Review: Thor: Ragnarok

Oi pessoal, tudo certo?

Para o post de hoje, trouxe minha opinião sobre o filme mais recente da Marvel, Thor: Ragnarok.

thor ragnarok poster.png

Sinopse: Thor (Chris Hemsworth) está preso do outro lado do universo. Ele precisa correr contra o tempo para voltar a Asgard e parar Ragnarok, a destruição de seu mundo, que está nas mãos da poderosa e implacável vilã Hela (Cate Blanchett).

Não sou uma grande fã de Thor, tanto que eu só vi o primeiro filme solo do Deus do Trovão e catei o enredo do segundo na Wikipédia mesmo. Resolvi conferir Ragnarok no cinema porque várias críticas estavam elogiando o longa e dizendo que finalmente acertaram a mão com o personagem. Bom… me frustrei. O filme é divertido, mas não é nada demais.

No longa, Thor descobre que Loki está vivo e usurpando o lugar de Odin em Asgard. Ele obriga o Deus da Trapaça a levá-lo ao encontro de Odin, que após um discurso acaba morrendo. Para a surpresa dos irmãos, um terceiro elemento surge na história: Hela, a primogênita de Odin, que tinha sido exilada pelo pai devido à sua grande ambição de destruir os mais diversos reinos em nome da soberania asgardiana e, com a morte dele, pôde retornar. Em um embate que causa a destruição de Mjolnir e a fuga de Thor e Loki, os dois acabam em um mundo distante comandado por um sujeito espalhafatoso conhecido como Grandmaster. Thor é levado como escravo para ser um gladiador e lá encontra Hulk, que tem um grande prestígio lutando nas arenas. Posso parar por aqui, né? Já estou com uma sensação de “Sessão da Tarde” só por escrever esse parágrafo.

thor ragnarok.png

Por tratar-se basicamente do risco de extinção de Asgard com o Ragnarok, acho que eu esperava um clima mais tenso para esse enredo. Mas fui ao cinema sabendo que o tom do longa era engraçado, e de fato, não faltam piadas. Logo de início eu também achei graça e ri com as cenas cômicas, mas sou da opinião de que quando algo se esforça para ser engraçado o tempo todo, acaba deixando de ser engraçado. É o que acontece com Thor: Ragnarok e, a partir de determinado momento, eu não conseguia nem sorrir.

Thor convence Loki, Hulk e Valquíria (uma asgardiana que vive como mercenária nesse mundo comandado pelo Grandmaster) a ajudá-lo a fugir e voltar para Asgard. Enquanto isso, Hela está destruindo todos que se opõem a ela em sua terra natal e ficando cada vez mais forte, já que seu poder vem da própria Asgard. Ao longo do filme, Thor aprende a lidar com seus poderes mesmo sem o Mjolnir e o grupo trava uma batalha contra Hela no final do filme. Sim, não há nada demais nesse enredo MESMO.

thor ragnarok 4.png

Thor: Ragnarok é um filme extremamente mediano, que chegou a me dar sono durante a sessão. Os destaques positivos ficam por conta do carisma da Valquíria e da atuação de Cate Blanchett, que está muito bem como a vilã Hela. O único personagem que achei REALMENTE cômico foi Korg: um escravo que tem voz engraçada e jeito simpático. Eu teria gostado mais de Thor se ele não fizesse uma piadinha a cada diálogo, e o Hulk segue a mesma lógica. Loki continua sendo interessante, roubando a cena em diversos momentos. A trilha sonora também é bacana, dando uma ambientação legal pras cenas – especialmente as de luta.

thor ragnarok 3.png

Não acho que Thor: Ragnarok tenha valido o ingresso, então não indico que você o assista no cinema. Também não acho que seja indispensável pra entender a cronologia da Marvel e a treta com as Joias do Infinito que virá em Vingadores: Guerra Infinita. Em suma, é um filme engraçadinho, mas totalmente esquecível.

Título original: Thor: Ragnarok
Ano de lançamento: 2017
Direção: Taika Waititi
Elenco:  Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Cate Blanchett, Idris Elba, Mark Ruffalo, Tessa Thompson, Jeff Goldblum, Karl Urban

34 comentários sobre “Review: Thor: Ragnarok

  1. Oi, Prih! Tudo bem?
    Eu ainda não assisti o filme, mas sem dúvidas não irei aos cinemas para fazê-lo.
    Não sou lá muito fã do herói, apesar de adorar o Loki, e mesmo com tudo o que tenho ouvido por aí – povo anda dizendo que é divertido, e gosto disso em filmes – não tô com aquela vontadezinha de ver o longa nas telonas.

    Beijos,
    Fabi Carvalhais
    pausaparapitacos.blogspot.com.br

  2. Olá, Priih.
    Se você que gosta de filmes assim ficou com sono, imagine eu então que já durmo nesses filmes de heróis? É uma pena que parece que a cada filme a qualidade no enredo vem caindo. Mesmo sendo um filme de ação, tem que ter uma boa história por trás. Uma hora os fãs vão parar de assistir.

    Prefácio

  3. Olá, eu assisti o primeiro e o segundo achei um pouco chato, principalmente o segundo. O terceiro pretendo assisti, por causa de Lock gosto muito da sua atuação. Mas já sei que não vai ser tão empolgante.

  4. “quando algo se esforça para ser engraçado o tempo todo, acaba deixando de ser engraçado. É o que acontece com Thor: Ragnarok e, a partir de determinado momento, eu não conseguia nem sorrir.”

    Essa frase define o que eu senti assistindo Liga da Justiça e as piadinhas do Flashzzzzz. Hahahaha
    Eu não assisti Thor no cinema justamente por ter recebido feedback de que era muita piadinha, e eu não tento esse senso de humor todo! Hahahaha Vou assistir quando chegar no Telecine.

    Beijos
    – Tami
    http://www.meuepilogo.com

  5. PRIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII:

    Obrigada PRI hahahaha
    adorei sua resenha
    Sabe, eu acho que sempre vale a pena o ingresso, afinal os efeitos especiais não são ruins mas cara, chega uma hora que eu queria bater no Thor… Sério.. COMO EU VOU LEVAR O FIM DO MUNDO A SÉRIO se nem eles levam?Fala sério
    Fiquei meio revoltada … e ficar ate o final pra ver Grão Mestre? Sério? u.u
    Ao mesmo tempo que é legalzinho não é tanto kkkk Tenho expectativas para outros filmes da Marvel, mas esse não kkk
    EÉ NOIS!
    #esquecível

    Ah! Quando vier no blog, dá uma passadinha na promoção literária, tá ? ❤
    Super prêmios e três kits recheados ❤
    http://www.interruptedreamer.com/2017/11/promocao-fim-de-ano-literario.html

    beijocas!
    Pâm – http://www.interruptedreamer.com

  6. Para mim, os filmes por que são muito interessantes, podemos encontrar de diferentes gêneros. De forma interessante, o criador optou por inserir uma cena de abertura com personagens novos, o que acaba sendo um choque para o espectador. Desde que vi o elenco de Thor Ragnarok imaginei que seria uma grande produção, já que tem a participação de atores muito reconhecidos, pessoalmente eu irei ver por causo do ator Idris Elba, um ator muito comprometido. Eu vi recentemente Idris Elba em The Dark Tower. É uma historia que vale a pena ver. Para uma tarde de lazer é uma boa opção. A direção de arte consegue criar cenas de ação visualmente lindas.

  7. Pingback: Review: Vingadores – Guerra Infinita | Infinitas Vidas

  8. Pingback: Review: Capitã Marvel | Infinitas Vidas

  9. Pingback: Review: Shazam! | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s