Resenha: Segredos de Uma Noite de Verão – Lisa Kleypas

Oi pessoal, tudo certo?

Apesar da popularidade na blogosfera, eu nunca tinha lido nenhum romance de época. Para iniciar minha experiência nesse gênero literário, escolhi a série As Quatro Estações do Amor, da Lisa Kleypas, e hoje trago minhas impressões sobre o primeiro volume, Segredos de Uma Noite de Verão!

segredos de uma noite de verão.pngGaranta o seu!

Sinopse: Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar. Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle. No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon… e descobre que o amor é um jogo perigoso.

Eu realmente não vejo necessidade de explicar mais aspectos do enredo além do que diz a sinopse, que já é bem completa. Por esse motivo, vou passar direto às minhas impressões. Eu já esperava um clichê em Segredos de Uma Noite de Verão e, de fato, o livro é um tanto previsível. Contudo, isso não me incomodou porque, desde que sejam bem construídos, não me importo com clichês. O meu problema durante a leitura foi com a própria Annabelle: mesmo estando em uma situação difícil, a personagem tem um ar soberbo bastante irritante. Entendo que a criação da moça fez com que ela sonhasse com uma vida de nobreza em meio à alta sociedade, mas eu não consigo gostar desse tipo de personagem, que julga os outros por status ou aparências. Contudo, o lado positivo de Annabelle é que a moça é gentil e verdadeiramente preocupada não só com o próprio bem-estar, mas com o da sua família também. Simon Hunt, por outro lado, foi um personagem muito mais interessante. Assim como Annabelle, o leitor vai conhecendo Simon aos poucos, e percebendo nuances dele que a princípio não ficam claras: ele é um homem justo, determinado e muito inteligente. Porém, até que essas camadas do personagem sejam demonstradas, o leitor tem que aguentar muita teimosia e arrogância por parte do casal.

Sim, em diversos momentos fiquei com borboletas no estômago quando Annabelle e Simon estavam juntos. As cenas picantes do livro são realmente muito boas (ainda mais se comparadas às de 50 Tons de Cinza, minha última experiência com livros de teor erótico) mas, mais para o final, acabaram caindo na repetição e perdendo a graça. Eu acho que preferi muito mais o clima de gato e rato que permeava o relacionamento dos dois no início da obra, que foi mudando gradualmente conforme Annabelle baixava a guarda e conhecia um outro lado de Hunt.

segredos de uma noite de verão lisa kleypas.png

Quem realmente ganhou meu coração nesse volume foram as três outras solteironas, especialmente Lillian e Daisy. ❤ As irmãs americanas não têm problemas financeiros, mas não estão acostumadas à toda pompa britânica. Isso faz com que elas sejam muito diferentes do que a sociedade londrina espera delas (e de um jeito muito engraçado)! Evie, a terceira solteirona, é um doce, sendo uma personagem delicada, confiável e fácil de se afeiçoar.

Um aspecto importante – e um dos pontos altos do livro – foi a ambientação histórica. O enredo se passa durante o declínio da nobreza, que se vê cada vez mais endividada, tentando levar um estilo de vida que não condiz com as mudanças na economia. Por outro lado, temos comerciantes sendo cada vez mais ricos e bem-sucedidos, crescendo em termos de importância – mas com o valor social ainda posto em xeque por quem vive nos antigos moldes (como faz a própria Annabelle ao julgar Simon por seu ofício). O interessante nesse contexto é que a protagonista, aos poucos, começa a perceber que sua idealização de vida perfeita está cada vez mais ultrapassada, e que o futuro já está chegando (com suas rodovias, suas máquinas a vapor e com o progresso oriundo dessas inovações).

Segredos de Uma Noite de Verão foi uma experiência satisfatória, apesar de não ter sido inesquecível. Gostei da ambientação e até mesmo dos clichês, mas Annabelle não me cativou. Eu recomendo esse livro mais para quem já gosta das obras da Lisa Kleypas ou para quem já é fã de romances de época, mas acho válido que o leitor não crie grandes expectativas em relação à obra.

Título Original: Secrets of a Summer Night
Série: As Quatro Estações do Amor
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288
Gostou do livro? Então adquira seu exemplar aqui e ajude o Infinitas Vidas! ❤

35 comentários sobre “Resenha: Segredos de Uma Noite de Verão – Lisa Kleypas

  1. Olá, Priih.
    Eu amo o gênero, é meu favorito mesmo com todos os clichês. Realmente a Annabelle é meio arrogante mesmo e tem umas horas que me irritei quando ela cogitou se tornar amante de algum velho rico do que se casar com alguém mais pobre. Mas continue lendo a série. O segundo livro é o melhor na minha opinião.

    Prefácio

  2. Romance de época não é muito a minha praia Priih, acho que não leria. O que você falou a respeito do declínio da nobreza e outras aspectos históricos eu acho super interessante, mas o pano de fundo do romance eu não consigo engolir… :/

    Beijo, beijo!

  3. Hey Pri ❤
    Tudo bom e com você??
    Eu acho esse titulo TÃO SHAKESPEARE, por favor né
    ACHEI incrivel voce se aventurar por romance de epoca, é muito amor

    eu geralmente SUPER prefiro o clima gato e rato KKKK é nois

    eu curto geralmente… mas preciso ler algo da autora, afinal minhas experiencias só foram com Jane Austen, Dickens, Victor Hugo e Julia Quinn, essa última mais no gênero da Kleypas ❤
    EU TAMBEM amei que você amou, de coração ❤
    HEHEHEHEHEHEH
    tem mais um challenge para o resultado da dança 😉
    saudade de você lindona ❤
    beijocas!
    Pâm – http://www.interruptedreamer.com

  4. Prih, faz tempo que eu não leio romance de época, acredita?
    Iniciei o ano com essa meta *ler mais* e já estamos em novembro praticamente e não iniciei nenhuma. Porém Lisa Kleypas é uma excelente autora ❤
    Me interessei pela leitura

    Beijos

  5. Oi, Piih

    Menina, tu foi logo ler um dos romances de época mais fracos na minha opinião! Hahahah
    Eu não gostei desse livro, achei a Annabelle uma nojenta. Eu me decepcionei tanto que até hoje não dei continuidade a série…
    As irmãs Bowman são as únicas coisas boas da história! Hahaha

    Beijocas
    – Tami
    http://www.meuepilogo.com

  6. Oi Pri!
    Assim como você, eu nunca li nenhum romance de época. Fico feliz que você tenha dado esse primeiro passo de conhecer, não é todo mundo que faz isso (eu mesma não consigo me aventurar rs). Acho que os clichês dessas histórias me deixam muito com o pé atrás. Esse em especial não me conquistou. Adorei a resenha e sua transparência, porém é uma história que não vejo nada de especial, nada que cative.
    Beijos
    Vivian
    Saleta de Leitura

  7. Oi, Priih! Eu amo romances de época. Odiava, mas depois de ler Julia Quinn fui ficando mais aberta ao estilo e, hoje em dia, leio mais esse estilo do que qualquer outro. Essa série da Lisa eu ainda não li, mas li os Hathaways dela e me apaixonei!
    Já tinha lido comentários sobre essa mocinha aí não ser lá muito cativante, mas segue em frente porque, pelo que me disseram, os outros livros são melhores!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

  8. Oi, Priih.
    Romances de época estão com tudo.
    Infelizmente não li nenhum desses lançamentos, apesar de ver muitas resenhas na blogosfera.
    Geralmente são bem fáceis de agradar, com muitos clichês, com temáticas parecidas e são leves e divertidos.
    Essa autora é bem conceituada, mas a protagonista aparentemente deixou a desejar.
    O protagonista pareceu ter muito mais simpatia.
    Bela resenha.
    Abraços.

  9. Oie,
    Eu gosto desse tipo de livro, me apaixonei pelos da Julia Quinn (e super recomendo a você), mas esse aí eu ainda não conhecia.
    Eu gosto dos livros clichê, tem seu charme.
    Adorei sua resenha e fiquei curiosa para ler esse livro.
    Beijoo!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos {meusantidotos.blogspot.com.br}

  10. OI Priih! Eu gosto muito desta série, mas o primeiro livro não traz a melhor protagonista. Como você está entrando no gênero agora, recomendo ler Os Bridgertons da Julia Quinn e os Bedwyns da Mary Balogh, esta segunda série é mais séria e madura em questão de romances.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

  11. Pingback: Resenha: Era Uma Vez no Outono – Lisa Kleypas | Infinitas Vidas

  12. Pingback: Resenha: Escândalos na Primavera – Lisa Kleypas | Infinitas Vidas

  13. Pingback: Resenha: Sedução da Seda – Loretta Chase | Infinitas Vidas

  14. Pingback: Livros para presentear no Natal | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s