Resenha: O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry

Oi, pessoal! Tudo bem?

A resenha de hoje trata-se de mais uma releitura super especial: O Pequeno Príncipe! O timing foi ótimo, porque fiz aniversário sexta-feira, e eu geralmente fico reflexiva quando essa data se aproxima. 😛 E, se tem uma história que nos faça refletir, é O Pequeno Príncipe. Se o filme já foi capaz de me emocionar como poucos, uma segunda leitura do livro fez isso com maestria. ❤

o pequeno príncipe antoine de saint-exupery capa

Sinopse: Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida.

O Pequeno Príncipe dispensa apresentações, né? Quase todo mundo já conhece a história do aviador que só sabe desenhar cobras vistas por dentro e cobras vistas por fora, que caiu no deserto e acabou conhecendo uma criança de cabelos dourados e riso encantador, criança esta que mora num planetinha minúsculo (o asteroide B612) onde crescem baobás e onde vive a rosa mais especial do mundo. Eu não li esse livro pela primeira vez na infância, mas sim há poucos anos. Ainda assim, tive um gostinho completamente diferente lendo pela segunda vez.

Antoine de Saint-Exupéry “disfarça” de livro infantil uma história que faz qualquer adulto chorar. Com metáforas para diversas situações que todo mundo já passou ao longo da vida – se apaixonar, cativar alguém, fazer amizades, ter que se despedir, sentir saudades de casa, entre outros sentimentos -, é muito difícil não se sentir tocado pela história. As representações de tipos humanos também mexem com o leitor, porque apesar da linguagem delicada, são extremamente reais. Durante suas viagens, o Pequeno Príncipe conhece um rei que não governa ninguém – mas que ensina que não podemos cobrar dos outros aquilo que eles não podem dar; um vaidoso que só se importa com aplausos e atenção, mas que não tem o afeto de ninguém; um bêbado que se envergonha de beber e, por isso, bebe mais; um homem de negócios tão preocupado em contabilizar estrelas e ganhar mais dinheiro com elas que não dá importância para o que realmente importa, entre outros. Dessas viagens, o diálogo que mais gosto é o que ele tem com o rei. É um capítulo que nos leva a refletir sobre o quê estamos cobrando das pessoas e se elas têm condições de nos dar o que estamos pedindo, além de mostrar que autoridade tem a ver com coerência e sabedoria.

Depois de visitar diversos pequenos planetas, o Pequeno Príncipe chega à Terra. Aqui ele faz sua primeira amiga, a raposa. E ela ensina a importância de cativar e que o essencial, o que realmente importa, é invisível aos olhos. Afinal, “só se vê bem com o coração”. 🙂 Durante a construção da amizade com a raposa, o Pequeno Príncipe entende porque a rosa que deixou em seu planeta é tão especial: ela é única e foi ela quem conquistou o seu amor. Por mais que existam outras rosas pelo mundo, foi da sua rosa que ele cuidou e dedicou tempo e atenção. E isso porque ela o cativou. E, uma vez que você é cativado por alguém, é muito difícil dizer adeus. Por isso foi tão sofrido para o Pequeno Príncipe se despedir de sua rosa e de sua nova amiga, a raposa. Mas todas essas despedidas foram necessárias para que ele compreendesse seu sentimento e amadurecesse, para então decidir retornar à sua casa e reencontrar sua rosa.

O final do livro é bastante triste e até pesado. Com a ajuda de uma serpente, o Pequeno Príncipe consegue voltar para casa. É um final aberto a interpretações e ao otimismo de cada um. Particularmente, eu enxergo que o espírito do Pequeno Príncipe precisava voltar pra casa, por isso não poderia levar consigo uma casca tão pesada quanto o corpo. As alegorias da morte são infinitas, cabe a cada um decidir como vai encarar essa questão.

Sobre a edição: li a versão da editora Geração, que tem uma nova tradução e revisão. Os diálogos não utilizam a pessoa “tu” e sua conjugação verbal, mas sim “você”. Apesar de tornar a linguagem mais fácil, eu estranhei um pouco (sempre lembro da frase “se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde às três eu começarei a ser feliz”). Existe a versão de luxo em capa dura e a versão pocket, que foi a que eu li. A capa é linda, cheia de detalhes em dourado e, além das ilustrações do autor, cada folha é decorada. As páginas que iniciam os capítulos são coloridas e incríveis. ❤ No final, temos também uma biografia do autor, que também foi piloto de avião e sobreviveu a duas quedas, sendo uma delas no deserto.

Bom, por se tratar de uma obra extremamente conhecida – acho que todos vocês já devem ter lido ou pelo menos visto algumas quotes famosas – eu preferi me deter nas coisas que mais me marcaram nessa segunda leitura do livro. Resumidamente, O Pequeno Príncipe fala sobre responsabilidade, sobre comprometimento, sobre amor, sobre amizade e sobre muitas coisas que nós esquecemos que são importantes. É um ótimo livro infantil, mas é ainda melhor quando lido na fase adulta, porque, com suas palavras gentis, ele nos dá um tapa na cara e nos faz acordar para o que é importante. O Pequeno Príncipe é singelo e inesquecível, e é sempre uma leitura obrigatória, não importa quantas vezes você já tenha lido. ❤

Título Original: Le Petit Prince
Autor: Antoine de Saint-Exupéry
Editora: Geração
Número de páginas: 128

Anúncios

27 comentários sobre “Resenha: O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry

  1. Oi Priih!
    Parabéns atrasado ♥♥♥ Espero que você tenha tido um ótimo dia!
    Este livro é realmente famoso, e admito que fico com vergonha de dizer que só fui ler no ano passado e que não achei a estória tão emocionante. Para mim, foi sim uma estória bonita e com muitas mensagens, mas penso que outros livros me emocionaram mais. Mas gostei muito de conferir sua opinião. 🙂
    beijos ♥
    nuclear–story.blogspot.com

  2. Oi, Priih! Tudo bem? Eu li “O Pequeno Príncipe” há bastante tempo e já estou sentido a necessidade de relê-lo! A cada vez que você entra nessa história, você percebe algo diferente, foca em algo diferente e aprende um pouco mais, o que é incrível e muito difícil de encontrar por aí. Eu já vi a nova edição em uma livraria e fiquei namorando aquela lindeza, mas não deu para levá-la :/ Ainda assim, está na lista de desejados. E eu não sabia que o “tu” foi trocado pelo “você”, apesar de deixar a história mais fluida, ainda acho que o “tu” tem aquele algo especial. Bjs
    Jéssica – http://lereincrivel.blogspot.com.br/

  3. Eae Priih!!
    Eu li esse livro pelo menos três vezes, em diferentes fases da vida já que eles dizem que a cada leitura você interpreta o livro de forma diferente, dependendo da sua maturidade e visão. Uma pena que eu acho que em todos esses anos minha mentalidade não mudou nem um pouco, prefiro até deixar de lado minha opinião sobre ele e tentar ler de novo com 40…
    E foi seu aniversário, se foi Parabéns!!!!!!!
    bjos LP
    quatroselos.blogspot.com

  4. Como não morrer de amores como você neste post, minha flor?

    Só amores com o Pequeno Príncipe (Livro e filme, hehehe) e com este post me lembraste que tenho que rever e reler. É realmente obrigatório. ❤

    Obrigado por post tão mágico, fico até sem palavras. Até hoje acho a história original, mesmo reprisada tantas vezes. É aquela magia incrível que não dá para explicar, sabe? Faltam as palavras. Estou encantado. Grande beijo!

    Ewerton Lenildo – Viajante das Letras.
    viajantedasletras.blogspot.com

  5. Oie Pri =)

    Realmente esse livro dispensa qualquer comentário. Ele é um clássico atemporal que pode e deve ser lido e relido várias vezes durante a vida <3!
    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
    @mydearlibrary

  6. Olá Flor
    Tudo bem? *–*
    Nossa e impossível não morrer de amores por este Livro^^
    a Historia e tão linda e repleta de mensagens e palavras que vamos levar para uma vida Toda ❤ estou louquinha pra compra essa edição de luxo, Tão fofinha!
    e concordo com você quando disse que a leitura na Fase se Adulta e muito melhor!
    parabéns Pela Resenha.
    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

  7. Oi Prihh, tudo bem flor.
    Nossa O Pequeno Príncipe é um livro que eu simplesmente amo de mais. E concordo com você, essa é uma história linda pra se ler quando criança, mas melhor ainda pra se ler depois de adulto. Não sei se com você é assim, mas sempre que releio acabo encontrando um significado que não tinha reparado antes, e acredito que essa seja a grande mágica do livro.
    Essa edição é linda, mas prefiro a minha com os “tus” mesmo.
    Abraços,
    Amanda Almeida

  8. Esse livro é lindo, Pri *-* de uma suavidade para tratar de assuntos complexos que eu poucas vezes vi na Literatura.O principezinho é de uma doçura e até certa ingenuidade tão fofa que com certeza nos faz ficar cativos dele.

    Eu tive a oportunidade de ler esse ano e fiquei bem apaixonada pela leitura.É tão simples, mas tão profundo ao mesmo tempo.

    Lindo demais! Quero ver o filme também ❤ e fiquei mais empolgada para ler depois de ter lido aquele seu post.

    Beijos

    Poesia em Transe

  9. Olá,
    Esse é um de meus livros favoritos, gosto com todas as forças. Amo sua simplicidade, sensibilidade, na verdade eu amo absolutamente tudo na obra <3.
    Beijos.
    Memórias de Leitura – memorias-de-leitura.blogspot.com

  10. Queridona! Quanto tempo! Feliz aniversário meio atrasadinho (risos). Que tudo de lindo e maravilhoso te aconteça!
    Muito bom aparecer aqui logo com uma resenha tão bela como essa. “O Pequeno Príncipe” foi, é e sempre será um livro extremamente tocante, cativante e lindo. São diversas as lições que podemos tirar dela. Não li quando criança também, ainda mais porque considero que a sua leitura é bem mais importante quando nos tornamos adultos. Preciso reler essa obra e ter essa mesma sensação que você teve ao reler pela segunda vez.
    Um grande abraço pra ti!

    Blog || Fan Page

  11. Oi
    é bom quando relemos uma história que nos marcou, acredita que até hoje eu não li o livro
    mais ainda quero ler, Eu já vi muitos falarem que esse é um livro para ler em várias fazes da vida e a história parece ser realmente marcante,adorei a sua resenha.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

  12. Oi Priih, tudo bem flor ???
    Não sei se já contei essa história por aqui, mas até hoje não consegui ler O Pequeno Príncipe. Quando eu era mais nova, não tenho certeza de que idade tinha, tentei ler esse livro, não consegui ir muito longe. Talvez esperasse encontrar outra coisa, talvez precisasse ser mais madura para entender a beleza desse livro, mas o fato é que nunca consegui terminar, e a sensação que o livro deixou nunca me largou. Sempre penso nele com carinho, porém, não me arrisco a terminar de ler.
    Fico feliz por saber que releu o livro e gostou ainda mais dessa história. Não nego que essa história é repleta de mensagens e interpretações, e faz parte de todos nós, seus ensinamentos acompanham até mesmo aqueles que não leram (como eu). ^^

    Beijinhos
    Hear the Bells

  13. Oi, Priiih, tô retribuindo tua visita lá n’O que tem na nossa estante. Espero que volte mais vezes lá!
    Bom, os filmes com histórias de Dumas nunca são muito fieis aos livros, mas se tu achou “O homem da máscara de ferro” bom, achará a trilogia dos mosqueteiros dez vezes melhor!
    Sobre “O pequeno príncipe”, sou das que vê muito mais o lado adulto do que infantil, então questiono um pouco da popularidade dele, mas sem dúvida é um clássico da literatura que deveria ter sua essência mais aplicada ao nosso mundo de hoje.
    Lembro muito de ver o desenho quando era criança – e também aquele filme tri antigo (não vi o novo ainda).

    Beijos e bom fim de semana!

  14. Pingback: TAG: Senhora! | Infinitas Vidas

  15. Pingback: 2 anos de Infinitas Vidas + sorteio! | Infinitas Vidas

  16. Pingback: TAG: Ler É Um Presente | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s