desapaixonam, enquanto flertam com outras tentações e procuram, sem muito esforço, entender se a manjada tríade sexo, drogas e rock-and-roll ainda é a única resposta para o vazio e a desesperança. Lola domina a noite da cidade como uma rainha, entornando toneladas de drinques enquanto digere uma paixonite por um cara que não lhe dá notícias. César tenta se adequar aos novos tempos, que ele não quer realmente compreender, pois deseja, no fundo, que tudo seja simples como antes. Júlia quer se reinventar, após se ver forçada a terminar um relacionamento por divergências políticas. “Tudo o que Poderíamos Ter Sido” é a fotografia de uma geração já nem tão jovem assim, cujo maior pesadelo é simplesmente amadurecer.

O livro, ambientado em Porto Alegre na época do golpe impeachment de 2016, é narrado principalmente por três personagens: Lola, uma DJ sensual que aproveita a vida colecionando transas de uma noite; César, um advogado privilegiado e desmotivado com a vida; e Júlia, irmã de César, que recém terminou um namoro longo e fracassado e está em busca de alguma sensação “real”. Com o decorrer das páginas, o caminho dos três personagens se cruza e provoca algumas reflexões em cada um deles.

Sendo eu mesma de Porto Alegre, reconheci em vários momentos da leitura as características que marcam, principalmente, a noite gaúcha. Entre lugares icônicos da cidade, festas super conhecidas e bairros marcantes, foi fácil imaginar os acontecimentos do livro fora das páginas. Devo dizer inclusive que conheço pessoas que agem (ou um dia agiram) exatamente como Lola, César e Júlia, o que faz com que os personagens sejam bem realistas. Essa característica marca a escrita de Zeka Sixx: a narrativa é bastante direta e o linguajar é chulo, se assemelhando a conversas e diálogos reais – com seu bônus, mas também seu ônus.

Foi interessante ler um livro de teor tão erótico diferente dos romances aos quais estou acostumada. Existe uma objetividade no sexo em Tudo o Que Poderíamos Ter Sido que revela muito dos próprios personagens: eles usam as transas para aliviar o tesão e ter um momento de diversão, e nada mais. Mesmo os personagens que se apaixonam o fazem de modo totalmente diferente de romances mais tradicionais, pendendo mais para um crush intenso do que qualquer outra coisa. Essa escolha é verossímil e reflete muito do comportamento contemporâneo, onde é fácil arranjar uma ficada sem compromisso.

resenha tudo o que poderiamos ter sido

Por outro lado, preciso ser honesta a respeito do que não deu certo comigo. Quando li a sinopse do livro e topei resenhá-lo, eu tinha uma expectativa bem maior em relação ao cenário político. Infelizmente, porém, as discussões a respeito do impeachment não se aprofundam, aparecendo apenas em um ou outro diálogo. Além disso, cada capítulo tinha necessariamente uma cena de sexo no presente ou uma lembrança de sexo épico no passado. É um recurso que acabou me cansando um pouco, porque parecia que a história não tinha um rumo certo além de narrar as noites dos três personagens principais. :/ Aliás, não consegui me afeiçoar a nenhum deles, especialmente aos dois irmãos: César e Júlia são filhinhos de papai – ele, machista de marca maior; ela, feminista classe média cheia de hipocrisias – e me fizeram revirar os olhos várias vezes.

Outra problemática que vale pontuar é o modo como o sexo é explorado no que diz respeito às personagens femininas. É costumeiro confundir liberdade sexual com empoderamento feminino, mas essas duas coisas não necessariamente andam juntas – em um país onde ocorrem em média 180 estupros por dia, eu acredito que a possibilidade de dizer “não” (e ter sua decisão respeitada) é um dos maiores sinais de empoderamento. E, para concluir esse tópico, existe uma cena de revenge porn cujo peso e importância não ganham o destaque merecido, parecendo mais uma fetichização que um crime capaz de destruir vidas.

Apesar dos pontos levantados, eu li Tudo o Que Poderíamos Ter Sido em apenas 2 dias. Os capítulos não cansam e a escrita de Zeka Sixx foi capaz de me manter envolvida com a trama – mesmo que eu não concorde com praticamente nenhuma das decisões tomadas por ele na condução da história e no desenvolvimento dos personagens. Se eu sentisse que houve reflexões sobre esses pontos que levantei, certamente daria outra chance para a escrita do autor. Mas, de modo geral, é um livro que difere muito do que eu pessoalmente acredito. Com tudo isso em mente, reforço que é sempre válido dar uma chance para tirar suas próprias conclusões. 😉

Título original: Tudo o Que Poderíamos Ter Sido
Autor: Zeka Sixx
Editora: Coralina
Número de páginas: 216

26 comentários sobre “Resenha: Tudo o Que Poderíamos Ter Sido – Zeka Sixx

  1. Oi, Pri tudo bem? Primeiramente parabéns pela resenha, pois está incrível! Fico admirado com a sua capacidade de análise. Eu nunca li nada de esse autor e, embora suas ressalvas sejam pertinentes e importantes de serem ditas, eu fiquei interessado no livro. Gosto de obras que abordem cenários politicos e, mesmo este livro tendo o tema não aprofundado pelo autor, acredito que eu iria gostar do livro. Que pena que o livro não tenha suprido todas suas expectativas, mas às vezes acontece. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

  2. Eu amei sua resenha sincera pontuando as questões que apreciou e também as que não gostou, tendo em vista de que recebeu o livro para falar dele, mesmo assim você foi muio integra em sua avaliação e e esse o tipo de resenha literária que eu amo ler. A respeito do livro, a temática e certas coisas que você mencionou não fazem muio meu estilo literário (muio sexo por exemplo hahahah sempre leio new adults que contem certa dose de sexo, mas quando passa dos limites me deixa muito impaciente e desinteressada). Mas gostei de conhecer um pouco dessa historia nem que seja pelo teu olhar de leitora.
    Tenho aproveitado esse momento de isolamento social pra ler bastante ❤

    Beijos,
    http://www.nandadoria.com.br

  3. Oi Pri! Gostei muito da sinceridade em toda a resenha. Primeiro, foi golpe sim. haha Segundo, eu concordo com suas ponderações sobre empoderamento feminino, e é realmente incrível como um autor, homem, poderia modificar bastante seu conteúdo se tivesse a visão de uma mulher ali, em seu lugar de fala, orientando de que alguns assuntos, cenas ou episódios poderiam ser muito melhor explorados. Enfim, não é um livro que me desperte interesse, também não gosto do sexo como recurso corriqueiro quando outros assuntos poderiam ser melhor abordados. Resenha muito bem escrita e ponderada. Parabéns!

    • Eu gostei muito de sua resenha. Também fico muito incomodada quando alguns pontos são distorcidos e trazem uma ideia diferente do que se diz ser da nossa realidade e do que precisa ser feito. Eu já conhecia o livro, e confesso que fiquei curiosa, mesmo que não tenha despertado tanto meu interesse

      Beijos

      Imersão Literária

  4. Faz tempo que não leio um livro nacional mas confesso que não me interessei muito por esse, acho que os pontos problemáticos que vc citou me faria largar a leitura, principalmente sobre quase fetichização que ocorreu.
    Beijos,

    Marcela Miranda

  5. Oii Priih
    Parabéns pela resenha, achei muito boa e conseguiu expor todo seu sentimento e o que o autor quis mostrar no livro,e apesar de não ter lido consegui ter uma ideia de como ele se passa. É uma pena ele não ter aprofundado temas importantes e apenas ter pincelado. Parece ser um livro interessante mas não sei se leria no momento.

    Beijinhos!

  6. Oi, Priih!
    Gostei muito da sua resenha!
    Pela sinopse, confesso que já não leria o livro. Além de não gostar do gênero, a temática não me chamou atenção e essas ressalvas me incomodariam durante a leitura.
    Eu achei que o cenário político tivesse mais presente na narrativa também 😛
    Mas que bom que você gostou da leitura 😀 Espero ver mais do autor daqui pra frente!

    Estante Bibliográfica

  7. Acho que a gente sempre deve ler para tirar as nossas próprias conclusões. O que é “ruim” para a gente, pode ser bom para o outro e vice-versa. Mas têm alguns livros que realmente não fazem muito o nosso estilo, né? E, infelizmente, tive essa sensação já com a sinopse. 😦 Concordo com muitos pontos que você falou, principalmente, sobre o empoderamento. Enfim, mas acho que algumas pessoas podem curtir bastante e é sempre importante a gente falar sobre leituras nacionais. ♥

    Beijos, Carol
    http://www.pequenajornalista.com

  8. Oi Priih, é muito legal quando lemos um livro ou vemos um filme que se passa na nossa cidade e reconhecemos os cenários, né? Eu gosto. Pela sinopse o livro me chamou muito a atenção pela questão da geração que não quer amadurecer. É uma real que acontece com uma galera na faixa dos 30. Pena que as questões políticas não são tão aprofundada. Imaginei o contrário já que uma personagem até terminou um relacionamento por divergências políticas. Mas por outro lado foi boa a leitura já que te prendeu e flui.
    Ótima a sua resenha.
    beijos
    Chris

    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

  9. Olá, Priih

    Que pena que houve todas essas ressalvas, compreendo todos os pontos levantados por você. Uma pena que o cenário político da época não tenha sido tão explorado, mas legal que você conseguiu enxergar particularidades de Porto Alegre no enredo.

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

  10. Olá, Priih.
    Eu já tinha lido outras resenhas do livro e de outros livros do autor e vi que os livros dele não são para mim. Apesar de ler livros eróticos, gosto de saber quando estou lendo um deles e já esperar exatamente isso, cenas de sexo sem praticamente nenhuma história. E não gosto de linguagem chula.

    Prefácio

  11. Eu não conhecia o livro, nem a autora. Ele não faz muito meu estilo e, lendo a resenha aqui, tenho certeza que as cenas de sexo em praticamente todos os capítulos aí tb me cansaram demais. Essa eu vou deixar passar, mas sempre acho legal conhecer novos autores nacionais!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

  12. Oi Priih,
    Não conhecia esse livro e nem o autor dele, mas confesso que não fiquei com interesse em lê-lo. Não tenho costume de ler obras com essa temática, e os pontos abordados por você na resenha me deixaram com menos vontade ainda, pois a história parece não ter profundidade.

    Bjsss

  13. Oi Pri, tudo bem?

    Não conhecia o livro e nem o autor, mas embora em um primeiro a premissa seja atrativa, as problemáticas na narrativa provavelmente me deixaram bastante incomodada. Uma pena que o autor não se aprofundou mais na questão política da obra, isso com certeza teria deixado tudo mais interessante.

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

  14. Olá!
    primeiro quero dizer que achei a edição muito bonita, a capa me chamou a atenção. Segundo concordo que temos que dar uma chance para tirar nossas próprias conclusões mesmo não concordando com as opiniões.
    Tudo pode ser diferente basta encararmos isso de uma maneira natural. Eu não farei essa leitura, pelo menos não no momento.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

  15. Já havia lido algumas resenhas sobre esse livro e tirei a conclusão de que como vc diz no texto, a questão do sexo representada no livro é mesmo bem real, é fácil perceber que hoje em dias os jovens são desapegados e a ideia do sexo é só se satisfazer. Sem dúvida, esse livro não é um erótico clichê. Uma pena que o livro não tenha se aprofundado tanto em alguns aspectos, o que acabou tornando a leitura, um tanto quanto morna pra você.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s