Resenha: A Herdeira da Morte – Melinda Salisbury

Oi gente, tudo certinho?

O post de hoje é sobre A Herdeira da Morte, o primeiro volume de uma trilogia de fantasia escrita por Melinda Salisbury. 🙂

a herdeira da morte melinda salisbury.pngGaranta o seu!

Sinopse: Twylla tem 17 anos, vive num castelo e, embora seja noiva do príncipe, não é exatamente um membro da corte. Ela é o carrasco. Primeiro de uma surpreendente série de fantasia, Herdeira da Morte conta a história de uma garota capaz de matar instantaneamente qualquer pessoa que ela toca. Até mesmo seu noivo, cujo sangue real supostamente o torna imune ao toque fatal de Twylla, evita sua companhia. Porém, quando um novo guarda chega ao castelo, ele enxerga a garota por trás da Deusa mortal que ela encarna, e um amor proibido nasce entre os dois. Mas a rainha tem um plano para acabar com seus inimigos, e eles incluem os dons de Twylla. Será que a jovem se manterá fiel a seu reino ou abandonará tudo em nome de um amor condenado?

Twylla é a Daunen Encarnada. Basicamente, isso quer dizer que ela é a reencarnação da filha de dois deuses, Daeg e Naeht (Sol e Lua, respectivamente), e deve servir como fonte de esperança ao reino de Lormere. Mas suas funções vão além de orar, cuidar do templo e ser a futura esposa do príncipe: ela é também o carrasco da corte. Por ser a Daunen Encarnada, ela é a única capaz de sobreviver ao pior veneno do reino, a Praga-da-Manhã, e esse veneno fica impregnado em sua pele – tornando-a capaz de matar com um simples toque. Acostumada a viver isolada e sem nenhum contato humano, Twylla vê sua rotina mudar com a chegada de um novo guarda, Lief: um rapaz jovem, curioso e impulsivo, que a trata sem cerimônias e conversa com ela como igual. Twylla precisa então decidir entre seus sentimentos e seus deveres para com o reino.

A Herdeira da Morte tinha tanto potencial: uma garota com a capacidade de matar, uma rainha odiosa e controladora, uma corte cheia de segredos, uma mitologia bastante rica… Infelizmente, a maior parte da trama não explora esses elementos. Para começar, o livro demora bastante a engrenar, e os acontecimentos relevantes começam a ocorrer lá pela metade da trama. Eu até relevei essa questão, já que os primeiros livros de séries de fantasia costumam ser mais descritivos e introdutórios, mas não posso negar que essa característica fez com que a leitura demorasse a “pegar no tranco”. Entretanto, devo elogiar a capacidade de Melinda Salisbury de criar a ambientação do seu universo, dando aos poucos as informações que foram moldando o mundo fictício onde a história se passa. O problema maior nesse livro foi… o casal.

Eu comecei a leitura achando a proposta super interessante, especialmente devido à mitologia criada pela autora. Mas a verdade é que faltou carisma nos personagens. Twylla não chega a ser irritante, mas está longe de conquistar o leitor. Eu consigo compreender sua personalidade mais fechada, especialmente por carregar a culpa de ser a carrasca do reino, mas a grande questão é que a personagem não brilha. Ela não luta pelo próprio destino, ela não toma decisões, ela permanece estagnada. Lief, por outro lado, é um tanto forçado. A relação entre eles é construída às pressas, e basta apenas um mês para que ambos estejam apaixonadíssimos e fazendo juras de amor eterno. Acho que estou ficando velha, por isso não cola mais pra mim. 😛

a herdeira da morte melinda salisbury.png

Merek, o príncipe e terceiro elemento do triângulo amoroso, começa como um personagem misterioso e interessante, mas no fim não é nada além de patético e digno de pena. Porém, apesar dos “mocinhos” serem esquecíveis, temos uma vilã bem digna, com uma vibe meio Cersei Lannister/Rainha Má: maldosa, ambiciosa, egoísta e louca. Ela é cruel apenas pelo prazer de ser cruel. O problema? Ela SOME durante METADE do livro! Enquanto o romance se desenrola, a autora cria uma desculpa meio furada para o sumiço da rainha, que deixa de ser uma ameaça real durante boa parte da trama. Que desperdício!

Os plot twists do final conseguem manter o leitor interessado, mas em contrapartida são bem nonsense e, até certo ponto, clichês. A trama do Príncipe Adormecido (uma das lendas que fazem parte da mitologia de Lormere) ganha espaço DO NADA e o leitor fica “ué”. E o epílogo? Não sei até agora o que senti a respeito. Por um lado, foi bacana ver Twylla tomando as rédeas da própria vida; por outro, fiquei insatisfeita com tantas coisas importantes em aberto.

Eu terminei A Herdeira da Morte com sentimentos confusos. De modo geral, não gostei das decisões de Melinda Salisbury para o desenvolvimento da história. Por outro lado, achei muito rico e interessante o universo criado por ela, cheio de mitos e lendas instigantes. Sabe quando um livro tem muito potencial e você fica triste porque ele não foi bem explorado? Pois é. 😦

Título Original: The Sin Eater’s Daughter
Série: A Herdeira da Morte
Autor: Melinda Salisbury
Editora: Fantástica Rocco
Número de páginas: 320
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤

Livro cedido em parceria com a editora.
Esse não é um publipost, e a resenha reflete minha opinião sincera sobre a obra.

Anúncios

12 comentários sobre “Resenha: A Herdeira da Morte – Melinda Salisbury

  1. Eu fiquei apaixonada pela capa e realmente a sinopse me deixou animada, mas entendo os seus pontos da resenha. Eu também não sou mais convencida por casais assim, rs. Uma pena que os personagens não foram tão cativantes, porque realmente o enredo parecia ser muito bom e promissor.

  2. Olá, Priih.
    Quando vi esse livro sendo lançado eu fiquei doida para ler ele. A capa é muito bonita e a sinopse super interessante. Mas dai fui lendo resenhas como a sua e a vontade de ler ele passou. Hoje em dia só suporto esses romances miojo nos romances de época e olhe lá hehe.

    Prefácio

  3. Triste que a narrativa não tenha te agradado, já que realmente o livro tinha tanta riqueza lúdica para explorar e criar uma bela trama. Acho que nem vale a pena tentar ler os próximos livros da série né não?
    E não se preocupe, juras de amor eterno em um mês nunca colou pra mim, haha. Não é por causa da idade!
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s