Review: Puella Magi Madoka Magica

Olá, pessoal! Tudo bem?

Conforme o prometido, vim trazer mais um conteúdo que eu queria falar a respeito há um tempo. Já falei de muitos mangás por aqui, mas hoje resolvi trazer um anime pro blog! Trata-se de Puella Magi Madoka Magica ou, simplesmente, Madoka Magica.

madoka magica poster.png

Sinopse: Suicídios sem explicação? Acidentes de trânsito? Mortes de pacientes quase curados? Tudo isso é causado pelo poder das bruxas. Elas causam o mal e estão presentes em todos os lugares. Para combate-las, há apenas uma saída: algumas meninas têm que firmar um contrato com Kyubey e tornarem-se Garotas Mágicas. Em troca, essas garotas receberão como prêmio um desejo concedido. Em Puella Magi Madoka Mágica seguimos a vida de Madoka Kaname e os dramas causados após descobrir a existência das bruxas e das garotas mágicas. Em meio a outras personagens, temos Homura Akemi e sua tentativa de impedir que Madoka se torne uma garota mágica. Fonte.

A história começa quando Madoka Kaname, nossa protagonista, tem um sonho em que uma garota luta sozinha contra um monstro imenso. No dia seguinte, na aula, ela vê que a menina do seu sonho é a nova aluna transferida: Homura Akemi. Posteriormente, enquanto faz compras no shopping com as amigas, Madoka vê Homura perseguindo um animal diferente, que lembra um gato. Madoka e sua melhor amiga, Sayaka, salvam essa criatura – chamada Kyubey – mas acabam presas em uma espécie de mundo paralelo, onde são atacadas por um monstro. As duas são salvas por Mami Tomoe, uma garota mágica. E Kyubey é a criatura capaz de transformar garotas normais em garotas mágicas, como Mami. Ele explica que o objetivo das garotas mágicas é lutar contra as bruxas, criaturas horrendas que se alimentam de humanos, levando-os inclusive a se suicidar, cometer assassinato, entre outras coisas. A trama realmente ganha propósito no momento em que Kyubey oferece a Madoka e a Sayaka um contrato para que elas sejam garotas mágicas também – e, em troca, elas podem ter qualquer desejo atendido. Porém, Homura está determinada a impedir que isso aconteça.

madoka magica.png

Os traços delicados e a premissa de “garotas mágicas lutando contra o mal” fazem Madoka Magica parecer um anime bobinho, beirando até mesmo o infantil, certo? Errado. Porque em Madoka Magica todo esse conceito de “mahou shoujo”/garotas mágicas é subvertido e desconstruído, principalmente por ter um enredo profundo e doloroso (coisa que eu nunca vi em nenhum outro “mahou shoujo”, por sinal).

madoka magica 2.png

Em apenas 12 episódios, o anime nos apresenta a personagens femininas complexas, com fardos pesados a carregar e arrependimentos com os quais precisam conviver. Madoka é doce, altruísta e gentil, mas extremamente insegura, e esse sentimento faz com que ela não se sinta importante ou necessária; Sayaka é apaixonada pelo melhor amigo desde a infância, mas ele sofreu um acidente que o impede de tocar violino, seu maior talento e paixão, e ela não tem coragem de dizer o que sente; Mami e Kyoko, outras duas garotas mágicas, tem suas próprias histórias que motivaram a decisão de se tornarem garotas mágicas. E, por fim, temos Homura: uma personagem fria, calculista, com um semblante apático, mas capaz de tudo para cumprir seu objetivo – eliminar Kyubey e impedir Madoka de se tornar uma garota mágica. As motivações da personagem são obscuras e demoramos muito a entendê-la, mas prometo que, quando isso acontece, é impossível não se emocionar.

madoka magica homura.png

Madoka Magica também traz algumas discussões sobre moralidade. As personagens viram garotas mágicas para salvar o mundo das bruxas? Ou para ter seu desejo atendido? A questão é que junto do desejo atendido vem também o sacrifício. E essa é uma palavra importante nesse anime. Porque ser uma garota mágica e ver seu desejo sendo realizado não é nada perto do sofrimento que esse “trabalho” exige. A próxima frase tem um spoiler, selecione se quiser ler: a verdade é que o trabalho de garota mágica é eterno e tem apenas um fim, a morte. Porque as bruxas, na realidade, são antigas garotas mágicas que sucumbiram pelo acúmulo de energias negativas. Kyubey é outro personagem que vale a pena mencionar. Vindo de outro planeta, ele tem uma noção de certo e errado totalmente diferente da nossa. Por isso, ele não vê problema algum em fazer o que faz com jovens garotas – induzi-las a se transformarem em garotas mágicas sem contar a verdade por trás disso.

madoka magica 3.png

Puella Magi Madoka Magica é um anime com protagonismo feminino, que traz uma forma totalmente diferente de apresentar o conceito de garotas mágicas. Ele mostra, sem poupar o espectador, que toda ação tem sua consequência, e que pessoas podem morrer e sofrer no processo. Com personagens repletas de camadas, dores e responsabilidades, além de cenas de luta psicodélicas e visualmente impactantes, Madoka Magica foi uma grata surpresa que tive em 2015. É um anime sofrido, por mais que suas cores delicadas e traços fofos não deixem transparecer essa dor em um primeiro momento. Recomendo muito, principalmente pra quem gosta de histórias surpreendentes. 🙂

Título original: Mahō Shōjo Madoka Magica
Ano de lançamento: 2011
Direção: Akiyuki Shinbo
Roteiro: Atsuhiro Iwakami
Elenco: Aoi Yūki, Chiwa Saitō, Eri Kitamura, Kaori Mizuhashi, Ai Nonaka, Emiri Katō

Anúncios

28 comentários sobre “Review: Puella Magi Madoka Magica

  1. Oie Pri =)

    Esse anime *-* Um dos melhores que já assisti na minha vida! Doloroso e cruel dependendo do ponto de vista, mas ao mesmo tempo tão lindo ❤

    Chorei horrores no final rs… Agora quer ver se leio os mangás, o problema é que nunca encontro o primeiro para comprar.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

  2. Olá, Priih.
    Eu queria muito assistir animes, mas cadê o tempo hehe. Quando tenho um tempo livre eu leio ou assisto séries hehe. O enredo é bem interessante e vendo as imagens das garotas lembrei de Sailor Moon que eu amava na minha adolescência hehe.

    Prefácio

  3. Oi Prihh! Eu comecei a me aventurar pelos animes e mangás ano passado e sempre estou em busca de dicas e este aqui já vai para lista, pensei que era bem levinho e nem imaginei uma trama tão densa. Valeu a dica.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

  4. Oiiii, tudo bem??? Quanto tempo hahahahah
    Eu não sou de ver muitos animes, mas fiquei curiosa com esse. Realmente em um primeiro momento ele parece bobinho e infantil (não que isso seja ruim para mim ahhahah), mas sabendo que na verdade ele esconde muito mais por trás disso e apresenta personagens femininas e fortes, com certeza a vontade de ver aumentou. Vou ver se consigo assistir 🙂
    beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

  5. Oi, Priih.
    Tenho que confessar que não sou fã de mangás, animes…
    Conheço algumas pessoas que gostam e entendo, afinal cada um tem seus gostos particulares.
    Eu tenho a impressão que são muito infantis e por isso não vejo.
    Esse em especial não parece ser o caso, com você enfatizou.
    Achei interessante que a garota mágica tem um desejo atendido, mas não é informado que há um sacrifício por essa escolha.
    Realmente tem essa questão moral: quero salvar o mundo ou ter meu desejo atendido?
    Mais uma bela resenha.
    Abraços.

  6. Oi, Priih

    Realmente parece bem bobinho, mas aí vi aquela imagem meio sinistra com “I really don’t feel any pain”…
    Interessante que cada personagem tem um fardo. E como eu sou estranha eu curti a Homura! Hahahaha
    Parece bem interessante, se eu curtisse anime certamente assistiria.

    Beijos
    – Tami
    http://www.meuepilogo.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s