Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada – J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne

Oi, gente! Tudo bem?

Essa é provavelmente uma das resenhas mais difíceis que já fiz. Hoje vim falar um pouquinho (mentira, vai ter textão) sobre um livro um tanto controverso, que eu demorei meses pra ler por puro medo: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. 

harry potter e a criança amaldiçoada.png

Sinopse: Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

A história é basicamente a seguinte: Harry e seu filho do meio, Alvo Potter, não têm uma relação próxima. O afastamento entre os dois se deu principalmente após a entrada do garoto em Hogwarts, onde foi selecionado para a Sonserina e fez um único amigo: Escórpio Malfoy. Após uma briga, Alvo decide voltar no tempo usando um Vira-Tempo que Harry – agora chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia – confiscou, com o intuito de salvar Cedrico Diggory. Essa motivação vem não apenas da briga com o pai, mas também da visita de Amos Diggory e sua sobrinha, Delphi, à casa de Harry. Amos não aceita que o filho tenha morrido em vão e, ao ouvir os rumores de que um novo Vira-Tempo foi encontrado, pressiona Harry a usá-lo. A atitude de Alvo em roubar o Vira-Tempo e voltar até o Torneio Tribruxo com Escórpio acaba causando desdobramentos terríveis no futuro, e não apenas os dois, como os personagens adultos (Harry, Gina, Hermione, Rony e Draco) precisam correr pra consertar as falhas temporais.

Como vocês já devem saber, a narrativa de A Criança Amaldiçoada é diferente de todos os outros livros da saga, pois trata-se de um roteiro de uma peça de teatro. Particularmente, esse tipo de narrativa não me incomodou. O roteiro tem algumas descrições que nos ajudam a imaginar a cena e segue um ritmo bem tranquilo de acompanhar. Durante a leitura eu me peguei em diversos momentos divagando sobre como aquelas cenas seriam levadas para um palco. Nos cinemas temos os efeitos especiais que fazem a magia acontecer, mas e no teatro? Fiquei bem curiosa.

Se meus problemas com A Criança Amaldiçoada não começaram na narrativa, eles começaram em algo mais importante e grave: no enredo. Não vou dar spoilers, obviamente, mas a questão é que o livro desconstrói muita coisa da saga original de uma maneira impiedosa. A mitologia por trás de vários artefatos – principalmente o Vira-Tempo – é ignorada e totalmente modificada sem maiores explicações. O uso desse objeto faz de A Criança Amaldiçoada praticamente um Efeito Borboleta bruxo! 😛 Além disso, os personagens (com exceção de Draco) não eram condizentes com os sete livros anteriores, sendo um esboço bem fraco do que eles costumavam ser ou, talvez, sendo um esboço mal feito dos filmes. Aliás, parece que o livro inteiro foi escrito por alguém que não leu os livros e só assistiu às adaptações: os personagens são rasos e tomam atitudes que não correspondem às suas contrapartes literárias, alguns plots que já ficaram no passado há eras são retomados (oi, Cedrico), algumas cenas e personagens são romantizados de uma maneira que não faz sentido nenhum, os artefatos utilizados são aqueles famosinhos nos filmes (Vira-Tempo e Mapa do Maroto)… Enfim, sinto que, na tentativa de fazer uma homenagem a aspectos clássicos da saga, A Criança Amaldiçoada se tornou apenas um fanservice fraquíssimo.

Foram vários os aspectos que eu não gostei, né? Pois é, dei rage em diversos momentos durante a leitura. Mas não posso ser injusta, existem pontos positivos em A Criança Amaldiçoada. O primeiro deles: Escórpio Malfoy. ❤ Ele tem a fofura da Luna, mas sem a esquisitice, sabem? É um personagem doce, leal e inteligente. Na verdade, nem sei porque foi parar na Sonserina, Lufa-Lufa ou Corvinal combinariam muito mais com ele! Escórpio salva A Criança Amaldiçoada, porque Alvo é um péssimo protagonista. Além dele, outro Malfoy teve destaque no livro: Draco. Ele foi o único personagem que manteve sua essência original, e foi além: mostrou-se um pai feroz, que faria de tudo pelo filho. Apesar de sua comunicação com Escórpio não ser tão boa, sentimos a cada fala do personagem quão intenso é seu amor. Além deles, A Criança Amaldiçoada também traz algumas passagens interessantes: no último Ato existe uma cena muito triste e bonita, que conseguiu me fazer chorar.

Em suma, Harry Potter e a Criança Amaldiçoada é um livro “ok”. Tem alguns momentos bacanas, mas em geral eu senti que não passava de um fanservice mercenário. Como potterhead desde os 8 ou 9 anos, isso é muito difícil pra mim. Talvez a peça seja incrível, mas não foi fácil ler o que li e ver meus personagens favoritos transformados no que se transformaram. Não gostei de ver a saga que mais amo na vida transformada em algo tão tosco. Na verdade, se a J. K. Rowling não tivesse considerado o livro canônico (ou seja, parte da saga original), eu olharia pra ele de modo mais tranquilo. Agora, sabendo que ele é de fato a continuação, fiquei frustrada. Infelizmente, não tive aquela sensação gostosa de voltar a Hogwarts, sabem? Espero que um dia eu possa assistir à peça ao vivo e mudar de ideia. 🙂

Agora, pra quem quiser ler, seguem abaixo algumas considerações COM SPOILER. Selecione se quiser ler:

  • Harry usando a influência dele no Ministério pra ameaçar a Minerva (agora diretora de Hogwarts)? Achei muito nonsense, considerando que o personagem sempre desprezou os Malfoy justamente por menosprezarem as pessoas e usarem de poder para conseguirem o que queriam.
  • Não faz sentido todo esse drama entre Harry e Alvo pelo fato do garoto ter sido colocado na Sonserina, principalmente porque As Relíquias da Morte termina justamente com Harry dizendo que isso não é importante.
  • Gina virou a ameba inútil dos filmes, com falas e ações que não acrescentam nada na história.
  • Hermione foi muito burra ao deixar o Vira-Tempo escondido nos livros. Ela é muito mais brilhante do que isso!
  • Rony foi transformado e resumido a um tiozão do “é pavê ou pacumê”. Botem logo um nariz de palhaço no personagem e terminam de avacalhá-lo.
  • Não consigo imaginar o Voldemort transando e tendo uma filha. Talvez porque a saga original não explore tanto esses quesitos. Mas ok, até que dá pra engolir.
  • Alvo Potter PIOR PESSOA. Todo mundo reclama que o Harry fala umas coisas pesadas pro filho, mas quem não perderia a paciência com Alvo? Harry faz de tudo pra demonstrar seu amor e o guri não aceita nenhuma das tentativas do pai, sempre agindo com revolta e autopiedade (sendo que Escórpio tem muito mais problemas do que ele).
  • Snape aliado a Rony e Hermione? Que romantização escrota do personagem. Gente, aceitem: Snape pode ter sido corajoso e heroico, mas não era uma BOA pessoa. Ele era um professor abusivo e ponto. Mais um fanservice descarado.
  • A cena do quadro do Dumbledore também foi difícil de engolir. Nunca vi um quadro se comportar daquele jeito e demonstrar emoções.

Título Original: Harry Potter and the Cursed Child
Autor: J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne
Editora: Rocco
Número de páginas: 352

Anúncios

32 comentários sobre “Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada – J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne

  1. Oieee! Eu nao tinha muito interesse em ler esse livro e depois da sua resenha acho que nao leria mesmo porque nao iria entender nada! Pois é… nao vi nenhum film e nem li nenhum livro de Harry Potter conheço apenas o básico que o pessoal fala, acho que iria ficar perdidinha! kkkkkkkkkkk
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

  2. Oi, como vai? É a primeira resenha que vejo desse livro e meu maior medo de ler é justamente pela desconstrução da saga. Para mim, Harry Potter acabou naquele último livro e fim. Sempre quando vejo que criam algo a mais, seja em filme ou livro, eles sempre conseguem fazer com que fique tudo pior e desconexo. Além do mais, já li uma peça mas não acho que o ritmo me ajude a terminar a obra. Esse é aquele livro que eu pensaria ao menos trocentas vezes antes de querer ler.
    Beijo! Leitora Encantada

  3. Oi, Priih!
    Confesso que também senti a presença de um fanservice mal feito, mas tentei só pensar nos pontos positivos, pois estava morrendo de saudades da série hahahah Pelo amor de Deus, nunca vi um personagem mais chatinho do que o Alvo – o garoto tem TUDO e só sabe reclamar! Além disso, me irritou muito a forma como Rose se tornou apenas uma “prima chata” ao invés de ser tão incrível quanto a Hermione! (E nem temos sinal do Hugo praticamente no livro inteiro!). Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

  4. Nossa, Prih! Que péssimo terem feito isso com a história! Desconstruir os personagens é com certeza a pior parte de todas. Tentei ler, mas a narração me incomodou muito e acabei desistindo. Mas esses detalhes quando aos personagens e à todo o universo em si são bem chocantes, elementos cruciais que não deveriam ter sido alterados 😦 por isso que odeio quando inventam continuações desnecessárias.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

  5. Olá, Priih.
    Eu gostei e não gostei desse livro. Diferente de você eu tive problemas com o tipo de narrativa. Acho desse jeito muito superficial. E também tive problemas com os personagens. Não são os mesmo que acompanhamos ao longo de sete livros. Principalmente a Hermione. Concordo com todas as suas colocações nos spoilers. Mas gostei do livro se você ler pensando que é uma outra história completamente diferente das que existem. Mas não entendo como a JK deu o aval dela para uma história assim.

    Prefácio

  6. Oiii Priih, tudo bem?

    Tenho lido muitas resenhas negativas em relação a esse livro, principalmente no que diz respeito a narrativa. Eu ainda não li e nem assisti HP, comprei o box a pouco tempo e em breve começarei a ler, espero gostar!

    Beijos,

    Gnoma Leitora

  7. Oiê!
    Ah, Priih, eu adorei o livro, hahahaha.
    Adorei mesmo ❤
    Assim como você, melhor personagem da vida é Scorpious Malfoy.
    Que coisa mais fofa ele, gente!
    Também achei os personagens rasos, mas acho que isso acontece porque é uma peça. Estávamos acostumados com a narração da Rowling, muito mais profunda e onisciente. Não tem como aprofundar muito.
    O mais dispensável possível é o Rony. Gente, ele está lá só porque estava nos originais, haha.
    Sendo bem sincera, eu adorei o fato de voltarem no tempo, hahaha.

    Beijooos

    http://www.casosacasoselivros.com
    http://www.livrosdateca.com

  8. Oi, Priih!
    Tão chato se decepcionar com um livro de um universo que você ama tanto, né?! Tenho lido muitas resenhas negativas, principalmente dos potterheads como você. As mudanças nos personagens estão entre as coisas que mais leio nas reclamações.

    Beijos, Entre Aspas

  9. Ai Priih, eu sou BEM por fora desse universo HP, devo confessar. Não faz muito meu estilo literário… Andei lendo sobre esse livro em outros blogs e me parece que a maioria dos fãs ficou com um (ou dois) pés atrás… Que pena, né?

  10. Priih como andas?
    Já achou o filme, eu ainda não consegui montar nossa imagem…
    Mano, pra mim se não foi escrito pela autora, mesmo que conte com a aprovação dela, é só uma fanfic, na moral. Se sair o filme, ele deve ser todo mudado, isso SE sair…
    E se pá foi feito só pra vender mesmo, a autora nem se ligou muito na história
    bjos LP
    quatroselos.blogspot.com.br

  11. Oi Priih!

    Eu entendo todos os seus pontos e super aceito. Mas eu gostei livro! Acho que também não encaro como uma continuação, apesar da J.K. afirmar ser. O livro realmente tem os seus defeitos, mas eu estava tão órfã da série. Eu li logo quando lançou a versão em inglês. E estou na torcida para que eles lancem algum DVD da peça. Fiquei muito curiosa para saber como tudo foi representado, como eles fariam algumas cenas que pareciam inimagináveis para uma peça. De fato, acho que o Escórpio rouba a cena do livro. Inclusive, arrisco a dizer que foi o que salvou.

    beijos
    Psicose da Nina | Instagram

  12. Oie Pri =)

    Ganhei esse livro de Natal, mas confesso que depois de ler tantas resenhas negativas vou começar a leitura sem nenhuma expectativa. Assim não me decepciono rs…
    Vou ler por que é Harry Potter e quero me juntar ao povo que odeia o Alvo Severus. E tipo mais uma vez alguém da Sonserina fica como o “vilão” /mala da história. Está ficando chato isso já …

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
    @mydearlibrary

  13. Eu juro que pensei que já tinha comentado nessa publicação. hahahaha

    Eu ainda não li! Inventei de reler Harry Potter esse ano e estou no segundo livro e quero terminar tudo logo para poder embarcar nessa história ❤

  14. Sou apaixonada pelo universo HP. Esse livro está na minha lista, quero muito ler.
    O tipo de narrativa não será um incômodo pra mim, já li uns 5 livros nesse estilo e não foi um problema pra mim. A história é o mais importante!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

  15. Oi, Priih.
    Puxa, sem internet no trabalho, acabei não comentando nesse post como sempre faço…
    Minha irmã é apaixonada por essa série e eu nunca li 😦
    Acho que devo começar a ler, pois dizem maravilhas desses livros.
    Esse em particular parece fugir dos conceitos trazidos nos livros anteriores, o que pra mim é no mínimo chato e contraditório.
    Espero que não seja apenas por questões comerciais.
    Enfim, mais uma boa resenha.
    Abraço.
    http://www.diegomorais18.blogspot.com.br/

  16. Olá, sua resenha está muito bem escrito e muito bem estruturada. E esses pontos que você citou são muito importantes para a leitura. Uma pena que o livro não seja lá essas coisas… Parabéns pela resenha!

  17. Pingback: TAG: Ler É Um Presente | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s