Review: Malévola

Olá, pessoal!

Venho hoje para falar de um dos filmes mais aguardados do ano pelo menos por mim hahaha e que finalmente estreou na semana passada: Malévola! Cuidado, o texto abaixo pode conter alguns spoilers!

Imagem

Sinopse: Baseado no conto da Bela Adormecida, o filme conta a história de Malévola (Angelina Jolie), a protetora do reino dos Moors. Desde pequena, esta garota com chifres e asas mantém a paz entre dois reinos diferentes, até se apaixonar pelo garoto Stefan (Sharlto Copley). Os dois iniciam um romance, mas Stefan tem a ambição de se tornar líder do reino vizinho, e abandona Malévola para conquistar seus planos. A garota torna-se uma mulher vingativa e amarga, que decide amaldiçoar a filha recém-nascida de Stefan, Aurora (Elle Fanning). Aos poucos, no entanto, Malévola começa a desenvolver sentimentos de amizade em relação à jovem e pura Aurora.

O que esperar de uma histórica clássica sendo contada por uma das vilãs mais icônicas da Disney? A mesma história, sob o ponto de vista de quem provocou o mal? Ou uma “verdadeira versão” que nós ainda não conhecíamos? A Disney optou pela segunda opção. Os trailers e as fotos evidenciavam a aparência clássica da Malévola – vivida pela maravilhosa Angelina Jolie, que vai merecer um parágrafo só pra ela a seguir –, então eu imaginava que o filme seria mais próximo da animação de 1959. Bom, eu me enganei. Não que isso tenha sido algo ruim.

Imagem

A narradora do filme (que posteriormente descobrimos ser Aurora) diz que vai contar uma história que nós já conhecemos, porém de uma forma equivocada. E assim conhecemos a pequena fada Malévola, uma criança de coração puro e poderes mágicos. A menina é protetora do reino dos Moors, um lugar pacífico onde habitam criaturas fantásticas e onde a natureza é exuberante. Porém, os Moors têm um inimigo: o reino vizinho, governado pelos seres humanos. A jovem Malévola acaba conhecendo um membro desse reino, o jovem Stefan. A amizade que começa entre eles se transforma em amor, porém Stefan é ambicioso e deseja viver no palácio. E, para chegar ao trono, ele é capaz de trair Malévola, tirando dela uma das coisas que ela mais amava: suas belas asas. Com essa atitude, o mal é criado. Malévola, amargurada, torna-se a vilã que conhecemos: uma mulher fria, sarcástica e extremamente vingativa.

Angelina Jolie está fantástica no papel! Desde que vi as primeiras fotos, fiquei impressionada com a caracterização para o papel. A maquiagem está muito fiel ao clássico, marcando bem os olhos e, principalmente, a boca. ♥ A transição da doce Malévola, preocupada com a proteção dos Moors, para a Malévola traída, angustiada e vingativa é bem convincente. Minha cena favorita é, sem sombra de dúvidas, a cena clássica do batizado, em que Malévola amaldiçoa Aurora. Jolie discursou com tanto sarcasmo e desprezo que foi impossível não torcer pra que seus planos fossem bem sucedidos hahaha!

Imagem

Os outros personagens também são interessantes. Diaval (Sam Riley), o corvo que Malévola encanta e transforma periodicamente em ser humano (e em outros animais que ele não gosta muito), é muito carismático. Ele cuida de Aurora em diversos momentos na floresta – já que as três fadas responsáveis pela criação da menina até que ela complete 16 anos, que é a data prevista na maldição de Malévola, são completamente birutas e incapazes de cuidar de uma criança. O Rei Stefan, pai de Aurora, é outro personagem que é trazido ao espectador sob uma perspectiva totalmente nova: agora ele é o verdadeiro vilão, a personificação da ambição e do egoísmo, o homem que foi capaz de trair o amor puro de Malévola em troca de poder. Um personagem totalmente insignificante no filme é o Príncipe Phillip. Ele só está ali para fazer menção ao personagem e para fazer parte de uma quebra de paradigmas que vou mencionar em breve. E, por fim, temos Aurora: eu não gostei da atuação da Elle Fanning, mas gostei muito de terem colocado uma atriz que APARENTE ter 16 anos. As princesas Disney em geral são muito sexualizadas, quando na verdade todas não passam de adolescentes. Gostei bastante dessa abordagem, com uma atriz que aparenta a idade que a princesa deveria ter. Porém, o sorriso débil dela o tempo todo não foi nem um pouco convincente. Na animação, a Aurora tem um papel bem insignificante. Em Malévola, apesar de continuar em segundo plano, a personagem representa a oportunidade de redenção da nossa “vilã”.

Imagem

Outro aspecto positivo do filme são os cenários. Começando pelo reino dos Moors, na primeira parte do filme: nos deparamos com uma natureza estonteante, repleta de criaturas mágicas e originais. É o tipo de lugar que imaginamos quando pensamos em “contos de fada”, acolhedor e magnífico. Depois que Malévola se transforma e cria a famosa barreira de espinhos para isolar o lugar, podemos sentir o clima obscuro que toma conta do ambiente, afetando até mesmo as criaturas mais pacíficas e deixando-as totalmente amedrontadas. O reino dos homens também é muito bem retratado, tendo como principal cenário o sombrio castelo de Stefan.

Claro que nem tudo no filme é perfeito. A mudança drástica na história da Bela Adormecida pode desagradar a quem esperava por mais cenas que referenciassem a animação. Eu particularmente não me importei muito, apesar de ter sido surpreendida. Minha única reclamação diz respeito à batalha final, que utilizou um recurso forçado pra dar vantagem à nossa vilã/heroína. Aliás, essa dualidade da personagem é o ponto forte do filme. A Disney nos mostra Malévola não como alguém de uma única face, mas sim uma personagem complexa e cheia de sentimentos conflitantes – ora de ódio pelo homem que a traiu, ora de afeto por aquela que deveria desprezar. Ao rogar a praga sobre a filha de Stefan, Malévola buscou apenas vingança, com o desejo de causar dor àquele que a magoou no passado. Porém, ao conviver com a jovem Aurora, Malévola foi amada novamente, de uma nova maneira, e teve seu coração acalentado, fazendo com que ela se arrependesse genuinamente de seu erro. Essa capacidade de mudar de ideia e de se arrepender é algo que torna Malévola não apenas uma vilã, não apenas uma heroína: a torna humana, verossímil, tangível. E é esse amor fraterno que surge entre a “Fada Madrinha” e Aurora que é capaz de quebrar a maldição. Assim como aconteceu em Frozen, a Disney buscou uma forma alternativa de abordar o amor, sem a necessidade de solucionar os problemas com o auxílio do Príncipe Encantado. Ponto pra Disney novamente!

Imagem

O balanço geral do filme foi totalmente positivo! Acho que a Disney está acertando em cheio nessa quebra gradual de estereótipos, então Malévola é mais do que recomendado! 😀

Título original: Maleficent
Ano de lançamento: 2014
Direção: Robert Stromberg
Elenco: Angelina Jolie, Elle Fanning, Sharlto Copley, Sam Riley

Anúncios

44 comentários sobre “Review: Malévola

  1. Oi Pri tudo bem?

    Nossa eu vi na estreia o filme e o que dizer? a interpretação da Angel foi fantástica, e as tiradas sarcásticas do filme forma muitos bons!

    Mas ao meu ver o sentimento criado foi materno sera que não?! Agora fiquei em duvida.

    A Disney me surpreendeu com Frozen e sai de queixo caído com Malévola.
    Muuito bom e sua resenha conseguiu passar exatamente cada sentimento ao longo do filme!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    • Oi, Joi 😀 Tudo bem, e contigo?
      Também gostei muito do sarcasmo da personagem! A interpretação dela abrilhantou o filme, sem dúvidas!
      Também acho que foi um sentimento materno. Ou, se não isso, algo muito fraternal e puro.
      Fico super feliz que tenha gostado da resenha, muito obrigada! 😀
      Beijos!

    • Oi, Pedro!
      Também estou muito feliz com os filmes da Disney! Eu já gostava da Bela Adormecida, mas a protagonista era tão sem sal… já a Malévola é demais! *-*
      Beijos!

  2. Nossa!!! Eu não sabia dessa história da Malévola.. sempre achei que ela era uma vilã vadia e ponto KKKKK

    Mas nunca é só isso, né? Todos tem sua história, e acredito que conhecer as dos vilões também é uma boa!

    Estou louca pra ver o filme.. Angelina Jolie parece estar incrível *–*

    Thati;
    http://nemteconto.org

    • Oi, Thati!
      Eu ainda gosto muito da animação (e não acho válido ignorá-la por causa desse filme, que se propõe a ser uma nova história), mas foi impossível não se encantar com a Malévola da Jolie. *-* A atuação dela foi demais, além da excelente caracterização! Conta depois o que achou do filme! :3
      Beijos

  3. Olá, tudo bem? Eu também gostei de “Malévola” e concordo com tudo o que você colocou na sua crítica. Mas ao contrário de muitos, eu não curti a caracterização da Jolie, achei que ela ficou medonha em algumas cenas, e como a personagem no fundo nem era tão má assim, achei que não deu muito certo essa caracterização exagerada! rs
    Enfim, vamos esperar por uma continuação, né? Quem sabe agora a Aurora não termina com o Diaval e não com aquele príncipe totalmente dispensável! 🙂
    Beijos e seguindo!

    http://www.bibliophiliarium.com

    • Olá! Tudo ótimo, e com você?
      Eu gostei muito da caracterização comparando à vilã do desenho, mas acho que sua observação é muito pertinente! Na aparência de fada, até se explicavam os traços peculiares, aquilo era visto como belo. Mas depois acho que foi pra manter a fidelidade à animação mesmo. 😛
      Nossa, ameeei a ideia! Aurora e Diaval seriam o melhor casal, sem mais! Ele é um amor! *-*
      Beijos, vou te seguir de volta! =D

    • Oi, Thais!
      Você achou paradão? Concordo que em alguns momentos (tipo durante o crescimento da Aurora) ficou um pouco mais lento o ritmo… mas eu achei todo a fotografia tão linda que eu fui curtindo os detalhes hahaha *-*
      Beijos!

    • Oi, Jessica!
      Eu não sou crítica de cinema, então talvez minha opinião não seja tão embasada em termos mais técnicos. Espero não decepcionar você. 😛 Mas eu realmente curti o filme e achei um ótimo entretenimento!
      Beijos (e me conta o que achou do filme, tá?! hahaha)

  4. Desde que soube que esse filme ia estreiar eu estou doida para assistir! Adoro esses recontos de clássicos sobre um ponto de vista diferente do que conhecemos. A Angelina parece realmente estar muito diva no papel e carecterização está realmente incrível. Espero assistir em breve mesmo que não seja no cinema.

    Beijão :*

    http://www.livrosesonhos.com/

    • Oi, Maiara!
      Eu também me empolguei muito com o filme, principalmente depois de ver as fotos das gravações e da Angelina caracterizada. *-*
      E ela não me decepcionou! Amei a versão dela da Malévola! 😀
      Beijão!

  5. Eu assisti o filme e confesso que não fiquei tão encantada quanto você >< Acho que "Malévola" é ótimo para passar um tempo, mas a história ficou mal contada… É difícil explicar, principalmente quando você tem a Angelina Jolie sendo diva e arrasando loucamente, mas o modo como a história se desenvolveu não me agradou. E sobre essa nova abordagem dos filmes da Disney "pós-Frozen", eu super aprovo, isso abre novas perspectivas para tantas outras histórias que eu acho super importante. Mas enfim, mesmo não tendo curtido muito o filme, eu adorei a resenha!! Bjs
    Jéssica – http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    • Oi, Jéssica!
      Concordo que em termos de complexidade o filme não é excelente mesmo. Mas em termos de fotografia e entretenimento, ele me conquistou!
      Fico muito feliz que tenha gostado da resenha, e também que tenha exposto seu ponto de vista! *-*
      Beijão!

  6. Olá,
    Como vai?
    Eu vi esse filme na estréia e gostei muito.
    Nunca eu ia imaginar o final. Minha sogra ainda falou e eu disse que era impossível a Malévola ser boa, rs rs rs.
    Que bom que você também gostou do filme.
    Disney está mesmo quebrando os estereótipos mostrando que existem várias formas de amor verdadeiro.

    enquantoestavalendo.blogspot.com.br

    • Oi, Marcelo! Estou bem, e você?
      Eu também não esperava pelo final :O Imaginei que a Disney seguiria algo parecido com o que aconteceu na animação (o que me deixaria um pouco triste, admito).
      Espero que a Disney continue nesse caminho, mostrando novas formas de amor e novas formas de ser mulher na sociedade atual! 😀
      Beijos

  7. Oi Priih
    Ainda não tive a chance de assistir ao filme, mas um amigo me contou detalhe sem soltar nenhum spoiler e eu fiquei super curiosa.
    Tenho certeza que a mudança de algumas partes da animação para o filme, não irá me incomodar., a não ser que seja algo que altere muito a história original.
    A Disney está se saindo muito bem nessa quebra de estereótipos, entretanto em algumas histórias o príncipe é tão parte de tudo e está tão enraizado em nossas lembranças de infância, que não seja possível deixá-lo em segundo plano sempre. Mas vamos acompanhar.

    Beijos

    • Oi, Caline!
      Infelizmente o filme é muuuito diferente da animação original. Ele faz algumas referências ao desenho e a cena do batizado é muito parecida mas, ao meu ver, é só isso. Me conta depois se você gostou, tá? 🙂
      Eu acho legal que o príncipe tenha seu papel, mas como companheiro e lado a lado da princesa. Hoje em dia as mulheres são autossuficientes demais pra esperarem e dependerem sempre de um homem, não acha? Acredito que a cooperação seja o futuro. =D
      Beijão!

  8. Oi Priih,
    Ahhh.. tenho acompanhado há muuuuito tempo o desenvolvimento do filme por fotos, e estava ansiosa pelo seu lançamento. Não sei se vou assistir no cinema, porque estamos numa época de lançamentos bons, como ACEDE e aí é claro, que ele tem a preferência. Sou muito fã da diva Jolie e portanto. vou com muita expectativa esperar essa interpretação fabulosa dela. *-*

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    • Oi, Mari!
      Eu ando indo bastante ao cinema (coisa que fazia eras que não acontecia!), mas Malévola é um filme que dá pra ver tranquilamente em casa! Estou super ansiosa pra ver ACEDE também, mas ainda não terminei o livro.
      Se você é fã da Jolie acho que vai gostar do filme. *-* Ela é o verdadeiro destaque, sem dúvidas!
      Beijos!

  9. Olá!

    Ai, eu fui ver o filme e fiquei super encantada. Eu não tenho reclamações. Ao contrário de você, eu não tive nada contra a interpretação da Aurora, mas também não amei. Pra mim foi indiferente. Afinal, como alguém poderia brilhar com a Angelina Jolie diva roubando toda a luz? Nossa, ela ficou perfeita pro papel, linda linda linda. Adorei a nova versão da história, os cenários estavam mesmo perfeitos e espero que a Disney continue fugindo desses esteriótipos com príncipe encantado, porque eu estou amando essa nova abordagem.

    Beijinhos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    • Oi, Amanda!
      Na verdade foi o sorriso da Aurora que mais me incomodou hahaha! Mas nada que tenha atrapalhado, claro. Concordo plenamente: Angelina roubou a cena e abrilhantou o filme! Espero que os próximos live actions sigam essa mesma linha. 😀
      Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s