Lições que aprendi morando sozinha

Oi povo, tudo bem?

Há 6 meses eu tomei a decisão de sair de casa e ir em busca do meu próprio cantinho. Meu namorado falava nisso há um tempo mas, pé no chão como sou, sempre pensei muito sobre toda a carga financeira e a responsabilidade envolvidas. Porém, estando formada, com um emprego legal e em uma relação saudável, achei que finalmente estava na hora de dar esse passo. 😀

Já adianto que, pra minha própria surpresa, o processo foi muito mais fácil do que eu imaginava. Supus que brigaríamos mais, que demoraríamos a encontrar um meio-termo na convivência, que fosse difícil equilibrar as contas e lidar com as responsabilidades de manter uma casa. A verdade é que, apesar de nada na vida ser um conto de fadas perfeito, tem sido muito mais tranquilo do que eu imaginava! E esses 6 meses me ensinaram algumas coisas que acho válido compartilhar com vocês. 🙂

morando sozinha.png

Foto: Daria Shevtsova (Pexels)

1) Tenha uma reserva de emergência

Pra mim, essa é a dica mais importante, e a que teve peso decisivo na minha escolha de sair de casa. Do ano passado pra cá eu estive muito focada em guardar dinheiro e investir, de modo que pudesse ter uma segurança financeira caso qualquer coisa acontecesse na minha vida profissional. Tendo essa garantia, foi muito mais fácil tomar a decisão de alugar um apê e passar por esse processo de independência. Portanto, minha dica é: guardem pelo menos o equivalente a 6 meses do salário/das contas mensais de vocês. Assim, caso algum imprevisto aconteça (e eles acontecem!), você não se desespera na hora de pagar.

2) Não tenha medo de falar sobre dinheiro

Meu namorado e eu sempre fomos muito sinceros sobre finanças e isso nunca foi um fator de stress pra gente. Eu atribuo isso à transparência com que falamos sobre o assunto. Então, se você se mudar com seu parceiro(a) ou com amigos, é importante ter liberdade para discutir questões financeiras abertamente. As divisões precisam ser justas e equilibradas, de modo que ninguém saia prejudicado. Dinheiro não pode ser um tabu e precisa ser conversado sem impedimentos, caso contrário pode ser uma grande fonte de tensão e brigas.

3) Se você não limpar a casa, ninguém vai

Quando eu morava com a minha mãe, eu era bem mimada em relação aos cuidados com o lar (o que não acho certo, importante pontuar, mas era a realidade haha). Porém, eu sempre tive consciência de quando morasse sozinha eu precisaria dar conta de tudo (até porque detesto sujeira). Eu aprendi a manter a casa limpa e organizada na prática, perguntando pra minha mãe e pesquisando no Google. Inesperadamente, o momento da faxina deixou de ser odioso, sendo muitas vezes um momento terapêutico, de desopilar, esquecer as preocupações e focar apenas naquele trabalho manual. E não tem coisa melhor que ver sua casa limpa e cheirosa depois da faxina. ❤

morando sozinha 2.png

Foto: Krisztina Papp (Pexels)

4) Dividir as tarefas é fundamental

Assim como existem questões financeiras pra combinar com seu roomie, é também importante dividir as tarefas de casa. A lógica do “eu te ajudo” não funciona porque, afinal, são duas (ou mais) pessoas dividindo o mesmo espaço, então não faz sentido que os afazeres não sejam divididos igualmente. Essas regrinhas de convivência ajudam muito a manter a harmonia, pois assim cada morador da casa sabe qual é o seu papel e entende que as coisas só darão certo se cada um cumprir o seu.

4) Pesquise, pesquise e pesquise

Se você, assim como eu, vai precisar mobiliar a casa praticamente do zero, essa dica é fundamental (ainda que pareça óbvia). Eu economizei MUITO dinheiro pesquisando lojas de móveis e eletrodomésticos diversas, comparando valores de produto e de frete. Meu namorado é mais ansioso que eu e não tinha paciência pra essa tarefa, mas fiz questão de criar um documento pra anotar esses pontos e realmente fez muita diferença. Então não tenha preguiça de pesquisar, contenha a afobação e combine ao máximo os melhores valores, cupons de desconto (uso muito o Méliuz pra ganhar cashback) e todos os benefícios possíveis.

Bônus: Não tem nada melhor que ter seu próprio espaço

Sei que estou em uma posição privilegiada por ter a oportunidade de viver essa experiência, e torço para que todo mundo tenha essa chance também. Morar sozinha me permitiu passar mais tempo na minha própria companhia, escolher como conduzir meus dias e ter mais qualidade de vida. Obviamente existem preocupações e responsabilidades que eu não tinha antes (sigo detestando ter que cozinhar, por exemplo) mas, apesar dos pesares, a experiência tem sido enriquecedora. ❤

Espero que o post tenha ajudado de alguma forma.
Se tiverem qualquer dúvida sobre o assunto, fiquem à vontade para perguntar nos comentários. 😀

Beijos e até o próximo post!

17 comentários sobre “Lições que aprendi morando sozinha

  1. Oi, Pri como vai? Gostei bastante do assunto de seu post , pois eu moro sozinho há aproximadamente um ano e meio e não tenho do que reclamar, certamente a falta de companhia faz falta às vezes é verdade, mas acredito que para este que vos escreve é muito mais prático morar sozinho do que ter alguém para dividir o mesmo espaço. Tem haver muito também com a fase da pessoa não é verdade! Uns acham preferível morar só, já outros não abrem mão da companhia de dividir uma mesma casa. Adorei o post e fico feliz que você se sinta ( confortável ) vivendo da maneira que está atualmente. O que vale mesmo é ser feliz e se sentir bem consigo mesmo, o restante é consequência. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

  2. Olá, Priih.
    Adorei a postagem porque tem muita gente querendo sair da casa dos pais e precisa ouvir esses conselhos hehe. principalmente sobre a parte do dinheiro que é um dos motivos de casamentos não darem certo.

    Prefácio

  3. Oi Priih

    Adorei o seu post.
    Eu ainda moro com os meus pais e confesso que atualmente não tenho muita perpectiva de me mudar daqui .
    Mas tenho vontade de ter um cantinho só meu.
    Acredita que muitas dicas que você citou eu ja coloco em prática.
    Aqui em casa eu sou desde pequena junto com a minha mãe uma das responsáveis por arrumar a casa e se nenhuma de nós duas arrumar a casa vira uma bagunça .Eu também sou conhecida pela minha família como mão de vaca ,mas eu gosto de ter uma reserva e de ter certeza que estou investindo o meu dinheiro em algo que vou me arrepender depois .

    Amei o post.

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

  4. Oi, Priih!

    Adorei o seu post! É mega importante para quem está pensando em morar sozinho. Até de fato isso acontecer, ou temos medo de arriscar, ou achamos que vai ser tudo simples, e na real as coisas não funcionam assim. Morei no ano retrasado em uma cidade a 4 horas de distância da minha casa pra fazer uma pós-graduação, e só a distância da família já foi um grande desafio pra mim. Também sempre fui mimada em casa, o que depois vi que era algo muito ruim e nada justo com meus pais, minha mãe que fica encarregada da maior parte da faxina e comida, e só quando botamos a mão na massa é que percebemos como essas coisas podem ser cansativas e que não custava nada a gente ajudar haha. Dividir tarefas é de fato essencial, dividi o apartamento com a Leeh do blog mesmo e infelizmente a experiência não foi 100% positiva, por envolver demais pessoas além de nós duas tiveram algumas brigas, discordância de tarefas e como manter a casa, até mesmo do financeiro também, então entrar num acordo antes de tudo é fundamental. Eu e meu namorado também andamos pensando sobre dividir um ap, mas por enquanto estamos focados também na parte de economizar e juntar money, fico muito feliz de saber que pra você deu certo Priih, dividir com alguém que você gosta de verdade e se entende deve ser a melhor coisa!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

  5. Oi
    eu não vejo a hora de ter meu cantinho, mas eu ganho tão pouco que ou eu pago aluguel ou eu como, porque onde moro os alugueis são muito caro, já morei com a minha irmã por 4 anos longe dos meus pais, mas como era por conta da faculdade eles que pagavam a conta então não tive liberdade financeira, mas tinha meu cantinho e era muito bom.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

  6. Pingback: Inspiração: cantinho da leitura e da escrita | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s