Resenha: Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo – Iain Reid

Oi pessoal, tudo certinho?

Hoje vim contar pra vocês o que achei de Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo, um livro que divide opiniões (especialmente no Skoob rs).

eu estou pensando em acabar com tudoGaranta o seu!

Sinopse: No romance de estreia do canadense Iain Reid, Jake conduz o carro em que ele e a namorada, que narra a história, vão à fazenda dos pais do rapaz. Durante a longa viagem por estradas desertas e escuras, a garota, atormentada com a perseguição de um homem misterioso que deixa sempre a mesma mensagem de voz em seu telefone, pensa em encerrar o relacionamento com Jake. Mas talvez seja tarde demais. Reid, que tem dois livros de não-ficção elogiados pela crítica e contribui para veículos de prestígio como a revista New Yorker, une, numa narrativa profundamente psicológica, tanto referências de terror clássico, quanto elementos de suspenses menos tradicionais, sustentando a trama para além das limitações inerentes ao gênero. Um thriller denso que esconde, em meio ao medo provocado pela sensação de uma tragédia iminente, alegorias sobre a própria vida ser uma tragédia anunciada.

Quando me deparei com esse título, pensei que pudesse ser a história de alguém cogitando o suicídio. Será que é isso mesmo que acontece? Vou deixar pra vocês descobrirem. O que posso dizer é que inicialmente a obra quebra essa expectativa e nos guia pelos conflitos internos de uma jovem que cogita terminar seu relacionamento com o namorado, Jake. Ela decidiu viajar com o rapaz para conhecer seus pais, na esperança de que isso a ajude a tomar a decisão. E é assim que o livro começa: acompanhamos o casal no carro, indo rumo ao interior, enquanto conversam sobre a vida e ela, secretamente, reflete sobre a vontade de manter ou não o namoro. Porém, o livro ganha um tom totalmente diferente quando eles chegam na fazenda dos pais de Jake: em primeiro lugar, o rapaz começa a agir estranhamente, muito mais introspectivo do que de costume; em segundo, a casa e os pais de Jake transmitem uma aura que causa desconforto na protagonista, embora eles sejam gentis e ela não saiba o motivo da sensação. É a partir disso que o livro cumpre o que promete: você vai sentir medo, mas não vai saber porquê.

As primeiras 100 páginas de Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo não são particularmente envolventes, e eu achei o casal um tanto pedante. Jake é o típico cara gentil e intelectual, sempre com algo inteligente na ponta da língua e opiniões bem fortes sobre as coisas (boooring rs). Já a protagonista (cujo nome permanece um mistério) é alguém que se sente muito atraída por Jake, embora tenha o sentimento de que a relação não vai durar por incompatibilidade. Além disso, a moça também guarda um segredo: ela recebe diversas chamadas perturbadoras em seu telefone, e a pessoa que liga sempre deixa mensagens estranhas em sua caixa postal. Nesse ponto o leitor já sente que há algo de muito esquisito na trama, ainda que ela pareça tranquila e mundana. Para deixar as coisas ainda mais interessantes, os capítulos narrados pela protagonista são intercalados com capítulos curtinhos, que se passam no presente, e consistem apenas em um diálogo de duas pessoas que não aparecem na trama: elas estão discutindo sobre uma morte que aconteceu, falando sobre as circunstâncias e sobre alguém que não sabemos quem é. Esses capítulos auxiliam muito a criar o clima de tensão, porque você começa a temer pela segurança dos personagens.

eu estou pensando em acabar com tudo iain reid.png

Quando Jake e a namorada chegam na casa dos pais dele, comecei a me sentir tão desconfortável quanto a protagonista. Sabe aquela sensação de filme de terror, em que você tem certeza de que algo pode acontecer a qualquer momento? É isso que Iain Reid transmite na narrativa. Se até a metade o livro é um tanto cansativo – especialmente pelas filosofadas entediantes do casal –, depois que a obra ganha esse tom inquietante é impossível parar de ler. Pra vocês terem ideia: levei mais de duas semanas para ler a primeira metade do livro, e apenas uma noite para ler o resto. 👀

Conforme os capítulos (tanto os protagonizados pelo casal quanto os capítulos dos diálogos) ganham ritmo, é muito difícil largar a leitura. Mas foi no final que a obra realmente conseguiu me deixar sem fôlego: bem construído e surpreendente, ele quebra todas as expectativas construídas até o momento. A narrativa repentinamente torna-se confusa e talvez você precise ler mais de uma vez pra entender que sim, é aquilo mesmo que está acontecendo. Como crítica ao final eu deixo somente alguns elementos que não foram explicados mas, de resto, foi um desfecho excelente. É o tipo de reviravolta que faz você questionar tudo o que leu até ali, dando uma vontade súbita de voltar as páginas e ler tudo de novo (e eu fiz isso com os capítulos curtos, dos diálogos. Adorei ver como tudo se encaixou, por sinal). E eu sou o tipo de pessoa que leva finais MUITO em consideração pra avaliar uma obra. Quando o enredo é bom, mas o final é ruim, eu costumo ficar decepcionada. Quando o desenrolar não é dos melhores, mas o desfecho é mindblowing, isso costuma fazer a obra ganhar pontos comigo. E foi o que aconteceu com Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo: não foi uma leitura que eu amei, por diversas vezes me deu sono e eu nem mesmo gostei do casal protagonista. Ainda assim, o final foi tão bom e me fez pensar nele por tanto tempo que eu simplesmente não consigo classificá-lo como uma experiência negativa. 

Por fim, vale elogiar a edição caprichada da Fábrica231. Com capa dura e aplicações em verniz, o livro já chama a atenção à primeira vista. As contracapas contam com ilustrações que reforçam o clima perturbador da trama, e as páginas pretas e riscadas combinam com o teor (e até mesmo o desfecho) da obra. É muito legal quando você conclui uma história e percebe que tudo nela conversa entre si, inclusive o trabalho gráfico.

eu estou pensando em acabar com tudo iain reid (2).png

Com uma construção crescente de tensão – e até mesmo claustrofobia –, Iain Reid nos apresenta uma história aflitiva, surpreendente e (por que não dizer?) triste. A obra traz o conceito da memória como uma invenção: mesmo as lembranças de acontecimentos reais são floreadas e deturpadas pela nossa mente. Com isso (e outras cositas más), a trama evidencia o quanto as nossas mentes podem ser fascinantes e perigosas na mesma medida. Mas é só isso que posso dizer a respeito das reflexões da trama: Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo é o tipo de livro cuja história você não pode aprofundar muito numa resenha para não estragar a experiência de quem lê, pois é muito melhor ir juntando as peças aos poucos. Recomendo, nem que seja para você descobrir por si mesmo se vai amar ou odiar. 😉

Título Original: I’m Thinking of Ending Things
Autor: Iain Reid
Editora: Fábrica231
Número de páginas: 224
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤

Livro cedido em parceria com a editora.
Esse não é um publipost, e a resenha reflete minha opinião sincera sobre a obra.
Anúncios

14 comentários sobre “Resenha: Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo – Iain Reid

  1. Oi Priih do meu coração ❤
    COMO ASSIM ESSE LIVRO É UM THRILLER E NÃO SOBRE SUICÍDIO???!!! Eu jurava que era sobre suicídio! hahahah
    Caramba, quero ler! Tô muito curiosa agora! kkk Eu aguento o casal chato se o final é tão bom assim HAHAHAH
    E que edição legal!
    Esse início da história me lembrou até o começo do filme Corra!
    Amei a resenha!
    Bjs
    A Colecionadora de Histórias – Blog

  2. Olá, Priih.
    Essa edição parece estar muito bonita. E agora depois de ler sua resenha eu preciso ler esse livro. Sou dessas que não me aguento de curiosidade já nas resenhas hehe. E na questão da avaliação de um livro, uma grande parte da minha nota vai pelo final. Tem tantos livros maravilhosos com finais ruins.

    Prefácio

  3. Oi, Priih!

    Menina do céu, eu preciso desse livro pra ontem! Sério, corri aqui pra adicionar nos desejados hahaha eu já conhecia o livro pela sinopse, e pela capa também esperava que fosse algo de suicídio, legal ser algo completamente diferente, mais puxada para o suspense. Adoro quando o autor possui essa capacidade de tornar a história sombria, de provocar o medo no leitor, mesmo que indiretamente. Acho que é preciso um talento pra isso, e a história aparenta deixar o leitor bem preso, tirando a primeira parte (terei isso em mente). Ficou incrível a sua resenha!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

  4. Oi Priih,

    É tão bom quando o livro tem uma reviravolta interessante.
    Lendo sua resenha percebi que a história é meio confusa como você comentou e provavelmente eu teria que reler para pegar tudo na trama, mas mesmo assim parece ser bem interessante!

    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s