Resenha: Rádio Silêncio – Alice Oseman

Oi gente, tudo bem?

O post de hoje é sobre Rádio Silêncio, um young adult cheio de diversidade e referências geek.

rádio silêncio alice osemanGaranta o seu!

Sinopse: Rádio Silêncio não é um livro leve e apresenta uma trama que prende o leitor até suas páginas finais. A história principal que envolve Frances e os gêmeos Last é acompanhada por dramas secundários que são tão envolventes quanto o cerne principal desta narrativa. É apenas lutando contra nossos medos mais secretos que podemos superá-los. E é apenas sendo verdadeiros com nós mesmos que podemos encontrar a felicidade. Frances vai precisar de cada gota de coragem que ela tem para viver esta aventura.

Frances é uma garota estudiosa, cujo maior objetivo é entrar em Cambridge. Representante de classe, todos os seus esforços no ensino médio se direcionam para o sonho da universidade. Entretanto, Frances não é a garota tímida e focada que aparenta ser: ela adora roupas coloridas, entende todas as referências geek, é divertida e fã número 1 de um podcast chamado Universe City – que aborda as aventuras de Rádio, o protagonista agênero que precisa enfrentar criaturas ameaçadoras em sua universidade. Quando Frances descobre que Aled, seu vizinho, é o criador do podcast, a vida de Frances se transforma, e ela finalmente vê a oportunidade de agir naturalmente e ser ela mesma.

Apesar de ter Frances como protagonista, Aled é a peça central de Rádio Silêncio. Seu background é peculiar o bastante para nos deixar curiosos: sua irmã, Carys (que por acaso foi amiga de Frances), fugiu de casa há um ano, ele produz Universe City sozinho e em segredo e, por fim, tem uma essência totalmente diferente daquilo que demonstra no exterior, assim como Frances. O jovem é solitário e tímido, mas perto de Daniel (seu amigo de infância) e de Frances, Aled consegue demonstrar sua vulnerabilidade e sua personalidade criativa. Porém, existem segredos que ele esconde, diretamente ligados à fuga de sua irmã – e é aí que o livro entra em temas mais pesados, como relacionamento abusivo (e não de uma forma romântica, mas doméstica, o que me fez lembrar de Eleanor & Park).

Rádio Silêncio também aposta forte na diversidade. Seus protagonistas não são heterossexuais e Frances é não-branca. Esses aspectos são apenas características, o que é algo muito positivo: desde o início sabemos que Frances é bi e em nenhum momento o livro faz disso um big deal. É simplesmente quem ela é. Em vez de utilizar esses recursos como parte do drama, a obra percorre um caminho mais interessante, focando nas consequências da pressão pelo sucesso em uma fase muito mutável da vida, que é a saída da adolescência e o início da vida adulta. O livro consegue desenvolver muito bem as dúvidas que passam pela cabeça de Aled e de Frances, ainda que ambos não se deem conta dos questionamentos sobre o futuro. No caso da protagonista, não entrar em Cambridge nunca foi uma opção, até que ela é obrigada a pensar sobre essa escolha. Sendo eu uma pessoa que entrou na universidade muito jovem, não curtiu o curso, passou por meses (talvez anos?) de pressão psicológica e insatisfação até ter coragem de trocar de faculdade, posso dizer com propriedade que me senti representada por esse plot.

resenha rádio silêncio

Mas existem alguns pontos negativos que fizeram com que Rádio Silêncio perdesse pontos comigo. O primeiro deles diz respeito a Frances. Por mais que ela tenha um ótimo coração, sejamos sinceros: ela é desinteressante. Frances não tem carisma suficiente pra segurar a trama, e Aled é o personagem que rouba a cena. Além disso, a enormidade de referências à cultura pop me cansa (falei disso em outra resenha por aqui), parece que o autor quer forçar o leitor a se conectar com os personagens com um recurso que considero pobre. Por fim, devo dizer que o livro é desnecessariamente longo e por muitas vezes arrastado; somente no final temos uma reviravolta e, quando ela finalmente acontece, tudo se resolve de forma absurdamente simples e corrida. Bastante inverossímil, eu diria. 😦

Apesar de não ter arrebatado meu coração, Rádio Silêncio é uma boa experiência. As discussões sobre futuro e, principalmente, sobre a incerteza quanto ao que seremos e se teremos sucesso em nossas empreitadas são relacionáveis e bem conduzidas. Além disso, é sempre bacana ver um livro que aborda a diversidade de maneira natural, e não como um motivo de sofrimento para os personagens. Se você se identifica com o tema, vale a pena conferir! 😉

Título Original: Radio Silence
Autor: Alice Oseman
Editora: Rocco Jovens Leitores
Número de páginas: 448
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤

Livro cedido em parceria com a editora.
Esse não é um publipost, e a resenha reflete minha opinião sincera sobre a obra.

14 comentários sobre “Resenha: Rádio Silêncio – Alice Oseman

  1. Oi Priih, eu não conheço esse livro, mas confesso que me incomoda quando o autor insiste em colocar referências e mais referências, e esquece do conteúdo principal que abordaria no livro. Com relação à escolha de faculdade, eu já sabia o que queria, então não mudei de curso e continuo nele, me especializando agora (pós-graduação). Mas eu gosto do que faço e sabia o que queria desde cedo. É muito ruim quando a gente escolhe não porque quer, mas por pressão psiclógica. Pior ainda é quando essa pressão surge no momento em que você mais precisa de apoio, tipo saber que está na hora de mudar de caminho, pq o que você escolheu antes não deu certo. Gostei de saber que os protagonistas apresentam representatividade, estava na hora de termos mais protagonistas assim.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna | Instagram | Skoob

  2. Oi, Pri Feliz Natal e um 2020 repleto de conquistas e realizações para você e família. Sobre o livro, que pena que a obra tenha alguns pontos negativos que não lhe agradaram. De todo o modo é uma leitura satisfatória, presumo. Aoesar de as ressalvas que citou. Um 2020 cheio de Luz à toda a humanidade. Abraço!

  3. Olá, Priih.
    Se tem uma coisa que gostei nesse livro foi a capa. Eu adoro capas assim mais enxutas. Já o enredo não chamou muito a minha atenção. E pelos seus comentários não é um livro que vou gostar.

    Prefácio

  4. Oi Prih,
    Ah, eu já tava de olho nesse por causa da capa, e amei conhecer mais por aqui.
    Eu gosto desses YAs mais moderninhos, e ainda se passa em Londres… aaaaa
    E se lembrou Eleanor e Park já é algo bom
    Mas tenho pé atrás com esses mais grossinhos, sei lá, não vejo necessidade

    até mais,
    Canto Cultzíneo

  5. Oi, Priih

    Não conhecia a obra e provavelmente não leria por ser um YA, gênero que não curto.
    Porém, creio que livros assim são necessários, essa fase é bem complicada e é interessante para o jovem se ver representado.
    Bacana também a questão da representatividade e da sexualidade da protagonista não ser um bicho de sete cabeças dentro da narrativa.
    Uma pena a protagonista não ser tão interessante, mas pelo menos o livro não foi um caso perdido.

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

  6. Oi, Priih!

    Ainda não conhecia a obra, e fiquei super interessada aqui! Achei bem curioso que os personagens não sigam o esteriótipo, sua personalidade é única e juntos se sentem à vontade para serem quem realmente são. Uma pena que a leitura às vezes seja arrastada e que a quantidade de páginas seja grande, talvez se a autora fosse mais objetiva esse problema não tivesse ocorrido, mas ainda assim vou anotar na minha listinha para assim que possível ler também!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

  7. OIe! Tudo bem?
    Eu adoro livros com a temática mais colegial, e já tinha ouvido falar desse. Quero muuuito ler e agora depois da sua resenha quero mais ainda. Achei a proposta muito interessante, e a edição é bem fofa haha. Adorei!

    Feliz Natal!

    L de Saturno

  8. Pingback: Resenha: Heartstopper: Volumes 1 e 2 – Alice Oseman | Infinitas Vidas

  9. Pingback: Dica de Série: Heartstopper | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s