O outro lado da minha estante!

Oi, gente!

O post de hoje tem o objetivo de mostrar a vocês a outra parte da minha estante, que não é composta por livros, mas por mangás! Além disso, também é uma forma de conhecer vocês um pouco melhor, descobrindo se tem alguém entre os leitores que compartilha desse gosto! 😀

mangás

Bom, para quem não sabe, mangás são os quadrinhos japoneses. Eles se diferenciam dos quadrinhos ocidentais não só pela sua origem, mas principalmente por se utilizar de uma representação gráfica completamente própria. (Fonte: JBC)

Eu cresci assistindo animes, começando com o hábito na época do finado programa Band Kids. Desde aquele tempo (por volta dos meus 7 ou 8 anos) eu me tornei fã das animações japonesas e, com o passar dos anos, comecei a adquirir alguns mangás também. Minha coleção ainda é pequena em número de títulos, mas sempre que alguma promoção aparece ou alguma série que eu queira muito surge no mercado, ela acaba crescendo um pouquinho!

Minha coleção é composta pelos seguintes mangás: Slayers (o primeiro a gente nunca esquece ♥), Fruits Basket, Samurai X, Guerreiras Mágicas de Rayearth, Death Note, Chrno Crusade e Love Hina, que ainda está em fase de publicação da nova edição. Meus favoritos, sem dúvida, são Fruits Basket, Samurai X e Death Note!

Fruits Basket é um shoujo (um gênero destinado a garotas) lindíssimo, que mescla comédia, drama e romance. A autora, Natsuki Takaya, nos apresenta a Tohru Honda, uma menina muito determinada que, após perder a mãe, decide morar sozinha e concluir os estudos para poder trabalhar. Entretanto, ela acaba conhecendo Yuki Sohma, um jovem que guarda um terrível segredo: treze membros da sua família, incluindo ele, são amaldiçoados. Os treze são possuídos pelos animais do zodíaco chinês, e a forma animal surge sempre que são abraçados por alguém do sexo oposto! Com essa descoberta e com a nova amizade com Yuki, Tohru acaba indo morar na casa do rapaz e começa a influenciar de forma irreversível a vida de cada membro da família Sohma. Apesar de parecer uma história bobinha, Fruits Basket aborda temas como solidão, rejeição e preconceito. No começo, a comédia é mais evidente, mas a história vai amadurecendo cada vez mais com o passar dos volumes. Perdi a conta de quantas vezes chorei lendo as histórias dos membros da família Sohma!

furuba2

Samurai X (ou Rurouni Kenshin, no original), de Nobuhiro Watsuki, é uma das histórias mais conceituadas no mundo dos mangás. A série, ambientada nos primeiros anos da Era Meiji do Japão, é uma mistura perfeita de ação, drama e até mesmo História. Somos apresentados a Kenshin Himura, um andarilho com um passado sangrento que prometeu nunca mais matar. Ele foi um Retalhador e lutou ao lado dos imperialistas na guerra que deu fim ao Xogunato, uma era ditatorial do Japão com uma política isolacionista por parte do governo feudal. Findada a guerra, com a vitória dos imperialistas, Kenshin passa a andar pelo país em busca de redenção e de perdão por todas as vidas que tomou. Em seu caminho, surge a bela e determinada Kaoru Kamiya e outros personagens extremamente cativantes que fazem com que Kenshin sinta novamente o desejo de se estabelecer em algum lugar. Com o passar dos capítulos, diversos fantasmas do passado do protagonista vão surgindo, na tentativa de fazê-lo desistir de sua promessa e voltar a ser o antigo Retalhador, colocando em xeque tudo em que o personagem acredita. O questionamento moral, o arrependimento e a tentativa incansável de proteger aqueles que amamos são os principais temas de Samurai X.

samurai x

Death Note, escrito por Tsugumi Ohba e com ilustrações de Takeshi Obata, é um clássico entre os mangás policiais. Tendo um roteiro maduro e muito bem construído e uma arte fantástica, seria até estranho se não fosse tão popular. A trama gira em torno de um caderno extremamente poderoso, que cai nas mãos do brilhante estudante Light Yagami. O rapaz, dotado de uma incrível inteligência e capacidade lógica, fica surpreso ao descobrir que o caderno é sobrenatural e é capaz de matar qualquer pessoa cujo nome tenha sido escrito nele. O antigo dono do caderno é um shinigami (um Deus da Morte) chamado Ryuk. Foi ele quem derrubou o caderno no mundo humano, porque estava entediado, e passa a acompanhar Light o tempo todo. E o tédio de Ryuk logo termina: Light se torna um justiceiro, assassinando todos os criminosos de que toma conhecimento, se intitulando o “Deus do Novo Mundo”. Entretanto, tantas mortes chamam a atenção da polícia, e entra em cena o famoso (e misterioso) detetive L, um homem tão brilhante quanto Light. Death Note, de forma muito verossímil (apesar do tema sobrenatural) questiona nossas noções de bem e mal, de justiça e mostra o quanto o ser humano pode ser pretensioso.

Imagem

Bom, essa é a minha (ainda pequena) coleção de mangás. Em breve um novo título será adicionado à estante, com a chegada de Sailor Moon no mercado brasileiro! E vocês, gostam de quadrinhos (orientais ou ocidentais)? Teriam interesse em resenhas de algumas obras da minha coleção? 🙂

Beijos e até semana que vem!

Anúncios

20 comentários sobre “O outro lado da minha estante!

    • Até pouco tempo atrás (talvez uns 2 anos) eu também só assistia animes. Até que Fruits Basket acabou sem final e eu senti uma necessidade monstruosa de saber como a história realmente terminava. E aí começou o novo vício. 😛
      Fico feliz que tenha gostado!
      Beijos

  1. Através do trecho que vc cita Death Note, me deu vontade de ver o anime!
    Acho que colocarei em minha lista.
    Confesso que nunca me chamou atenção, mas o que vc escreveu me despertou curiosidade :3

    E que venha Sailor Moon *_____________________*

    Beiba, como disse, seus textos são muito bem escritos!
    Nada cansativo de ler ;3
    Continue assim!

    Makosa ama vc ❤

    • Oi, beiba! *-*
      Como já te disse, fiquei muito feliz por saber que instiguei a sua curiosidade!
      Death Note é fenomenal, eu tinha um baita preconceito graças aos fãs (que eram/são em sua maioria a pior definição de “otaku” possível), mas depois percebi que eu fui boba em evitar por tanto tempo. 🙂
      Obrigada pelo elogio e pelo apoio!
      Amo você! ♥

  2. Olá
    primeira vez aqui no seu blog e adorei. Já vou adicionar a minha listinha de lidos.
    Eu adoro mangá, apesar de (shame on) nunca ter lido por pura falta de tempo.
    Mas fiquei mega curiosa em Death Note. Queremos resenha, com certeza!!!
    Bjos

    • Oi, Jacqueline!
      Seja muito bem-vinda ao blog, fico feliz que tenha gostado! 😀
      Vai ser um prazer escrever uma resenha sobre Death Note. Existem vários sites que disponibilizam mangás online, acho que pode ser uma boa dica caso sobre um tempinho livre e você queira dar uma espiada. 😀
      Beijos, volte sempre!

  3. Ola =)

    Sou totalmente fissurada pelo universo nos livros, mas confesso que quanto a mangás sou mais do que novata, estou começando com Love Hina e estou adorando até =p

    Mas quero muito ler Death Note e com seu post essa vontade aumentou! Agora é ter sorte de achar o volume um pelas livrarias daqui, pois sempre que tento nunca acho.

    Obrigada pela visita lá! Volte sempre
    Beijos Joi
    http://www.estantediagonal.com.br

    • Oi, Joi 😀
      Eu também sou uma colecionadora recente, deve fazer uns 2 anos que comecei a efetivamente comprar mangás de forma mais assídua. Love Hina é um clássico, gosto bastante!
      As livrarias estão vendendo aquela Black Edition do Death Note, você já viu? É um compilado de 2 mangás em um volume só. Me parece uma boa oportunidade de adquirir a história, já que os mangás originais são mais difíceis de achar (e podem sair mais caro).
      Beijos!

  4. Hahaha lembrou minha amiga viciada em mangás! Eu não coleciono e nem leio (apenas pq não parei pra comprar nenhum ainda), mas já li mangá emprestado rs.
    Eu gosto mais de ver anime do que ler mangá. Mas se fosse ler, leria algo mais voltado para o shoujo que é o estilo que gosto de anime. Li os mangás de Love Hina e Sakura Card Captors apenas.

    Bjs,
    Andresa Dias
    http://leiturasefofuras.blogspot.com.br/

    • Oi, Andresa!
      Eu também adoro assistir a animes! Infelizmente, ando sem tempo. Por isso os mangás acabam ajudando, já que posso carregá-los na bolsa. 😀
      Também adoooro shoujos! Um bom romance sempre me conquista hahaha!
      Beijos!

    • Oi, Elidiane!
      Poxa, então sou suspeita para sugerir: acho que os 3 destaques da postagem têm histórias ótimas hehehe 😀
      Mas brincadeiras à parte, recomendo que você busque um mangá elogiado do gênero que você mais gosta, dai sua primeira experiência pode ser ainda melhor!
      Beijos

    • Oi, Ká!
      Poxa, muito obrigada pelo elogio! A coleção ainda é pequena, mas me orgulho bastante dela ❤
      Se um dia você se interessar pelo assunto, será um prazer sugerir algum título pra você!
      Beijos!

    • Oi, Caline!
      Sabe que nunca assisti a nenhum dorama? Inclusive existem alguns que são adaptações de mangás que quero ler, mas por algum motivo eu sempre acabo adiando. 😦
      Muito obrigada pelo elogio! Apesar de pequena, gosto especialmente de cada volume que pude adquirir *-*
      Beijos

  5. Oi Prihh, tudo bem?
    Band kids *——* Bons tempos. Quando mais nova era viciada em animes, em especial Dragon Ball Z, mas nunca cheguei a colecionar animes. Tenho alguns bem sigificativos, mas não passam de uns 5, que comparada com sua coleção é quase nada.
    ps: Você comprava aquelas revistas ultrajovem?
    Abraços,
    Amanda Almeida

    • Oi, Amanda! Tudo ótimo, e com você?
      Band Kids é muito nostálgico, né? ❤ Fez a minha infância muito feliz hahaha!
      Eu passei muitos anos acompanhando só a animes… assisti bastante, até. O vício nos mangás veio um pouco mais tarde, quando me decepcionei com um anime maravilhoso que não tinha final. x_x
      Sobre a Ultra Jovem: eu não comprava mensalmente, mas eu tenho umas 3 ou 4 delas ainda. *-* Acho que ganhei, na verdade, porque só me lembro de comprar 1 delas… 😛
      Abração!

  6. Nossa que legal conhecer essa outra faceta da sua estante. Desses que vc mostrou só conheci Samurai X. Confesso que nunca li nenhum e os únicos “gibis” nacionais que li foram os da turma da Mônica. Mas respeito e admiro quem gosta. Sucesso nas novas compras!!! Bjos

    Leituras,vida e paixões!!!!

    • Oi, Aline!
      Que bom que gostou! Samurai X é excelente, tem uma história bem profunda, equilibrando ação e emoção.
      Eu cresci lendo gibis da Turma da Mônica e da Disney! 😀 Tenho até hoje eles guardados!
      Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s