Review: História de um Casamento

Oi pessoal, tudo certo?

Os feriados de Natal e Ano Novo foram ótimos pra colocar algumas séries e filmes em dia. Uma das produções a que assisti foi História de um Casamento, que concorre ao Oscar como melhor filme.

historia de um casamento poster

Sinopse: Nicole (Scarlett Johansson) e seu marido Charlie (Adam Driver) estão passando por muitos problemas e decidem se divorciar. Os dois concordam em não contratar advogados para tratar do divórcio, mas Nicole muda de ideia após receber a indicação de Nora Fanshaw (Laura Dern), especialista no assunto. Surpreso com a decisão da agora ex-esposa, Charlie precisa encontrar um advogado para tratar da custódia do filho deles, o pequeno Henry (Azhy Robertson).

O longa inicia com uma espécie de declaração de amor, onde um dos protagonistas, Charlie, narra as diversas qualidades de sua esposa, Nicole. Porém, logo a expectativa de um relacionamento feliz é quebrada: os dois estão em uma sessão de terapia de casal, tentando descobrir a melhor forma de lidar com o divórcio iminente e causar o menor impacto psicológico possível ao filho. O longa então desenvolve o processo de divórcio, mostrando as diversas etapas da separação: a tentativa de resolução tranquila, o envolvimento de advogados, as palavras raivosas, as brigas sem fim e a conclusão de tudo.

historia de um casamento

O enredo do filme não traz reviravoltas surpreendentes nem conta uma história de amor fantasiosa. História de um Casamento é um retrato verossímil de um relacionamento no qual houve amor, mas que simplesmente deixou de fazer sentido. E apesar dos sentimentos que possam estar envolvidos, isso não os impede de lutar com unhas e dentes pela guarda do filho (já que Nicole deseja morar em Los Angeles e Charlie pretende ficar em Nova York). E é na briga pela custódia que vemos as faces mais sombrias dos personagens, que muitas vezes deixam o respeito mútuo de lado e são tomados pela fúria e pela frustração.

historia de um casamento (2)

Nicole é uma atriz promissora e faz parte da companhia de teatro dirigida por Charlie, que vive um momento de ascensão profissional. Ela é a primeira a buscar o apoio de uma advogada (interpretada pela incrível Laura Dern) e, apesar dela ter combinado com Charlie não tomar essa atitude, a verdade é que a cena das duas no escritório é sensacional. Em primeiro lugar, há um monólogo poderoso de Scarlett Johansson, no qual narra a trajetória de seu relacionamento, da paixão ao declínio, até descrever o quanto ela se sente invalidada e insuficiente enquanto indivíduo. Seus desejos de dirigir uma peça e voltar a morar em Los Angeles são sempre negligenciados por Charlie, o que faz a personagem questionar os rumos de sua vida e tomar a decisão de se divorciar. Nessa mesma cena, Nora (a advogada) também oferece um monólogo cheio de verdades sobre as desigualdades no tratamento de homens e mulheres: a verdade é que Nicole não pode ser uma mulher real e com fragilidades perante o juiz; os “double standards” utilizados pra avaliar a conduta masculina e feminina sempre prejudica as mulheres, que precisam ser perfeitas e sem falhas para serem consideradas dignas de qualquer coisa (especialmente quando se fala na custódia de uma criança). Homens imperfeitos conquistam simpatia, mulheres imperfeitas são párias. E expor essa realidade é um dos melhores momentos do filme.

historia de um casamento (5)

Charlie tem defeitos mais difíceis de aceitar. Além de ter traído Nicole, o egocentrismo do diretor – que foca apenas na sua própria carreira e interesses – faz com que ele “saia perdendo” na torcida do espectador. Ele inicialmente busca não prejudicar nem desacreditar Nicole no processo do divórcio, mas também nunca se coloca à disposição para verdadeiramente escutá-la. Ele é um pai presente e dedicado, mas não percebe as expectativas que coloca no filho em relação ao tempo que passam juntos. E, por fim, a cena da discussão acalorada dos dois é um dos momentos mais marcantes do longa, onde ambos os atores imprimem forte emoção em cada linha. Porém, é uma cena que também evidencia alguns dos defeitos do Charlie aos quais Nicole se refere: o personagem explode e se recusa a enxergar sua participação na ruína da relação, projetando na esposa a culpa pelo fracasso. Apesar disso, Charlie não é construído como um vilão unidimensional; os bons momentos do personagem servem pra trazer humanidade à sua caracterização.

historia de um casamento (6)

As atuações de Scarlett Johansson e Adam Driver brilham do início ao fim. Eu já conhecia o potencial do ator, que tem uma presença que enche a tela e captura o nosso olhar. Scarlett, por sua vez, me surpreendeu: não acompanho muito os trabalhos da atriz, exceto pelos filmes do MCU, e gostei muito de ver essa performance cheia de nuances. A química entre os dois existe e tanto nas cenas de carinho quanto nos embates acalorados.

historia de um casamento (3)

História de um Casamento é um filme agridoce, que nos conduz pelos altos e baixos de uma relação que chega ao fim. Quem já vivenciou algo minimamente semelhante pode se identificar com diversos momentos do longa, mas acho que o ponto forte está no olhar esperançoso que o filme lança a um final de relacionamento, evidenciando que o respeito e o amor podem permanecer, ainda que os envolvidos decidam trilhar caminhos diferentes. Recomendo!

Título original: Marriage Story
Ano de lançamento: 2019
Direção: Noah Baumbach
Elenco: Adam Driver, Scarlett Johansson, Laura Dern, Azhy Robertson

18 comentários sobre “Review: História de um Casamento

  1. Oi Priih, eu não sei se quero ver esse filme sabe, prefiro histórias doces e alegres e não sou de assistir filmes, só séries mesmo! Mas devo concordar, esse filme é forte e deve ser muito emocionante, vi o trailer e amei como a Scarlet está diferente neste papél, muito sensível!

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

  2. Menina, assim que saiu esse filme passei batido por ele, por não ser meu estilo. Mas tenho ouvido (e lido) tantas coisas positivas sobre ele ultimamente que confesso estar curiosa.
    Eu tb não acompanhei muito o trabalho da Scarlet fora do Universo Marvel. Na verdade, os filmes que ela fez que não são da Marvel eu não gostei muito de nenhum dos que assisti, rsrs…

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

  3. Olá, Priih.
    Cada vez que venho aqui saio com uma dica de filme para assistir. Você tem o dom de me convencer a assistir filmes que eu não tinha interesse. Também não lembro de ter assistido a atriz em nada fora da Marvel. Essa pode ser a hora.

    Prefácio

  4. Adoro assistir aos filmes que concorrem ao Oscar porém tenho relutado demais em assistir a esse. Sei que não é um filme feliz e que é até parado e por isso acabo adiando. Porém ainda pretendo o fazer por conta dos muitos elogios e porque amo Adam Driver e a Scarlett que é muito julgava pela atuação mas que aqui só tem recebido elogios.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

  5. Oii Priih!
    Cada vez menos eu assisto filmes, as séries, mesmo as que não são muito boas, ganham mais a minha atenção hehe. Esse é um filme que a primeira vista não me deu nenhuma vontade de assistir, não é um estilo que eu goste muito. Porém, ao ler o seu review, deu para perceber que o tema é bem apresentado no filme e tem bastante valor trazendo uma grande reflexão sobre o quanto cada um se percebe diante dos outros e do rumo das relações amorosas. É importante perceber o quanto interferimos e o quanto podemos ajudar (ou não) na caminhada do outro.
    Ótimo ano para você!
    Bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s