Review: Com Amor, Simon

Oi pessoal, como estão?

Demorei, mas finalmente assisti ao fofíssimo Com Amor, Simon! ❤

poster com amor simon.png

Sinopse: Aos 17 anos, Simon Spier (Nick Robinson) aparentemente leva uma vida comum, mas sofre por esconder um grande segredo: nunca revelou ser gay para sua família e amigos. E tudo fica mais complicado quando ele se apaixona por um dos colegas de escola, anônimo, com quem troca confidências diariamente via internet.

Simon tem uma vida praticamente normal: tem pais amorosos, uma irmã mais nova de quem ele gosta, amigos incríveis e uma rotina confortável. O problema é que ele esconde um segredo: ele é gay. Tentando entender como se sente, Simon não tem coragem de contar a ninguém (nem mesmo a Leah, sua melhor amiga desde os 4 anos) a respeito disso. Até que, em uma página da escola, um aluno admite sua homossexualidade em uma postagem anônima – sob o pseudônimo de Blue –, o que inspira Simon a criar um e-mail secreto para entrar em contato com ele.

com amor simon2.png

Existem dois fatores centrais que movem a trama de Simon: o primeiro deles é a chantagem que o rapaz sofre por parte de Martin, um colega de escola apaixonado por uma das amigas do protagonista. Para que seus e-mails com Blue não sejam espalhados pela escola, Simon aceita “dar uma de Cupido”, o que resulta em diversas mentiras e mágoas pelo percurso. O segundo ponto são os diálogos entre Simon e Blue: é muito fofo ver Simon se apaixonando e a química entre os dois rolando solta. E, é claro, as cenas em que Simon tenta adivinhar quem é Blue (projetando suas expectativas em cada possível candidato que vai surgindo) são muito engraçadas.

com amor simon3.png

Com Amor, Simon trata a homossexualidade com muita naturalidade, do jeito que deve ser. O romance é tão bem desenvolvido quanto em qualquer comédia romântica heterossexual, e o espectador shippa e torce para que Simon e Blue tenham uma chance de ficar juntos. Além disso, o filme também mostra como, em pleno século XXI, existem pessoas babacas prontas a julgar e a debochar de quem é diferente. Contudo, apesar dessas cenas existirem, Com Amor, Simon é bastante leve nesse sentido: o rapaz não sofre problemas com a família ou preconceitos mais graves – o que, infelizmente, ainda está longe da realidade da maioria dos jovens da comunidade LGBT. Por outro lado, quem disse que todos os filmes que tratem da homossexualidade precisam ter um viés mais pesado? Vale lembrar que a proposta do longa é ser uma comédia romântica fofa mesmo, e não uma trama mais reflexiva e dramática. Além disso, é muito bacana ver filmes voltados ao público jovem que falem da descoberta do amor e da sexualidade de modo tão tranquilo e positivo. ❤

com amor simon.png

Com Amor, Simon tem ótimos personagens, atuações cativantes e um romance pelo qual vale a pena torcer. É um daqueles filmes que te deixa sorrindo e com o coração quentinho quando termina. Adorei e recomendo! ❤

Título original: Love, Simon
Ano de lançamento: 2018
Direção: Greg Berlanti
Elenco: Nick Robinson, Katherine Langford, Alexandra Shipp, Logan Miller, Jorge Lendeborg Jr., Keiynan Lonsdale, Jennifer Garner, Josh Duhamel

19 comentários sobre “Review: Com Amor, Simon

  1. Deve ser mesmo um amor esse filme Priih. Eu gosto muito quando filmes voltados para o público jovem tem essa preocupação, de tocar em temas tão importantes de maneira leve e “pé no chão”. Beijo, beijo :*

  2. Oi Priih! Eu não li o livro, conheci a história apenas pelo filme e gostei. Admito que os primeiros momentos não me empolgaram, mas aos poucos Simon e sua turma roubaram meu coração. E a trilha sonora é ótima. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

  3. Olá!
    Conheci o livro através de um amigo e assim que descobri que lançaria o filme corri para ler para conseguir assistir depois de ler o livro. Fique apaixonada pelos dois e acho linda como trataram todo o contexto, do jeito que deveria ser.
    Beijos

  4. Olá, Priih.
    Acredita que até agora eu não tinha vontade de ler nem de assistir a história? Mas lendo seus comentários fiquei com vontade de assistir. O filme em pareceu ser muito bonito e já fiquei aqui na curiosidade da identidade do garoto hehe.

    Prefácio

  5. Pingback: Review: O Date Perfeito | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s