Resenha: Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven

Oi pessoal, tudo bem?

Tem algumas histórias que chegam na nossa vida e, desde o início, sabemos que elas serão especiais. Foi o que senti lendo as primeiras páginas de Por Lugares Incríveis, da Jennifer Niven. Eu ganhei o livro do My Dear Library e demorei um tempo pra ler porque tinha certeza de que o livro me faria chorar. Ele fez. Mas também fez muito mais. ❤

por lugares incriveis jennifer niven.png

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

O livro começa com Theodore Finch parado no parapeito da torre do sino da escola em que estuda. Ele está ponderando quais seriam as vantagens e desvantagens de se matar pulando dali. Porém, ele não está sozinho. Quem lhe faz companhia é Violet Markey, uma das garotas mais populares da escola. Finch percebe que Violet está em pânico e a auxilia a descer, mas o que o garoto não imagina é que ela faz o mesmo por ele (mesmo que ele não pretendesse de fato se jogar). Os dois têm seus próprios motivos para estar ali, e é formando uma dupla para um trabalho de Geografia que eles vão entender um pouco mais a respeito.

Quando um livro tem tantos positivos, fica difícil saber por onde começar a elogiar. Então vou discorrer um pouco sobre os protagonistas, Finch e Violet. Finch é um garoto que faz o que quer. Ele não liga para as autoridades nem para os próprios colegas (ou, pelo menos, se esforça para fingir que não liga). A cada semana ele incorpora um personagem diferente e toma atitudes impulsivas. Essa postura lhe rendeu o apelido de Theodore Aberração e anos e anos de bullying. O que ninguém sabe sobre Theodore Finch é que ele sofre de depressão e vem de uma família desestruturada: o pai violento e abusivo não apenas batia nele como a mãe – após o divórcio – está tão imersa na própria tristeza que não faz ideia de que o filho sofre de apagões constantes. O suicídio é um pensamento constante na vida do garoto, que estuda diversos métodos e sabe de cor inúmeros fun facts sobre o tema. A verdade é que a vida de Finch é repleta de muita solidão. E, apesar de todo o sofrimento, Finch é um garoto engraçado, espirituoso, interessante e com uma coração enorme – o que fez com que eu me apaixonasse por ele, obviamente.

por lugares incriveis jennifer niven 2.png

Violet vem de uma situação oposta: a garota costumava ser popular, tinha muitos amigos, namorava um dos rapazes mais cobiçados da escola e vem de uma família com pais amorosos e atenciosos. Contudo, a vida de Violet sofre uma grande mudança quando sua irmã mais velha (e melhor amiga) morre em um acidente de carro. Violet estava no carro junto da irmã, Eleanor, mas sobrevive. E, desde então, a garota vive dia após dia apenas existindo, com medo de fazer qualquer coisa muito longe de casa. Ela se isolou de tudo e de todos, parou de escrever – sua grande paixão – e não tem grandes perspectivas para si mesma. Aos poucos, Violet e Finch passam a ganhar espaço na vida um do outro, principalmente depois que Finch propõe a ela que eles conheçam os diversos locais interessantes de Indiana (o estado em que moram) para o trabalho de Geografia. É por meio dessas andanças que os dois se aproximam, passam a se conhecer melhor e, inevitavelmente, se apaixonam.

O romance de Finch e Violet transcorre de uma maneira tão orgânica que a gente sente junto com eles as aflições e também as alegrias proporcionadas pelo sentimento que cresce entre os dois. O livro é narrado por ambos e, conforme os capítulos passam, a gente consegue perceber a evolução de Violet, que passa a se abrir pro mundo de novo, e também consegue compreender os conflitos de Finch e as razões dele para agir da maneira como age. Conforme conhecemos os lugares incríveis de Indiana, também vamos conhecendo um pouquinho mais do passado, do presente e (por quê não?) do futuro dos protagonistas.

Assim como eu senti meu coração sendo aquecido várias vezes durante a leitura, eu também sofri, especialmente por causa de Finch. Eu sentia muita raiva. Dos colegas de escola, que fizeram bullying. Do antigo amigo Roamer, que iniciou esse ciclo vicioso. Do pai violento e abusivo. Da mãe e irmãs omissas. Dos amigos indiferentes. Dos professores passivos. Todas essas pessoas foram cruciais para que Finch se sentisse sozinho, sem esperança, sem importância. E eu só queria poder abraçá-lo e dizer que tudo ia ficar bem, mesmo enquanto chorava litros e litros lendo sozinha no quarto. 😥

A única coisa que me incomodou durante a leitura foram alguns erros de revisão, porque em termos de enredo não há nada que eu não tenha gostado. Por Lugares Incríveis fala de superação, de aproveitar cada instante, de perda, de reencontro (principalmente consigo mesmo). O final me destruiu e deixou um gosto agridoce. Me revoltou, mas também me trouxe esperança. O que eu posso dizer é que me apaixonei pela narrativa de Jennifer Niven. Me apaixonei pelos lugares incríveis e pelas andanças. Me apaixonei por Violet e Finch. Espero que você se apaixone também!

Título Original: All The Bright Places
Autor: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Número de páginas: 336

Anúncios

31 comentários sobre “Resenha: Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven

  1. Oi, Priih!
    Acabei de ler uma resenha sobre o outro livro da autora. Ainda não li nada dela, mas quero ler ambos. “Por lugares incríveis” parece ter tudo o que gosto: é YA, tem drama, tem romance, faz a gente pensar e mexe com as nossas emoções. Tenho certeza que vou curtir a leitura tanto quanto você, mesmo com o final de partir o coração.

    Beijos, Entre Aspas

  2. Esse livro é incrivelmente lindo. Entrou fácil pros meus favoritos. Depois que terminei de ler, fiquei por muito tempo – leia-se dias – refletindo sobre a história e pensando se as coisas poderiam ter sido diferentes pro Finch, se um único momento poderia tê-lo feito mudar de ideia, mas acho que o que ele passava era algo mais complexo, algo além da depressão. Não tem mesmo como não se apaixonar e chorar com essa história ;-; ♥

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

  3. Ai, que resenha maravilhosa! Já conhecia o livro, mas não tinha a mínima ideia do que se tratava e agora com essa resenha fiquei doida pra ler também, parece ser muito bom e reflexivo!
    Um beijão,
    Gabs do likegabs.blogspot.com ❣

  4. Oi Priih, tudo bem?
    Esse livro me desmontou no final. Tive aquela sensação de impotência sabe? Acho que nunca chorei tanto no fim de um livro, e nunca tive aquela sensação de gelo, como tive com esse livro. é um livro triste mas ao mesmo tempo tem sua beleza.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    http://blog.amanda-almeida.com.br/

  5. Ooi.
    Este livro se tornou um dos meus preferidos da vida! Ele retrata temas importantes de um jeito que meche com o emocional da gente e nos faz refletir. Esse livro foi um livro que mudou muito meu jeito de pensar, eu amei os personagens, a escrita, tudo!! Confesso que me arrancou muitas lágrimas. Foi o livro que li mais rápido hahah. Também me apaixonei pela Violet e o Finch. ❤

    Beijos!
    http://creative–theory.blogspot.com.br/

  6. Oi Prih,
    Ah sou como você fico enrolando com leituras que sei que vão me fazer chorar. Esse livro é um belo exemplo HAHAHA
    A premissa já é triste, daí unem os dois…e imagino já como seja o final. Por que os autores fazem isso? 😥 HAHA

    Adorei a resenha e obrigada pelos parabéns ao Obsession.

    tenha uma ótima quarta!
    Nana – Obsession Valley

  7. Oi Pri,

    Como pode ainda encontrarmos erros de revisão nos livros publicados né?
    Isso me entristece muito, mas enfim…já peguei várias vezes esse livro na mão e acabo escolhendo outro pra comprar!
    Mas sua resenha me fez ficar com vontade de lê-lo, pelo que percebi a autora consegue tratar de um assunto delicado como o suicídio de uma maneira simples.
    Quero muito ler e saber o que acontece.

    Beijos e parabéns por sua resenha.
    http://cafecomlivrosblog.blogspot.com.br

  8. Oi, Priih!!

    Menina, amo as suas resenhas! Você consegue escrever de uma maneira tão, tão… Ah, eu só sei que vou concordando com tudo e fico pensando “cara, como eu não tinha pensado nisso também” hahahaha Eu quase chorei aqui lendo sua resenha e lembrando da história. Esse é um dos melhores livros que eu li, e deveria ser lido e discutido sempre. Indico e sempre indicarei. Finch está no meu coração ❤ Beijos,

    http://www.estranhoscomoeu.com

  9. Ei Pri ❤ tudo bom e com você queridona?
    Priiii, que Finch problemático 😮 mas ele consegue ser tdb ainda hein? Putzzz e ela tem um reviravolta tambem hein…
    E eu ja to muito na vontade porque voce e a Ale super falam bem desse livro e gente, é cada dica boa !!!
    Acho que é o tipo de livro que a gente quer riscar inteiro, não é?
    Super anotado e quando tiver uma oportunidde vou comprar ele *-*
    5 anos, você viu *-*
    tem idade pra ir pra pré-escola mesmo rsrs
    eu que fico feliz de encontrar pessoas maravilhosas como vocÊ na blogosfera que fazem meus comentários mais felizes e as companhias são sempre bem vindas, obrigada por seer você parte das minhas amizades blogueiras ❤

    beijocas e muita boa sorte!
    Pâm – http://www.interruptedreamer.com

  10. Oi Pri,

    Eu cheguei a ter esse livro quando foi lançado, mas como o final era complicado e eu me emociono demais, acabei passando ele pra frente. Ano passado tive a oportunidade de conhecer a autora na Bienal e por ela ser tão simpática, resolvi arrumar o livro novamente e ler. Ele tá aqui pra eu ler esse ano. Vai rolar e eu espero que a leitura me envolva e que seja um dos melhores do ano.

    Bjs, @dnisin
    http://www.sejacult.com.br

  11. Desde o lançamento desse livro que estou doida para lê-lo! Depois do lançamento fenomenal de Juntando os pedaços, tenho certeza que vou amar essa autora com todas as minhas forças.
    Adoro sick-lit, adoro ver os personagens se curando e adoro quando o romance não é o foco principal das obras.
    Uma pena que a revisão não tenha sido bem feita, mas em geral essas coisas não atrapalham a leitura (embora precisem melhorar, sim)

    Duas Leitoras – no Top Comentarista de fevereiro você pode escolher entre 4 livros!

  12. Esse é um dos meus livros preferidos, pelo fato de eu me identificar demais com o finch. Eu sofria muito bullying na escola igual ele, e sei como isso pode te matar aos poucos por dentro. Eu confesso que o final me deixou triste, porém infelizmente é o que acontece com a maioria das pessoas que passa por esse maldito bullying.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s