Dica de Série: You

Oi pessoal, tudo bem?

A coluna Uma Amiga Indicou – uma parceria linda com os queridos blogs Estante da Ale, Caverna Literária, A Colecionadora de Histórias e Interrupted Dreamer já começou janeiro bombando! ❤

uma amiga indicou

Hoje vim contar pra vocês o que achei de You (ou Você), o novo thriller da Netflix, que foi escolhido por nós para ser assistido coletivamente.

poster you netflix.png

Sinopse: Obcecado por uma aspirante a escritora, um charmoso gerente de livraria lança mão de medidas extremas para entrar na vida dela.

Imagine como seria adentrar a mente de um psicopata, saber cada pensamento, lógica distorcida e obsessão. É exatamente isso que You proporciona. Na trama, Joe Goldberg é o carismático gerente de uma livraria que se “apaixona” perdidamente por Guinevere Beck, uma bela aspirante a escritora. Quando a jovem flerta com ele na livraria, o rapaz se encanta completamente, convencendo-se de que eles são perfeitos um para o outro, e utiliza o nome no cartão de crédito da moça para stalkeá-la e conseguir informações a seu respeito na internet. Quanto mais “conhece” Beck, mais determinado Joe fica a conquistá-la – mesmo que para isso precise eliminar quem estiver em seu caminho.

you netflix 2.png

You é cheia de absurdos. Existem inúmeras situações inverossímeis, especialmente no que tange o stalk de Joe e os crimes que ele comete. Contudo, de maneira surpreendente, a série consegue fazer com que você, espectador, não ligue pra nada disso. A narração em off, feita por Joe e direcionada a Beck, é instigante e cativante, e por mais perturbador que seja o personagem, você quer continuar acompanhando seus devaneios. Os episódios são tão envolventes que você aceita essas situações em nome do espetáculo e da ansiedade para conferir o que está por vir. E muito disso é mérito do insano Joe.

you netflix 7.png

O personagem é um verdadeiro psicopata doentio. Mas, por mais que ele cause repulsa e revolta, ele também fascina (e aqui cabem muitos elogios ao seu intérprete, Penn Badgley). Joe é um personagem cheio de nuances que nos confundem: ao mesmo tempo em que é capaz de diversas atrocidades, ele também demonstra carinho e zelo com Paco, uma criança que vive no apartamento ao lado e presencia a mãe sofrendo violência doméstica. Certamente Joe vê em Paco a criança que ele mesmo foi, negligenciado e vítima de violência por parte do homem que o criou (outro psicopata sem escrúpulos, diga-se de passagem). As cenas entre os dois são repletas de ternura, o que quase nos faz esquecer da verdadeira faceta do protagonista: a de um homem obsessivo, controlador e doentio.

you netflix 3.png

Joe passa a temporada inteira justificando suas atitudes “em nome do amor” e “para proteger Beck”. Ele invade a privacidade dela, manipula diversas situações e não demonstra nenhum rancor em relação aos assassinatos que comete. E o pior de tudo: ele acredita piamente que está fazendo a coisa certa. Joe é tão imerso e crente em suas próprias fantasias que se sente no direito de, por exemplo, julgar a melhor amiga de Beck (outra stalker manipuladora) por fazer a MESMA COISA que ele faz. O personagem é totalmente incapaz de compreender o quão abusivo ele é, e suas justificativas me incomodaram DEMAIS (eu só queria dar um tapa na cara dele, sério).

you netflix 4.png

Beck, por outro lado, é uma personagem difícil de torcer. Além das expressões de “sou muito bonitinha” o tempo todo (que cansam pra caramba), Beck tem falhas de caráter graves: ela trai, mente e não assume a responsabilidade por seus atos, fazendo-se de vítima o tempo todo. O problema é que ela é REALMENTE uma vítima, mas não faz ideia disso. Vamos ser honestos: Beck é burrinha. Foi enervante ver a personagem caindo em desculpas mais furadas que uma peneira, mesmo quando Joe não tinha como justificar determinadas coisas de maneira aceitável (o evento literário no qual ela vai com o pai é um bom exemplo disso entendedores entenderão). Somado a isso está o fato de que Joe vende uma imagem de namorado perfeito, fazendo de tudo para agradá-la e incentivá-la, em uma tentativa de fazer com que não apenas Beck, mas também o espectador também goste dele. Contudo, por mais que Beck seja chata e problemática, NADA justifica as coisas que Joe faz com ela. Em certos momentos, especialmente na reta final, me senti muito mal assistindo You e pensando que – em maior ou menor escala – muitas mulheres na vida real são realmente perseguidas, tolhidas, controladas, agredidas ou até mesmo mortas por homens que se sentem no direito de possuí-las. You pode ter diversas situações absurdas, mas essa infelizmente não é uma delas.

you netflix 6.png

A série ainda faz diversas críticas ao excesso de exposição na internet e nas redes sociais, jogando na nossa cara como fornecemos muitos detalhes da nossa vida pessoal para completos estranhos. Por meio de Beck e de sua tentativa desesperada de pertencer a um grupo social do qual não faz parte (o que a conduz a uma amizade extremamente nociva com Peach), You mostra como o feed do Instagram pode não estar alinhado com a realidade, sendo somente uma vitrine para aquilo que queremos mostrar. Confesso que foi difícil não sentir uma paranoiazinha ao terminar a série e pensar “e se um stalker estiver olhando minhas coisas?” 😂👀

you netflix 8.png

You (ou Você) é um thriller excelente e perturbador. Não é fácil acompanhar uma história pelos olhos do vilão (exceto quando ele é o Dexter e mata somente outros assassinos rs), mas os episódios conseguem manter o espectador aflito e querendo mais. As situações inverossímeis não estragam a experiência, já que You não se propõe a ser uma série investigativa, mas um mergulho em uma relação perigosa, obsessiva e disfuncional. Recomendo!

Título original: You
Ano de lançamento: 2018
Criadores: Greg Berlanti, Sera Gamble
Elenco: Penn Badgley, Elizabeth Lail, Shay Mitchell, John Stamos, Zach Cherry, Luca Padovan

Anúncios

30 comentários sobre “Dica de Série: You

  1. Oi, Priih!

    Adoreei a sua resenha! Beck é mesmo uma personagem difícil de torcer, acho que eu passava mais nervoso com ela tomando atitudes precipitadas e desnecessárias, mentindo e traindo, do que com os pensamentos do Joe, embora logicamente também sejam extremamente errados. Ele reconhecia que Beck estava cercada por pessoas de má caráter, e isso é verdade, mas a solução que ele encontrava para afastá-la do “mal” eram radicais, assustadoras e desprezíveis. Eu não tinha muitas expectativas pra série quando comecei a assisti-la, mas quando vi já estava completamente envolvida naquele mundo psicopata do Joe. Não sei como o livro é, mas fizeram um trabalho maravilhoso com a adaptação, é uma série que realmente te prende e choca!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com

  2. Oie Pri =)

    Estou vendo todo mundo comentar dessa série e estou bastante curiosa para assistir, pois a temática parece ser bem interessante e atual. Afinal, o que mais vemos hoje em dia são pessoas se expondo cada vez mais na redes sociais e nem sempre sabemos que está nos observando do outro lado.

    Uma ótima semana para você!
    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

  3. Oi Priih, tudo bem?
    Não creio que postamos sobre a mesma série no mesmo dia AAAA HAHAHAH
    Adorei todas as críticas que a série faz e são de se refletir… Eu já sou meio bitolada com as coisas da internet e depois de assistir então, já fui checar o que posto! HAHAHAH
    Adorei a resenha! Pena que eu não curti tanto assim a série :(, principalmente o ritmo e o final!
    Beijos
    http://www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

  4. Oiiii Priih,

    Eu li sua postagem e pulei algumas partes com medo de spoiler rs. Mas eu adorei todo o seu ponto de vista. Eu ia assistir a série. Mas ganhei o livro, então vou ler primeiro. De qualquer forma estou bem ansiosa, porque adoro o ator que escolheram para fazer o personagem e acredito que ele deve ter sido muito bom! Um xero!

  5. Olá, Priih.
    Eu gostei bastante da serie, me lembrou bastante o livro O Colecionador onde o protagonista faz algo parecido e consegue ganhar a simpatia do leitor. Eu já tinha medo de postar as coisas, agora fiquei com mais medo ainda hehe. Não me conformo com esse povo que fica fazendo colocando todos os passos na internet para quem quiser ver. nunca se sabe quem está olhando.

    Prefácio

  6. Prih, eu confesso que fiquei assustada esses dias com umas informações que encontrei na internet de eu mesma
    com uma informação muito simples
    e realmente, ele acha que ta protegendo ela a todo momento
    vamos combinar que a Peach é uma chatinha rsrsr mas tenta alertar a amiga, mesmo que ela mesmo nao saiba disso… vamos ver o que me aguarda ate o final da temporada rsrsr to na metade!

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

  7. Oie!
    Quero muito assistir a série. Já li o livro e não foi a minha melhor leitura, infelizmente pois tinha tudo para eu gostar da história. Beck me irritou bastante, mas o Joe não é o narrador mais confiável, né? Só sei que fiquei bem paranoica com as coisas que posto na internet depois que eu li.
    Não posso ouvir “psicopata” que eu já quero conferir hehe Muita gente está falando bem da série então espero começar essa semana já. Adorei a resenha, fiquei mais animada.
    Beijos – Our Constellations

  8. Oi Priih, sua linda, tudo bem?
    Feliz 2019!!!!!!! Que seja um ano cheio de amor, saúde e realizações.Eu vi anunciarem essa série. Sabe às vezes me pergunto se tudo o que nós estamos fazendo na rede está sendo vigiado, risos… Já sabemos que nosso perfil é gravado, tipo, os sites que entramos, o que costumamos pesquisar no Google. Esse é o preço. Vou colocar na minha lista infinita de dicas de séries e doramas, risos, quando tiver tempo darei uma olhada. Sia crítica como sempre ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

  9. Oiii Prih

    E ver o Bradgley em um estilo diferente daquele que o fez famoso em GG já me deixava curiosa e saber que ele mandou bem, convence e cativa com seu psicopata, me deixou ainda mais ansiosa.
    Eu quero ler o livro primeiro, mas com certeza essa é uma série que estará na minha meta até proque o elenco é show e, apesar dessas situações inverosímeis, acho que a série levanta um debate importante acerca de alguns tópicos.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s