Resenha: Sejamos Todos Feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

Oi galera, tudo bem?

Ontem foi o Dia da Consciência Negra e, considerando importância da data, a coluna Uma Amiga Indicou (uma parceria com os blogs Estante da AleCaverna LiteráriaA Colecionadora de Histórias e Interrupted Dreamer) decidiu que em novembro abordaríamos alguma obra produzida ou protagonizada por uma pessoa negra.

uma amiga indicou
A obra que eu escolhi trazer pra vocês é Sejamos Todos Feministas, da autora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie.

sejamos todos feministas chimamanda ngozi adichieGaranta o seu!

Sinopse: Neste ensaio agudo, sagaz e revelador, Adichie parte de sua experiência pessoal de mulher e nigeriana para pensar o que ainda precisa ser feito de modo que as meninas não anulem mais sua personalidade para ser como esperam que sejam, e os meninos se sintam livres para crescer sem ter que se enquadrar nos estereótipos de masculinidade. Sejamos Todos Feministas é uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDxEuston, que conta com mais de 1 milhão de visualizações e foi musicado por Beyoncé.

Um livro tão curtinho, mas cheio de verdades: essa é a definição de Sejamos Todos Feministas. A obra adapta um discurso da autora no TEDxEuston, que traz vivências pessoais para pontuar os impactos causados nos sujeitos devido à desigualdade de gênero.

Quando criança, o melhor amigo de Chimamanda disse a ela que ela era feminista. Esse diálogo fez com que a autora buscasse entender o significado do termo, até então desconhecido: uma pessoa que acredita na igualdade social, política e econômica entre os sexos. Chimamanda parte então para diversas reflexões sobre o tom pejorativo que as pessoas costumam utilizar ao falar sobre feminismo, bem como as diversas desigualdades que ela sofreu ou presenciou apenas por ser mulher.

Outro aspecto importante é que Chimamanda contextualiza sua fala usando como referencial a sociedade nigeriana, de onde ela é originária. As coisas são muito difíceis para as mulheres de lá (a mutilação genital feminina era permitida por lei até pouco tempo), mas diversos relatos não diferem muito do que vemos ao redor do mundo – e no próprio Brasil.

sejamos todos feministas chimamanda ngozi adichie

Mulheres são, desde muito novas, incentivadas a buscar o casamento como o ápice de sua realização. São ensinadas a agradar aos homens e jamais ultrapassá-los no que diz respeito ao sucesso profissional e financeiro. Parafraseando a obra: você pode ser bem-sucedida, mas não muito. Por outro lado, o contexto machista que envolve a criação dos indivíduos desde a infância promove uma masculinidade tóxica de ego muito frágil: os homens também precisam se provar o tempo todo e, caso qualquer coisa fuja do ideal de virilidade que eles devem alcançar, a autoconfiança deles é afetada. Basicamente, ao explorar diversas facetas do machismo, Chimamanda expõe como esse modo de funcionamento da sociedade prejudica homens e mulheres (mulheres em uma escala muito pior, obviamente). Ela propõe que todos nós repensemos nossas atitudes e o modo como criamos as crianças, visando uma relação igualitária entre os gêneros.

Com um tom que me lembrou bastante Clube da Luta Feminista (em função dos relatos pessoais e da narrativa fácil e informal), Sejamos Todos Feministas é uma obra incrível para nos relembrar dos impactos causados pela desigualdade de gêneros. Didático e extremamente simples de compreender, é um livro com um discurso valioso, que deve ser lido por todo mundo. 😉

Título Original: We Should All Be Feminists
Autor: Chimamanda Ngozi Adichie
Editora: Companhia das Letras
Número de páginas: 63
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤

22 comentários sobre “Resenha: Sejamos Todos Feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

  1. Oi Priih, tudo bem?
    Fiz essa leitura no começo desse ano, é uma leitura muito importante para todos.
    Foi meu primeiro contato com a autora, e ameiiiii…
    Quero ler livros de romances da autora, quem sabe o ano que vem consigo ler…
    Beijos

  2. Olá! Adorei a resenha! Você escreve muito bem! Parabéns! Certa vez, vi um trecho da palestra dessa autora e fiquei encantada! Conheci o link do seu site em uma coluna da Fernanda Rocha em “Diário de Incentivo à Leitura”.

    Blogue da Taty:

    https://tatycasarino.blogspot.com/ – Este é o link do meu blogue. Se quiser visitá-lo e deixar um comentário por lá também, ficarei muito feliz.

    Abraço,

    Taty.

  3. Olá, Priih.
    Eu tenho esse livro no kindle, mas até agora não li ele. Acho muito importante livros que abordem o feminismo porque o povo tem uma ideia muita errada do conceito, que nada mais é do que igualdade. Eu tenho 37 anos e sofro muito por ter optado em ser solteira e não ter filhos. As pessoas não entendem esse tipo de coisa porque como você disse fomos criadas com a ideia de casamento e família.

    Prefácio

  4. Tá aí um livro que sempre quis ler e que já entrou na minha lista. Trata-se de uma autora sensacional, com visões bem pontuais e interessantes sobre a atualidade. Belo post Priih! Abraços!

  5. Pingback: Especial Dia da Mulher: Livros sobre mulheres fortes | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s