Review: Castlevania

Oi pessoal, tudo bem?

Apesar de não ter jogado os jogos que deram origem à série animada, eu assisti e adorei Castlevania, e hoje vim contar um pouquinho mais a respeito pra vocês. 😀

castlevania poster.png

Sinopse: Um caçador de vampiros luta para salvar uma cidade sitiada por um exército de criaturas controladas pelo próprio Drácula.

A trama se inicia após o temido conde Drácula, um vampiro poderoso, perder sua esposa, Lisa, que é queimada viva na fogueira por acusação de bruxaria – quando na realidade ela apenas ajudava os aldeões com seus conhecimentos em medicina. Convencido de que a humanidade é podre e não merece viver, Drácula libera suas criaturas infernais para exterminar todos os seres humanos. O fanfarrão Trevor Belmont, herdeiro e único membro vivo oriundo de uma família de caçadores de monstros, se opõe à destruição e, com a ajuda de Sypha Belnades (uma maga nômade), combate as criaturas. Após batalhas sangrentas, os dois decidem acordar e se aliar ao poderoso Alucard – meio-vampiro, meio-humano e filho de Dracula, que vê a atitude do pai como completamente insana.

castlevania.png

Castlevania é uma série curtinha, com apenas 2 temporadas (por enquanto) e episódios de cerca de 20 minutos. É uma ótima opção para maratonar, o que é facilitado pelo enredo envolvente e pelas cenas de batalha. O traço é lindíssimo, uma mistura de animações ocidentais com traços orientais. Porém, preciso criticar a animação propriamente dita: eu achei a movimentação dos personagens e suas expressões faciais muito “dura” e travada, sem a fluidez necessária para que eu sentisse naturalidade enquanto assistia. Na segunda temporada há uma melhora, mas na primeira isso me incomodou tanto que quase desisti da série hahaha! 🙈

A dinâmica do trio principal é muito divertida de acompanhar: Sypha é a voz da razão em meio às brigas infantis de Trevor e Alucard, que têm personalidades totalmente opostas. Enquanto o primeiro é malandro e fanfarrão, o segundo é discreto e racional. Entretanto, em batalha, os três se complementam e se protegem, tendo habilidades e conhecimentos únicos que os transformam em um time incrível. Mas é inegável que o personagem mais interessante (e crushante, plmdds) é Alucard, que precisa ir contra o próprio pai para honrar a memória da mãe; em sua opinião, a escolha de Drácula de dizimar a humanidade vai contra tudo o que Lisa acharia certo e, por isso, ele precisa ser impedido. Mas enfrentar essa situação não é fácil, afinal, Drácula é seu único parente e laço sanguíneo no mundo, o que torna o dilema muito mais pesado.

castlevania alucard

Os vilões, infelizmente, não são tão interessantes, à exceção do próprio Drácula – que, na minha visão, é praticamente um anti-herói. Devastado pela perda do amor de sua vida, Drácula não foi capaz de seguir em frente. Entretanto, sua decisão de exterminar os seres humanos causou grande discordância entre os vampiros sob seu comando, gerando algumas intrigas políticas e traições ao longo da série. É difícil não torcer (nem que seja um pouquinho) para que Drácula seja bem-sucedido em sua vingança: a cena em que Lisa morre é de uma crueldade tão grande que fica um pouco mais fácil entender as motivações do vilão (não que exterminar inocentes por causa disso se justifique, mas a gente entende a revolta rs).

castlevania dracula

Resumindo, Castlevania é uma ótima animação, com uma história bacana, cheia de ação e personagens carismáticos (alguns dublados por nomes de peso, como Richard Armitage e Graham McTavish, ambos de O Hobbit). Para quem gosta do universo do jogo ou simplesmente é fã de vampiros, vale a pena conferir.

Título original: Castlevania
Ano de lançamento: 2017
Direção: Sam Deats
Elenco: Richard Armitage, Graham McTavish, James Callis, Emily Swallow

Anúncios

15 comentários sobre “Review: Castlevania

  1. Oi Priih,
    Nunca liguei pra esse jogo, minha prima que ficou me contando as coisas depois haha, sou mais o universo Mortal Kombat…
    Como Armitage tá dublando, resolvi assistir e me surpreendi, apesar dos poucos minutos. Preciso continuar.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

  2. Olá, Priih.
    Eu não sou muito de assistir animações, e acho que nunca assisti a nenhuma série nesse estilo hehe. E até achei o enredo interessante, mas não sei se vou assistir.

    Prefácio

  3. Oie, Pri!

    Nossa, quando comecei a ver Castlevania não me desceu, acredita? 😦 Foi logo que lançou, mas acho que é porque eu esperava alguma outra coisa… A netflix vive falando pra eu voltar a assistir, o TVTime também sempre me indica HAHAH quem sabe não dou outra chance?

    Beijos
    Caverna Literária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s