Resenha: @mor – Daniel Glattauer

Olá, pessoal. 😀

O livro escolhido para a resenha desta semana é @mor, do escritor austríaco Daniel Glattauer. Já tinha lido algumas resenhas a respeito, mas nenhuma delas tinha despertado a minha curiosidade. Porém, para testar o Kindle da minha cunhada e experimentar a leitura em um eReader, acabei começando @mor de forma despretensiosa, já que era um dos livros mais curtos da biblioteca dela. Bem, a leitura foi uma grata surpresa, pois era justamente o que eu estava precisando pra ajudar na recuperação da minha ressaca literária! ♥

Imagem

Sinopse: Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Ele, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por ela, que, inicialmente, só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, Emmi inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal- entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura.

@mor é um romance epistolar, ou seja, ele é desenvolvido através de cartas (nesse caso, de e-mails). Tudo começa quando Emmi Rothner troca o endereço “Like” por “Leike”, enviando um pedido de cancelamento de uma revista a Leo, e não à editora. Meses depois, ela acaba enviando a ele outro e-mail não intencional, desejando “Feliz Natal e Próspero Ano Novo” (frase esta que vai iniciar todo o diálogo dos dois). Leo decide respondê-la e, aos poucos, os dois começam a trocar e-mails com uma frequência crescente.

Emmi é uma personagem jovial, espontânea, viva e muito confiante (até demais, às vezes). Em alguns momentos do livro ela consegue realmente ser chata e egoísta mas, de certa forma, é ela quem instiga e estimula a conversação, sempre provocando Leo com sua ironia e seu sarcasmo. Ela é casada e tem uma família formada, e alega ser feliz no casamento durante (quase) toda a narrativa. Entretanto, com o passar do tempo, ela vai se tornando cada vez mais dependente do contato diário que mantém com Leo através da sua caixa de entrada.

Leo, em contrapartida, é muito mais comedido. Professor universitário e psicólogo da Linguagem, na maioria dos seus e-mails ele parece controlar o que fala e como fala, de forma a não expor nada além do necessário. Recém-saído de um relacionamento bastante conturbado, ele vai se abrindo com Emmi no decorrer da história e deixando de ser tão reservado. Ele consegue, por muitas vezes, domar o temperamento controlador e impulsivo que Emmi demonstra em diversos e-mails.

Existem alguns personagens secundários que são mencionados ao longo da trama, mas que têm uma importância crucial na vida dos protagonistas. Um deles, inclusive, faz uma aparição surpreendente no final do livro, gerando uma reviravolta muito importante. Contudo, o foco de @mor realmente está na construção de uma relação virtual, do quão presente uma pessoa pode estar – física ou emocionalmente – e como a convivência, seja da forma que for, pode mudar a vida de alguém.

Emmi e Leo ficam realmente ligados um ao outro ao longo da troca de e-mails e, com o passar do tempo, começam a pensar um no outro também de uma forma carnal, não somente afetuosa, com uma necessidade crescente de se encontrarem pessoalmente. Porém, um grande dilema sempre permeia o pensamento de ambos: e se eles decepcionarem um ao outro? E se o encontro marcar o fim da relação virtual estável e necessária que eles formaram? E se a magia se dissipar no momento em que se puserem um de frente para o outro? São questões totalmente coerentes, considerando que eles passam meses a fio trocando apenas e-mails, somente imaginando como o outro deve ser. E é bastante complicado abrir mão de uma imagem perfeita do outro criada pela nossa imaginação, já que talvez o indivíduo real nunca seja capaz de se equiparar à idealização feita. O medo de destruírem aquilo que a caixa de entrada possibilitou faz com que, por diversas vezes, Emmi e Leo evitem o encontro. Porém, os sentimentos dos dois vão se tornando cada vez mais confusos, fazendo com que a vontade de se encontrarem seja quase incontrolável.

O mais legal de @mor é que a história e os personagens são muito reais. O nascimento e o amadurecimento dos sentimentos dos dois são graduais (o que pode incomodar um pouco, pois o livro demora a “pegar no tranco” e tem seu verdadeiro clímax somente no final), sendo fácil acreditar nas motivações e nas ações tomadas por eles. Além disso, cada um tem seus próprios conflitos pessoais: Leo, com seu antigo relacionamento doentio, para o qual ele vive voltando; Emmi, com seu marido e seus enteados, temendo trai-los ou trair a si mesma. E esses problemas dão mais verossimilhança aos protagonistas, fazendo com que o leitor torça por eles, mas também entenda quão complicada é a situação de ambos e quanta coisa está em jogo.

Apesar do ponto negativo que eu mencionei, sobre o grande ápice da história acontecer somente no final, @mor é um livro curto e envolvente. Acredito que seja uma ótima pedida para aqueles que buscam um romance leve e diferente. A escrita em forma de e-mails é bem divertida e fluida. O final do livro é totalmente angustiante e implora pela continuação, mas infelizmente eu só encontrei o segundo volume em português de Portugal (que eu detesto e não consigo encarar). Como eu disse no início do post, @mor era justamente o que eu precisava, e superou muito as minhas (antes baixíssimas) expectativas!

Série: Emmi & Leo
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 188

Anúncios

28 comentários sobre “Resenha: @mor – Daniel Glattauer

  1. Acabo de ler seu comentário lá no blog e fico feliz que tenha gostado do meu cantinho. Vim retribuir sua atenção e também adorei seu trabalho. Não conseguir te seguir aqui então enviei um pedido lá no face, assim podemos manter contato e trocar uma ideia.

    Muito bom vc ter lido e resenhado esse livro, foi interessante saber sua opinião sobre ele. Muitos elogiam. Sobre ler de forma virtual aos poucos eu estou me acostumando. No Amazon tem muitos livros bons, nacionais e com ótimos preços. Vc conhece???

    Enfim tudo de bom para vc. Ótimas leituras viu!!!! Seja sempre bem-vinda ao meu blog.

    Leituras, vida e paixões!!!

    • Oi, Aline!
      Muito obrigada pelo carinho e por ter vindo até aqui para fazer essa gentileza. Já te aceitei no Facebook!
      @mor é realmente um livro leve e divertido, ótimo para passar o tempo. Sobre a Amazon, já ouvi falar muito bem sobre o acervo, mas nunca comprei nada por lá. 😦
      Obrigada pelo comentário e seja sempre bem-vinda!
      Beijos!

    • Oi Brubs!
      Acho que foi essa a diferença: minhas expectativas estavam baixíssimas e eu não tinha vontade alguma de ler o livro. No fim, fui muito surpreendida. =)
      Mal posso esperar para o lançamento em português (do Brasil) da continuação!
      Beijos

    • Oi, Natalia!
      Fico super feliz por saber que você gostou da resenha!
      Se você busca uma leitura leve e divertida, acho que @mor vai ser uma ótima opção. E tenho que concordar, essa capa é muito fofa! ♥
      Beijão!

  2. Este livro é gostoso mesmo e com certeza o final é de deixar qualquer pessoa muito irritada, quando li eu não sabia que era série, estava certa que ter um desfecho para o dilema do casal e aí o livro terminou e eu fiquei com aquela cara de ponto de interrogação, mas fora isso, eu me diverti muito.

    Bjos!!
    Cida
    http://www.moonlightbooks.net/

    • Oi, Cida!
      Eu só descobri que eram dois livros depois que já tinha começado (e estava envolvida) com @mor. Mas a sua descrição se encaixa perfeitamente para mim quando descobri que a sequência ainda não foi lançada no Brasil hahaha 😦
      Beijão!

    • Oi, Paula!
      Eu nunca tinha lido nada nesse estilo de escrita, mas achei tãaao divertido. ♥
      Olha, o livro é bem curtinho, talvez não atrapalhe tanto a sua fila de livros pra ler. *-*
      Depois que ler, me conta o que achou, tá? 😀
      Beijão!

  3. Oie Pri =)

    Li esse livro já faz tempinho, mas confesso que mesmo a história sendo bonitinha eu achei o final meio se sentindo, o que me decepcionou um pouco rs…

    Estou bem curiosa para ler a continuação e espero que dessa vez eu curta mais a história.

    Ótima resenha!

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
    @mydearlibrary

    • Oi, Ane!
      Jura que você não curtiu muito o final? Eu fiquei muuuito surpresa com a aparição do “novo contato” e também com a atitude do Leo! A sinopse da continuação me deixou um pouco agoniada, também estou ansiosa pra poder terminar essa história. 😀
      Fico feliz que tenha gostado da resenha!
      Beijão e uma ótima semana!

    • Oi, Ká!
      Fico super contente que tenha gostado da resenha. *-*
      @mor foi a minha primeira experiência com livros escritos por cartas e afins. Até então, eu não tinha curiosidade pelo gênero, mas achei super divertido!
      Você tem razão, é realmente uma leitura bastante leve, perfeita pra passar o tempo. Espero que goste dele, quando tiver a oportunidade de ler. =D
      Beijão!

    • Oi, Amanda!
      Verdade, às vezes eu tinha vontade de dar uns tapas nos dois, pra ver se paravam de enrolar hahaha
      Eu nunca tinha tido interesse por narrativas por e-mails, cartas e afins, mas no fim das contas acabei achando super divertido! Pretendo ler As Vantagens de Ser Invisível, que é narrado por cartas. 😀
      Beijão

    • Oi Joyce!
      Você tem razão, é um ótimo livro pra passar o tempo, pois é uma leitura bem tranquila e divertida. Se tiver a oportunidade de lê-lo, me conta depois o que achou! 😀
      Beijos

    • Oi, Anna!
      Eu gosto muito de ouvir uma opinião oposta também, é uma boa oportunidade de ter um outro ponto de vista. 😀
      Eu gostei do desenvolvimento dos protagonistas e do relacionamento deles, considerando que foram necessários meses pra chegarem onde chegaram. Mas acho que gostei ainda mais porque foi o livro leve que eu tava precisando no momento!
      Fico feliz que tenha gostado da resenha!
      Beijos

  4. Pingback: Resenha: Emmi & Leo: A Sétima Onda – Daniel Glattauer | Infinitas Vidas

  5. Sua resenha é mais do que perfeita!
    Este é um dos mus livros favoritos no mundo todo.
    Na época em que o li, eu me identifiquei tão fortemente com a situação dos personagens, que eu quase enlouqueci por o segundo livro ainda não ter sido lançado aqui no Brasil, mas já lançou, eu já comprei, já li e estou me perguntando como você aguenta não saber a continuação?

    • Oi, Maria!
      Fico muito contente com o elogio, obrigada! ❤
      Eu fiquei super chocada e frustrada com o final, porque não fazia ideia que teria continuação.
      Já li o segundo volume e tem resenha aqui no blog, se quiser conferir! =D
      Beijos!

  6. Pingback: Resenha: Miguel & Manuela – Tony Lucas | Infinitas Vidas

  7. Pingback: Resenha: Anexos – Rainbow Rowell | Infinitas Vidas

  8. Pingback: TAG: Ler É Um Presente | Infinitas Vidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s